Sem o asteróide, os dinossauros teriam continuado a dominar a Terra

Os dinossauros não estava em declínio na altura que foram extintos do planeta e poderiam mesmo ter continuado como o grupo dominante na Terra caso não fossem dizimados por um asteróide há 66 milhões de anos.

Esta é a conclusão de uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Bath e do Museu de História Natural, ambos no Reino Unido, que recorreu à análise de modelos estatísticos sobre a diversidade destes animais na época em que foram dizimados.

Na altura em que foram dizimados por um asteróide, no final do período Cretáceo Superior, os dinossauros estavam espalhados por todo o mundo, ocupavam todos os continentes e eram o animal dominante na maioria dos ecossistema terrestres da Terra.

No entanto, escreve a agência espanhola Europa Press, este assunto é ainda controverso entre paleobiólogos, que não conseguem chegar a um consenso sobre a diversidade destas animais à época do impacto do asteróide: há quem defenda que estavam a prosperar, mas há também quem defenda que estavam em claro declínio em todo o mundo.

Para dar resposta a este dilema, recolheu uma série de várias árvores genealógicas de dinossauros e usou modelos estatísticos para avaliar se cada um dos principais grupos de dinossauros ainda poderia produzir novas espécies neste momento.

Os cientistas não só descobriram que os dinossauros não estavam em declínio na altura em que foram extintos, contrariando estudos anteriormente publicados, como também concluíram que estes poderiam ter continuado a ser o grupo dominante de animais terrestres no planeta, caso não fosse o impacto do asteróide.

“O ponto principal do nosso artigo não é tão simples como olhar para algumas árvores e tomar uma decisão: os grandes vieses inevitáveis ​​no registo fóssil e a falta de dados muitas vezes podem mostrar um declínio nas espécies, mas pode não ser um reflexo da realidade da época”, explicou Joe Bonsor, autor principal do estudo, citado em comunicado.

“Os nossos dados não mostram que os dinossauros estavam em declínio. Na verdade, alguns grupos como os hadrossauros e ceratopsianos estavam a prosperar e não há evidências que sugiram que os dinossauros teriam sido extintos há 66 milhões de anos se o evento de extinção não tivesse ocorrido”, rematou.

Os resultados da investigação foram publicados na revista Royal Society Open Science.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Alguns distritos de Portugal continental e Madeira com avisos meteorológicos até domingo

Alguns distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira vão estar a partir de hoje e pelo menos até domingo com vários avisos meteorológicos devido à agitação marítima, vento e queda de neve, de …

R abaixo de 1 em Portugal. Um milhão de pessoas pode já ter tido contacto com o vírus

Um doente covid-19 em Portugal está a infetar, em média, menos de uma pessoa, segundo dados do Instituto Ricardo Jorge revelados esta quinta-feira, que mostram que o Rt voltou a estar abaixo do 1. “Atualmente, o …

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

O Congresso norte-americano aprovou esta quinta-feira legislação que força as empresas chinesas a saírem dos índices bolsistas norte-americanos a menos que cumpram as regras de contabilidade nos Estados Unidos. A legislação, que pode afetar dezenas de …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …

Governo já garantiu 370 camas no setor privado

O Governo já garantiu 370 camas no setor privado, sendo que quase metade, 164, são para doentes covid. Há atualmente 3.338 pacientes infetados com o novo coronavírus internados em hospitais. A informação foi confirmada por fonte …

Covid-19 pode ter chegado aos EUA em dezembro de 2019. País prepara-se para o pior inverno da história

Depois de ter sido confirmado que o novo coronavírus já circulava em Itália desde setembro de 2019, agora surge um relatório que refere que a covid-19 pode ter infetado um pequeno número de pessoas nos …

Maior parte dos médicos aposentados que voltam ao SNS prefere trabalhar em tempo reduzido

A maior parte dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) opta por trabalhar em tempo reduzido, adianta o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, do total de 216 …

Bruxelas ameaça avançar com Fundo de Recuperação sem Hungria e Polónia

A Comissão Europeia (CE) está a perder a paciência e, caso não haja progressos nas negociações, ameaça avançar com o Fundo de Recuperação europeu sem a 'luz verde' da Hungria e da Polónia. O ultimato foi …

Empresas que reforcem lay-off não podem fechar portas, mas podem reduzir horários a 100%

O chamado “apoio à retoma progressiva” vai permitir que em dezembro as empresas saltem para o escalão seguinte, que garante mais financiamento, mas o Governo exige que mantenham atividade. Contudo, garante que tal não condiciona …