Sete médicos julgados em Itália por recusar um aborto a mulher que acabou por morrer

Sete médicos começaram a ser julgados em Catânia, na Sicília, por terem recusado efetuar um aborto a uma mulher de 32 anos que tinha engravidado de gémeos por inseminação artificial.

Valentina Milluzzo estava grávida de gémeos. Ao quinto mês, a italiana entrou em trabalho de parto e foi para o hospital. Um dos gémeos nasceu morto e Valentina pediu que abortassem o segundo, uma vez que já se sabia que o bebé não tinha viabilidade. Os médicos recusaram. Horas depois, Valentina morreu.

Na altura, os médicos alegaram que não podiam fazer o aborto, pois ainda tinha o coração a bater. Em Itália, a influência da Igreja Católica ainda é muito forte, o que poderá ter sido um fator. Outro é um nível de reprovação social que por vezes chega a comprometer a carreira dos médicos.

A lei italiana, embora autorize o aborto desde os anos 1970, também permite aos médicos negarem-se a efetuá-lo invocando objeção de consciência, de acordo com o Expresso. Dois terços dos ginecologistas fazem-no – e a percentagem tem vindo a crescer.

Valentina acabou por morrer de septicemia. Para o pai, é evidente que podia ter sido salva, se as obrigações médicas não tivessem sido desrespeitadas pelos médicos, que são agora acusados de negligência e homicídio involuntário.

O chefe de departamento de ginecologia no hospital nega que o facto de aqueles médicos serem objetores de consciência tenha desempenhado um papel na tragédia, acrescentando que se limitaram a cumprir as regras.

ZAP //

 

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Pois, aki faz-se abortos a torto e a dto noutros sítios, nem quando se justifica o fazem. Então e não podiam ter feito o parto, ligar o bebé às máquinas e depois logo se via? Ao menos a mãe não morria. Enfim, os médicos são tão espertos e só complicam…

RESPONDER

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …