Scientific American anuncia apoio a Biden. É a primeira vez que apoia um candidato presidencial

Ao longo dos seus 175 anos de história, a Scientific American nunca tinha apoiado um candidato presidencial. Agora assume que “chegou a altura de tirar Trump (do poder) e eleger Biden, que tem um historial de seguir os dados e de ser guiado pela ciência”, dizem os editores da revista científica.

A Scientific American anunciou, na terça-feira, que apoia o democrata Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro nos Estados Unidos. No texto em que justificam a decisão, os editores da Scientific American começam por destacar que esta opção não foi feita “de ânimo leve”, mas garantem que este foram “obrigados a fazê-lo”.

Os editores da revista criticam a forma como o atual presidente tem lidado com a pandemia: “As provas e a ciência mostram que Donald Trump prejudicou gravemente os EUA e o seu povo – porque ele rejeita as evidências e a ciência”, acrescentando ainda que Trump teve uma “resposta desonesta” em relação à evolução do vírus“.

De acordo com o Público, a revista explica que os “ataque aos cuidados médicos e aos investigadores e agências científicas públicas” fazem com que se sintam na obrigação de apoiar o candidato democrata na corrida às presidenciais.

Segundo a publicação, Joe Biden está a “oferecer planos baseados em factos para proteger a nossa saúde, a nossa economia e o ambiente”, ao contrário de Trump, que foi alertado para a propagação da covid-19, mas “não desenvolveu uma estratégia nacional para fornecer equipamento de proteção”.

Os responsáveis da Scientific American referem outros erros no combate à pandemia nos Estados Unidos – como a não utilização de máscara em espaços públicos – indicando que se poderiam salvar cerca de 66 mil vidas até dezembro, de acordo com uma projeção da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington.

Na publicação pode ler-se que Trump “mente repetidamente ao público sobre a ameaça mortal da doença, dizendo que não era uma preocupação séria” e por equiparar a covid-19 a uma gripe. “As suas mentiras encorajaram as pessoas a envolverem-se em comportamentos de risco, espalhando ainda mais o vírus”, apontam.

Por estas razões, a revista cientifica diz que Joe Biden está “preparado com planos para controlar a covid-19, melhorar os cuidados de saúde, reduzir as emissões de carbono e restaurar o papel da ciência legítima na elaboração de políticas”.

“Embora Trump e os seus aliados tenham tentado criar obstáculos que impeçam as pessoas de votar com segurança em novembro, é crucial que os superemos e que votemos. Chegou a altura de tirar Trump (do poder) e eleger Biden, conclui a nota da Scientific American.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Carlos Moedas é o candidato do PSD a Lisboa

Rui Rio está reunido com Carlos Moedas, ao final da tarde desta quinta-feira. Em cima da mesa está a corrida autárquica e a aposta no antigo comissário europeu para derrubar Fernando Medina da Câmara Municipal …

"Acabou-se o amor e as versões alteraram-se." Maria e Mariana julgadas pela morte de Diogo Gonçalves

O Tribunal de Portimão começou, esta quarta-feira, a julgar duas mulheres suspeitas de terem matado um jovem, em março do ano passado, no Algarve. As arguidas - uma enfermeira e uma segurança - estão acusadas pelo …

Dois anos depois, primeiro produto de canábis chega às farmácias em abril

Dois anos depois de aprovada a lei, as farmácias portuguesas já receberam "luz verde" para começar a vender o primeiro produto de canábis a partir de abril. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

"Sucesso completo". China declara (outra vez) que erradicou a pobreza extrema

O Presidente da China, Xi Jinping, declarou esta quinta-feira oficialmente que o país concluiu a "árdua tarefa" de erradicar a pobreza extrema, apontando que 98,99 milhões de pessoas saíram daquela condição nos últimos oito anos. "Hoje, …

Relatório acusa príncipe saudita de aprovar a morte de Khashoggi

Um relatório da inteligência norte-americana conclui que o príncipe herdeiro saudita aprovou o assassínio do jornalista Jamal Khashoggi, em 2018. O príncipe herdeiro e governante da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, aprovou o assassínio em 2018 …

Venda de barragens. Terra de Miranda acusa EDP de fraude fiscal

O Movimento Cultural da Terra de Miranda suspeita que o negócio das barragens da EDP foi arquitetado de forma a escapar ao pagamento de impostos. Em causa está o pagamento de 110 milhões de euros …

Entre acusações a um Governo "incompetente" que "saiu do armário", foi aprovado o estado de emergência até 16 de março

Esta quinta-feira foi aprovada, na Assembleia da República, a renovação do estado de emergência até 16 de março. O decreto passou com votos a favor do PS, PSD, CDS, PAN e deputada não inscrita Cristina …

Alterações climáticas geram mais de 12 mil milhões de euros de perdas anuais na UE

Na apresentação da nova estratégia de Bruxelas para fazer face à crise ambiental, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans, afirmou que o combate às alterações climáticas já não passa apenas pela redução das …

Finalizada vacina da Moderna para combater variante sul-africana da covid-19

A vacina da Moderna, alterada para combater também a variante sul-africana da covid-19, está pronta e foi enviada, na quarta-feira, a vários institutos de saúde norte-americanos para o início dos testes clínicos. Como lembrou a TSF, …

Ex-agente sírio condenado na Alemanha por cumplicidade em crimes contra a Humanidade

A justiça alemã condenou, esta quarta-feira, um ex-membro dos serviços secretos sírios a quatro anos e meio de prisão por "cumplicidade em crimes contra a Humanidade" no primeiro julgamento no mundo ligado aos abusos atribuídos …