Os seres humanos estão a secar o planeta desde 1900

Os humanos têm impactado o ambiente desde mais cedo que se pensava. Uma investigação da NASA mostra que a influência humana na seca pode ser encontrada até no início do século XX.

Analisando dados do solo, anéis de árvores e modelos climáticos, os investigadores sugerem que o impacto das emissões de gases de efeito estufa começou a afetar os padrões de seca e precipitação em 1900. Embora seja baseado em dados extrapolados, o mesmo modelo corresponde aos dados do mundo real de meados do século XX em diante.

É o primeiro estudo a analisar a ligação histórica entre as emissões causadas por seres humanos e a seca em uma escala quase global. A má notícia é que a situação está a piorar – a “impressão digital” humana nos ciclos húmido e seco do nosso planeta está a ficar cada vez mais percetível.

“Esses registos remontam a séculos”, disse uma das integrantes da equipa, Kate Marvel, do Instituto Goddard de Estudos Espaciais (GISS) e da Universidade de Columbia, em Nova Iorque. “Temos uma visão abrangente das condições globais de seca que remontam à história e são incrivelmente de alta qualidade”.

Uma parte importante dos cálculos da equipa foi o Índice de Gravidade da Seca de Palmer, ou PDSI, que estima a humidade média do solo no verão ao longo de muitos anos através de dados como velocidade do vento e precipitação.

Os investigadores também analisaram os “atlas de seca”, que usam a espessura dos anéis das árvores para avaliar a precipitação da seca num ano específico. Os modelos combinaram variáveis ​​naturais (como vulcões) com influências humanas (como mudanças no uso da terra).

Essa combinação de dados e fontes significou que o novo estudo, publicado na revista Nature, poderia superar alguns dos problemas que os investigadores enfrentaram no passado neste campo: muita variabilidade entre as regiões e grandes lacunas nos registos observacionais.

Os dados mostraram que as emissões de gases do efeito estufa do início do século XX provavelmente estavam a ter um efeito significativo nas temperaturas e na precipitação em todo o mundo. “A combinação de muitas regiões num atlas global da seca significou que havia um sinal mais forte se as secas acontecessem em vários lugares simultaneamente”, disse um dos investigadores, Ben Cook, da GISS e da Columbia University.

“Ficamos muito surpreendido que se possa ver a impressão digital humana, o sinal humano de mudança climática, surgir na primeira metade do século XX”.

Além de traçar o nosso impacto sobre a seca global há mais de um século, a equipa também detetou um período mais frio e húmido entre 1950 e 1975 – talvez causado por aerossóis como fumo, fuligem e dióxido de enxofre na atmosfera. As partículas de aerossóis podem ter bloqueado a luz do sol e neutralizado o efeito da acumulação de gás de efeito estufa.

Os modelos estão a prever secas mais frequentes e severas no futuro, à medida que as temperaturas aumentam – e isso provavelmente levará a escassez de alimentos e água, impactos na saúde e aumento do conflito global.

PARTILHAR

RESPONDER

Conceição queixou-se das condições, mas a realidade é bem diferente

No fim do jogo da final da Taça da Liga, Sérgio Conceição desabafou sobre as condições em que trabalha. No entanto, a realidade mostra algo bem diferente daquilo que o treinador dá a entender. Após a …

Estado Islâmico elege Israel como "alvo específico" da sua luta

O grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) afirmou na segunda-feira, através de uma mensagem áudio, pretender desencadear uma "nova fase" da sua 'jihad', ao eleger Israel como alvo específico. O apelo foi emitido quando o Presidente norte-americano …

Francisco Rodrigues dos Santos: "No CDS não existem Joacines"

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, afirmou hoje ter uma "confiança inabalável em todos os deputados" que representam o partido na Assembleia da República, e remeteu para mais tarde a questão da liderança …

Cada vez mais freiras sofrem de burnout no Vaticano

Há cada vez mais freiras a sofrerem de burnout no Vaticano. Várias irmãs denunciaram excesso de trabalho, stress, exploração laboral e abusos por parte dos superiores. Sem contrato de trabalho ou horários definidos, muitas freiras que …

"Foi uma cena de acidente devastadora". Helicóptero que matou Kobe Bryant não tinha caixa negra

As circunstâncias do acidente que provocou a morte de Kobe Bryant, da filha do ex-basquetebolista da NBA e de mais quatro pessoas, continuam a ser investigadas. Sabe-se, agora, que o helicóptero onde seguiam as vítimas …

EUA apresentam plano de paz para o Médio Oriente já condenado pela Palestina

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, apresenta esta terça-feira o seu plano de paz para o Médio Oriente, após reuniões com líderes israelitas, que poderá estar condenado ao fracasso, perante a rejeição dos …

Vacina chinesa para o coronavírus pode começar a ser testada em menos de 40 dias

A equipa chinesa que trabalha no desenvolvimento de uma vacina para combater o coronavírus de Wuhan disse que espera poder começar os testes em menos de 40 dias, informou a agência estatal Xinhua. Pelo menos 106 …

Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

Benjamin Netanyahu retirou o pedido de imunidade ao Parlamento israelita contras as três acusações de que foi alvo em novembro, que envolvem casos de corrupção, fraude e abuso de confiança. O primeiro-ministro de Israel disse, em …

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …