Sétima Arte: Uma morte anunciada que está a azedar a relação entre distribuidoras e cinemas

A sétima arte foi uma das áreas culturais que mais sentiu o impacto da pandemia do novo coronavírus. Em todo o mundo, milhares de salas estiveram fechadas durante meses, e a relação entre cinemas e distribuidores tornou-se ainda mais amarga.

Segundo o The Conversation, depois do início da pandemia, a morte do cinema tem sido anunciada por muitos especialistas, mas esta parece tender a chegar de forma lenta (o que pode ser positivo, pois permite a possibilidade de reverter os efeitos negativos).

Os famosos cinemas Cineworld anunciaram que vão fechar temporariamente todas as suas salas no Reino Unido. Logo após comunicar esta decisão, também os grupo Odeon informou que iria começar a abrir as portas apenas durante os fins de semana.

De acordo com o British Film Institute (BFI), o Odeon e o Cineworld são detentores de quase metade (48,8%) das salas de cinema do Reino Unido, por isso as decisões que tomaram vão ter um impacto significativo no cultura do país.

O receio do público regressar às salas, e a ausência de grandes filmes – capazes de alcançarem verdadeiros sucessos de bilheteiras – são alguns os fatores que colocam os dois grupos britânicos em concordância na hora de tomar medidas mais drásticas.

Neste sentido, a relação entre distribuidores de filmes e cinemas pode complicar-se. As redes de cinemas e os grandes distribuidores são dependentes uns dos outros, uma vez que os cinemas precisam dos filmes para vender bilhetes, e os distribuidores precisam dos cinemas para mostrar os seus produtos. Esta dependência não tem sido fácil de gerir nos últimos anos, revela o The Conversation.

Os 50 filmes com maior sucesso nas bilheteiras do Reino Unido representam quase 90% da do número de bilhetes vendidos total. Com mais de 700 filmes a serem lançados todos os anos, este impacto das grandes produções deixa pouco espaço para filmes com menor destaque, cujas receitas não têm capacidade de sustentar todos os custos fixos elevados que o cinema exige.

Em 2019, três distribuidores de grande peso na sétima arte (Disney, Universal e Warner Bros) tinham uma participação de mercado de mais de 64% –  só a Disney arrecadava cerca de 38%. Nesse sentido, a pandemia pode abalar a produção e as receitas das distribuidoras mas não será o suficiente para as levar à falência. Há uma grande procura que não diminuiu, em certos tipo de filmes, e isso tranquiliza as grandes empresas.

O único grande filme a ser lançado desde a reabertura dos cinemas foi o Princípio de Christopher Nolan – que recebeu várias críticas pelo desempenho, e foi considerado “mau”. Outras grandes estreias viram as suas datas de lançamento adiadas para 2021 – como é o caso do novo filme de James Bond.

O adiamento de grandes filmes aumentou a tensão entre distribuidoras de filmes e cinemas. Por um lado os cinemas não gostaram da ideia, pois consideram que grandes cartazes podiam fazer com que “o público comece a voltar”. Por outro, as distribuidoras estavam com medo e não queriam lançar filmes que tiveram grande investimento, para depois não alcançarem receitas suficientes.

Contudo, e apesar do cenário se mostrar negro, a morte do cinema também foi anunciada muitas vezes por vários críticos em outros momentos, um desses casos foi quando surgiu a televisão.

Por isso pandemia de covid-19 pode ser apenas um obstáculo que poderá fazer com que a sétima arte se reinvente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …

Cova da Piedade não joga: "Prefiro perder três pontos do que alguém perder a vida"

O jogo entre Estoril e Cova da Piedade, como se esperava, não vai ser realizado e deverão ser atribuídos três pontos ao Estoril. Diretor do Cova da Piedade não poupa nas críticas. Mais uma partida da …

Investigadores descobrem porque há pessoas infetadas sem sintomas de covid-19

Investigadores do hospital universitário de Aarhus, na Dinamarca, descobriram que algumas pessoas infetadas com o novo coronavírus não desenvolvem sintomas porque este poder ocultar o seu genoma para não ser reconhecido. Como noticiou esta sexta-feira o …

Luís Pina condenado a quatro anos de prisão pela morte de adepto italiano junto ao Estádio da Luz

O principal arguido no processo do atropelamento mortal do adepto italiano de futebol Marco Ficini, junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, em 2017, foi hoje condenado a quatro anos de prisão efetiva, por homicídio …

Glenn Greenwald deixa Intercept e acusa editores de “censura”. Foi proibido de publicar texto sobre Biden

O cofundador do site de investigação The Intercept, Glenn Greenwald, anunciou a sua demissão e acusou os restantes editores de “censura” por terem impedido a publicação de um artigo seu sobre o candidato democrata à …

Cristiano Ronaldo está curado da covid-19

Cristiano Ronaldo está curado da covid-19, informou a Juventus esta quarta-feira através de uma nota no seu site oficial. "Cristiano Ronaldo fez o teste para Covid-19. O exame deu um resultado negativo. O jogador está, portanto, …

Investigação a Juan Carlos vai ser arquivada pela Justiça espanhola

A justiça espanhola vai arquivar a investigação ao rei emérito, Juan Carlos, aberta devido a alegados crimes fiscais e branqueamento de capitais, informaram fontes judiciais citadas pelo Confidencial. De acordo com o jornal, Juan Carlos ainda …