Scientific American anuncia apoio a Biden. É a primeira vez que apoia um candidato presidencial

Ao longo dos seus 175 anos de história, a Scientific American nunca tinha apoiado um candidato presidencial. Agora assume que “chegou a altura de tirar Trump (do poder) e eleger Biden, que tem um historial de seguir os dados e de ser guiado pela ciência”, dizem os editores da revista científica.

A Scientific American anunciou, na terça-feira, que apoia o democrata Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro nos Estados Unidos. No texto em que justificam a decisão, os editores da Scientific American começam por destacar que esta opção não foi feita “de ânimo leve”, mas garantem que este foram “obrigados a fazê-lo”.

Os editores da revista criticam a forma como o atual presidente tem lidado com a pandemia: “As provas e a ciência mostram que Donald Trump prejudicou gravemente os EUA e o seu povo – porque ele rejeita as evidências e a ciência”, acrescentando ainda que Trump teve uma “resposta desonesta” em relação à evolução do vírus“.

De acordo com o Público, a revista explica que os “ataque aos cuidados médicos e aos investigadores e agências científicas públicas” fazem com que se sintam na obrigação de apoiar o candidato democrata na corrida às presidenciais.

Segundo a publicação, Joe Biden está a “oferecer planos baseados em factos para proteger a nossa saúde, a nossa economia e o ambiente”, ao contrário de Trump, que foi alertado para a propagação da covid-19, mas “não desenvolveu uma estratégia nacional para fornecer equipamento de proteção”.

Os responsáveis da Scientific American referem outros erros no combate à pandemia nos Estados Unidos – como a não utilização de máscara em espaços públicos – indicando que se poderiam salvar cerca de 66 mil vidas até dezembro, de acordo com uma projeção da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington.

Na publicação pode ler-se que Trump “mente repetidamente ao público sobre a ameaça mortal da doença, dizendo que não era uma preocupação séria” e por equiparar a covid-19 a uma gripe. “As suas mentiras encorajaram as pessoas a envolverem-se em comportamentos de risco, espalhando ainda mais o vírus”, apontam.

Por estas razões, a revista cientifica diz que Joe Biden está “preparado com planos para controlar a covid-19, melhorar os cuidados de saúde, reduzir as emissões de carbono e restaurar o papel da ciência legítima na elaboração de políticas”.

“Embora Trump e os seus aliados tenham tentado criar obstáculos que impeçam as pessoas de votar com segurança em novembro, é crucial que os superemos e que votemos. Chegou a altura de tirar Trump (do poder) e eleger Biden, conclui a nota da Scientific American.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas "encontraram" a válvula de Nikola Tesla nos intestinos de tubarões

Cientistas descobriram que os intestinos de tubarões funcionam de forma semelhante à famosa válvula unidirecional de Nikola Tesla, criada há mais de 100 anos. Pela primeira vez, cientistas fizeram exames 3D de intestinos de tubarão para …

Recolher obrigatório, limitação horária nos restaurantes e restrições por concelho podem acabar hoje

Na reunião de terça-feira no Infarmed, os peritos concluíram haver condições para começar a aliviar algumas das medidas restritivas em vigor. Em Conselhos de Ministros, que se irá realizar hoje, o Governo irá definir novas …

Alerta de tsunami no Alasca depois de sismo de magnitude 8.2

A península do Alasca, a oeste dos Estados Unidos, foi atingida por um sismo de magnitude 8.2 na noite de quarta-feira (7h15 de quinta-feira em Lisboa) e já foi lançado um alerta de tsunami na …

Conselho de Ministros reúne-se para discutir próximos passos no desconfinamento

O Conselho de Ministros reúne-se esta quinta-feira para decidir os próximos passos no processo de abertura do país, dois dias depois de especialistas terem sugerido a evolução das medidas de restrição de acordo com a …

Capacete magnético mostra-se eficaz na redução de tumor cerebral

O diagnóstico de um cancro é sempre complicado, mas há partes do corpo onde a presença da doença pode ser mais ameaçadora. É o caso do glioblastoma, um tipo de cancro cerebral, que se não …

Engenheiros japoneses fizeram levitar objectos com "armadilha acústica"

Engenheiros japoneses descobriram uma forma de fazer pequenos objectos levitar usando apenas ondas sonoras, o que pode ser um passo importante para a tecnologia. A engenharia biomédica, o desenvolvimento de farmacêuticos e a nanotecnologia podem vir …

Juno fez a maior aproximação a Ganimedes das duas últimas décadas (e as imagens são de cortar a respiração)

A NASA divulgou, recentemente, um vídeo da sonda Juno a passar por Júpiter e Ganimedes, uma das suas luas. As imagens são de cortar a respiração. Juno visitou Ganimedes em junho. As imagens foram captadas no …

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …