Sexta extinção em massa cada vez mais próxima. Mais de 500 vertebrados estão em risco

razlisyam / Pixabay

O tigre-malaio é uma espécies perto da extinção.

Uma sexta extinção em massa está cada vez mais perto, alertam os cientistas. Mais de 500 espécies de vertebrados estão sob ameaça de extinção devido aos seres humanos.

Em 2015, o biólogo da Universidade de Stanford Paul Ehrlich foi um dos coautores de um estudo que previa uma sexta extinção em massa a caminho. Agora, cinco anos depois, Ehrlich e os seus colegas fizeram um ponto de situação e concluíram que, afinal, o ritmo da extinção é provavelmente muito maior do que se pensava anteriormente.

Num novo artigo publicado esta segunda-feira na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, os investigadores revelam que o comércio de animais selvagens e outros impactos humanos extinguiram centenas de espécies e levaram muitas outras para o precipício da extinção a um ritmo sem precedentes.

A atividade humana, o exponencial aumento populacional, a invasão e a destruição de ecossistemas estão a ameaçar a sobrevivências de mais de 500 vertebrados, concluem os cientistas.

“Quando a humanidade extermina populações e espécies de outras criaturas, está a cortar o membro em que está sentada, destruindo partes do nosso próprio sistema de apoio à vida”, disse Ehrlich. “A conservação de espécies ameaçadas deve ser elevada a uma emergência nacional e global para Governos e instituições”.

“A sexta extinção em massa que está a decorrer pode ser a ameaça ambiental mais séria à persistência da civilização, porque é irreversível”, lê-se no novo estudo.

Com esta perda de robustez, os ecossistemas são cada vez menos capazes de preservar um clima estável, fornecer água doce, polinizar as culturas e proteger a humanidade de desastres e doenças naturais.

Os investigadores descobriram que 515 espécies de vertebrados terrestres, cerca de 1,7% de todas as espécies em vias de extinção observadas – estão muitíssimo perto de desaparecem. Isto significa que há menos de 1.000 espécimes vivos, sendo que metade desta espécies têm menos de 250 indivíduos.

“Milhares de populações de espécies de animais vertebrados criticamente ameaçadas desapareceram num século, o que indica que a sexta extinção em massa é causada por humanos e está a acelerar. A aceleração da crise de extinção é clara, e deve-se ao crescimento ainda rápido dos humanos e das taxas de consumo”, lê-se ainda no estudo.

“O que fazemos para lidar com a atual crise de extinção nas próximas duas décadas definirá o destino de milhões de espécies”, disse o autor do estudo, Gerardo Ceballos, citado pelo Phys. “Estamos a enfrentar a nossa oportunidade final de garantir que os muitos serviços que a natureza nos fornece não são sabotados irremediavelmente”.

Para além de sugerirem a proibição global do comércio de espécies selvagens, os autores do estudo destacam as espécies e regiões onde os recursos de conservação podem ser melhor direcionados.

“As relações entre a saúde humana e o bem-estar e a saúde do nosso planeta são bem conhecidas”, disse Rohan Clarke, professor da Escola de Ciências Biológicas da Universidade Monash da Austrália, que não participou do estudo.

“Esta investigação destaca a fragilidade dos sistemas de suporte da Terra e a necessidade urgente de agir. A exigência de que a conservação de espécies ameaçadas seja elevada a uma emergência nacional e global é justificada e urgente”, acrescentou o cientista, citado pelo New Atlas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Ao ritmo que a população humana cresce é evidente que irá provocar uma asfixia total do planeta, ou se controla a natalidade e desta forma a sustentabilidade da vida no planeta, ou continuando a fingir que nada se passa, caminharemos a passos largos para a extinção da vida no planeta Terra.

RESPONDER

Afinal, o SEF ainda não foi extinto. Governo vai publicar decreto-lei

Afinal, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ainda não foi extinto. Segundo o Ministério da Administração Interna, o Governo vai "aprovar por decreto-lei a orgânica do novo serviço público [SEA] e as novas competências …

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …

Japão responde à China e garante que derrame de Fukushima será seguro

O vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso, reafirmou esta sexta-feira, em resposta às críticas da China, que a descarga da central nuclear de Fukushima aprovada pelas autoridades japonesas estará dentro dos limites de segurança da água potável. "Estou …

Ninguém quer "a batata quente" do caso Sócrates. Ivo Rosa e Carlos Alexandre com nota máxima

Os juízes Ivo Rosa e Carlos Alexandre foram avaliados com a nota máxima de "Muito Bom" pelo Conselho Superior da Magistratura em inspecções realizadas entre 2013 e 2018, ou seja, abarcando o período da investigação …

João Leão afasta criação de imposto de solidariedade para pagar crise pandémica

O ministro das Finanças, João Leão, argumenta que a criação de um imposto de solidariedade para pagar a crise pandémica não ajudaria nem seria benéfica. Em entrevista ao semanário Expresso, o ministro das Finanças, João Leão, …

Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal. Novos documentos põem fim aos mitos

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por se lavar pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a …

De Cristas aos encontros com Salgado. PS já tem 14 perguntas sobre o Novo Banco para Passos

Depois de Carlos Moedas e Cavaco Silva, o PS já tem perguntas que quer fazer ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho no âmbito da comissão de inquérito ao Novo Banco.  De acordo com o semanário Expresso, o …