Seis empresas chinesas com multa recorde por poluírem rios

Seis empresas chinesas foram multadas em 21,2 milhões de euros por descarregarem milhares de toneladas de resíduos químicos nos rios, a mais elevada sanção de sempre na China, informam hoje os ‘media’ oficiais.

As firmas localizadas em Taizhou, na província de Jiangsu, no leste da China, foram processadas por uma organização ambientalista, tendo-se descoberto que despejaram 25 mil toneladas de resíduos de ácido clorídrico em dois rios, noticia a agência oficial chinesa Xinhua.

Um tribunal da cidade tinha condenado já as empresas ao pagamento de uma multa de 160 milhões de yuan (26 milhões de dólares ou 21,2 milhões de euros), a mais elevada sanção de sempre na China no âmbito de um litígio ambiental de interesse público, numa decisão mantida, esta terça-feira, por uma instância superior.

Em agosto, 14 pessoas envolvidas no caso foram condenadas por um outro tribunal a penas de prisão de entre dois e cinco anos por terem causado poluição ambiental, de acordo com a Xinhua.

A anterior multa mais pesada aplicada por poluição ambiental foi de 37,14 milhões de yuan (4,9 milhões de euros), da qual foram alvo três arguidos na província vizinha de Shandong, também por contaminarem rios, de acordo com informações divulgadas anteriormente pelo jornal Southern Weekly.

Três décadas de crescimento industrial rápido e desenfreado têm custado caro ao ambiente na China, cujos líderes têm estado preocupados com o crescente número de protestos sobre a matéria.

Estudos recentes indicam que se estima que cerca de dois terços do solo da China estejam poluídos e que 60% da água subterrânea esteja demasiado contaminada para consumo, enquanto os residentes de cidades como Pequim e Xangai se veem com regularidade confrontados com perigosos níveis de smog.

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, anunciou em março que a China estava a “declarar guerra” à poluição e uma série de medidas foram anunciadas. Contudo, permanecem dúvidas sobre a sua aplicação.

Em abril, a China introduziu alterações à lei de proteção ambiental — a primeira do tipo em 25 anos –, impondo sanções mais duras e prometendo que os infratores seriam “nomeados e envergonhados”.

Contudo, responsabilizar criminalmente os poluidores tem-se afigurado uma tarefa difícil de executar num país, onde os governos locais estão frequentemente focados no crescimento.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esses milhões são trocos para eles. Mas as penas de prisão doem a valer. Tem que ser, a China está num ponto catastrófico em termos ambientais. Se não começam a engaiolar uns quantos, os abusos continuam.

RESPONDER

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …