/

SNS reforçado com profissionais contratados para combater a covid-19

Giuseppe Lami / EPA

O Ministério das Finanças informou esta quarta-feira que mais 2.474 profissionais poderão ser integrados no Serviço Nacional de Saúde (SNS), medida que abrangerá, sobretudo, os contratados para ajudar no combate contra a covid-19.

De acordo com o Ministério das Finanças, citado pelo ECO, esses profissionais serão abrangidos por contratos de trabalho sem termo (hospitais) ou por tempo indeterminado (Administrações Regionais de Saúde), para funções públicas.

Trata-se de 165 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica de radiologia, 630 enfermeiros, 465 assistentes técnicos e 110 assistentes operacionais – para sustentar os serviços de Cuidados de Saúde Primários -, mais 60 médicos, 626 enfermeiros e 198 assistentes operacionais.

O despacho permite a abertura de concursos para contratar 110 enfermeiros em saúde comunitária e saúde pública e de 110 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica de saúde ambiental. São ainda consideradas a admissão no SNS de médicos especialistas que finalizem a especialidade na primeira época de 2021 e contratações diretas necessárias.

Costa assinala 1.366 contratações no dia do enfermeiro

O primeiro-ministro, António Costa, saudou esta quarta-feira os enfermeiros e o seu “trabalho incansável” durante a pandemia, anunciando a publicação do despacho que prevê a contratação de 2.474 profissionais de saúde, entre os quais 1.366 enfermeiros.

“O SNS é construído pelos seus profissionais. Por isso, é hoje publicado o despacho que prevê a contratação de mais 2.474 profissionais de saúde, entre os quais 1.366 enfermeiros. Prosseguimos a trajetória de reforço do SNS, que se revelou essencial na crise pandémica”, escreveu Costa no Twitter.

No Dia Internacional do Enfermeiro, que se assinala esta quarta-feira, o líder do Governo quis saudar “todos os profissionais de enfermagem” e agradecer “o empenho e dedicação com que, ao longo do último ano, têm enfrentado a pandemia”.

“Com o seu trabalho incansável, os enfermeiros foram verdadeiramente decisivos no processo de recuperação de tantos que contraíram a covid-19 e agora na campanha de vacinação”, lê-se na conta oficial do primeiro-ministro.

O Dia Internacional do Enfermeiro assinala-se a 12 de maio, dia do nascimento de Florence Nightingale, considerada a fundadora da enfermagem moderna.

  ZAP / Lusa //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE