Saída de Ronaldo do United pode depender da continuidade de Rangnick

Peter Powell / EPA

Ronaldo pode estar de saída do Manchester United no final da temporada. Tudo dependerá da continuidade de Ralf Rangnick no clube.

Cristiano Ronaldo não gostou de ser substituído no último jogo do Manchester United frente ao Brentford e fez questão de mostrar a sua insatisfação ao treinador e aos colegas de equipa.

O incidente poderá levar à saída do internacional português no final da temporada, avança o The Sun. A saída de Cristiano Ronaldo estará dependente da continuidade ou não de Ralf Rangnick.

O jornal britânico escreve que se o treinador germânico continuar no leme dos red devils, Ronaldo também deverá permanecer em Old Trafford. No entanto, se o treinador sair — que, ao que tudo indica, é o cenário mais provável — então o avançado também sairá.

Decorria o minuto 71 do jogo entre Brentford e Manchester United quando Ralf Rangnick decidiu tirar Cristiano Ronaldo de campo. As câmaras televisivas apanharam vários momentos em que Ronaldo aparecia a discutir com os colegas de equipa, enfurecido pela decisão.

Na flash interview logo após o jogo, Ralf Rangnick justificou a escolha de tirar Ronaldo de campo com a necessidade de gerir a condição física do jogador de 36 anos.

Ora, o The Sun realça que nenhum outro treinador estará disposto a ter de explicar publicamente a um jogador o porquê de o substituir.

O jornalista da BBC Phil McNulty foi um dos mais críticos à atitude do português: “A substituição era lógica, mas presentearam-nos com uma gama completa do dramatismo de Ronaldo, enquanto caminhava a passo de tartaruga, a sacudir a cabeça antes de travar uma luta bastante cómica com o casaco no banco. O seu ego proporcionou um espetáculo secundário completamente desnecessário para a vitória do United”.

Ainda assim, há quem defenda o português. Louis Saha, ex-jogador do Manchester United, argumenta que Ronaldo tentou ser o líder no balneário, mas que não recebeu uma resposta positiva dos seus colegas.

“Se algum jogador tem direito de falar no balneário é Cristiano Ronaldo. Se não te sentes intimidado pelo teu Deus, não mostras respeito. Não estou a dizer que Cristiano seja um Deus, mas será recordado como um dos melhores jogadores da história. Os jogadores deveriam ouvi-lo e calar a boca”, disse o antigo colega de equipa de CR7.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE