Rui Moreira quer usar video-vigilância para criminalizar consumo de droga no Porto

Fernando Veludo / Lusa

O problema da droga no Porto “está por todo lado”, não apenas nos bairros mais complicados da cidade. Quem o diz é o presidente da Câmara Rui Moreira que defende a criminalização do consumo na via pública, com recurso a novas câmaras de video-vigilância do tráfego que a autarquia vai instalar.

“Não é na proximidade do Aleixo apenas. É no Viso, é em Ramalde do Meio, é em Francos, é no Cerco, é no Centro Histórico, é em todo o lado”, lamenta Rui Moreira que se manifesta preocupado com o fenómeno do consumo de drogas no Porto.

O autarca defende a utilização do sistema de video-vigilância do tráfego da cidade para criminalizar o consumo e o tráfico de droga. Apesar das salas de consumo assistido auxiliarem a “inibir o consumo” de estupefacientes na via pública, é necessário “criminalizar” quem o faz, considera Rui Moreira.

O presidente da Câmara do Porto entende que a actual legislação “não protege, pura e simplesmente, a esmagadora maioria da população” e dá como exemplo as pessoas que, nas zonas mais problemáticas da cidade, “não conseguem ir à janela porque são ameaçadas”.

O autarca diz-se “um pouco cansado de ouvir falar apenas na dignidade do consumidor” e refere que esse direito “diminui o direito à liberdade” de quem vive “a portas meias com a face visível do consumo”.

Assim, Rui Moreira coloca à disposição do Ministério da Administração Interna (MAI) as 110 novas câmaras de video-vigilância do trânsito que a autarquia vai instalar, para que se proceda à criminalização do consumo e do tráfico de droga na via pública.

A instalação das novas Câmaras vai custar 210 mil euros e divide os partidos, com o PS e a CDU a manifestarem-se contra o que consideram ser uma dupla monitorização. Já o PSD está a favor do uso da video-vigilância para efeitos de criminalização.

“Se não fizermos nada, as portas das escolas são uma sala de consumo assistido ao ar livre, e eu não quero”, alertou Rui Moreira em reunião do executivo camarário. E o sistema de video-vigilância “está à distância de um clique e custa zero ao Estado português”, aponta o autarca, notando que “foi investimento municipal” e que “está à disposição do MAI”.

“Nós estamos absolutamente de acordo em tratar como doença, aquilo que é toxicodependência, mas, com todo o respeito, eu também estou preocupado com as outras pessoas”, atirou ainda o autarca que frisa que a Câmara está disposta a “pagar parte significativa do custo” para a instalação de salas de consumo no Porto.

No passado dia 4 de Setembro, a agência Lusa avançou que a Câmara do Porto e a Administração Regional de Saúde do Norte estavam a analisar a possibilidade de instalar salas de consumo protegido no município.

A actual situação do fenómeno das drogas no Porto preocupa vários residentes na cidade, com um crescente clima de insegurança, considerando-se que o desmantelamento do bairro do Aleixo levou à disseminação do tráfico e do consumo por outras zonas da cidade.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou. O …

Assis critica novo Governo do PS. É "muito António Costa" e feito só para dois anos

O ex-eurodeputado do Partido Socialista (PS) Francisco Assis não poupou nas críticas ao novo Governo, que António Costa apresentou ao Presidente da República na terça-feira ao final do dia, considerando que este é um executivo …

PSD considera que não há novo Governo, mas "remodelação" com alargamento

O PSD defendeu na quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …

Depois do terramoto das legislativas, vem aí um Conselho Nacional difícil para o CDS

O CDS reúne esta noite o Conselho Nacional. Segundo o Público, Assunção Cristas deverá renunciar a lugar de deputada na Assembleia da República. O CDS deverá marcar esta quinta-feira o próximo congresso para janeiro de 2020. …

Rio quer abafar Montenegro ao fazer "multitasking" como líder partidário e parlamentar

Rui Rio pode acumular as funções de líder do partido e líder parlamentar. O objetivo passa por evitar divisões na bancada e esvaziar a oposição de Luís Montenegro. Rio parece já ter uma estratégia delimitada para …

Cabrita mostra desagrado pelo afastamento da mulher do Governo

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, partilhou no Facebook um texto de uma ativista ambiental algarvia crítico do afastamento da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, com quem é casado. Eduardo Cabrita, ministro da Administração …

Polícia desmantela rede de pornografia infantil e faz mais de 300 detenções

Pelo menos 337 pessoas de 38 países foram detidas numa operação em que foi desmantelada uma rede de pornografia infantil, que usava um site para comercializar vídeos de abuso sexual de crianças. Num comunicado divulgado esta …

Três coelhos de uma cajadada. Vieira renova contratos a três jogadores

No seu regresso de Angola, Luís Filipe Vieira assegurou a renovação do contrato de três jogadores: Grimaldo, Ferro e Jota. O anúncio oficial deverá estar para breve. Esta quinta-feira, o jornal Record fez manchete com a …

Berardo chama Mourinho e Ronaldo a jogo para não perder condecorações

A defesa de Joe Berardo invocou outros casos de personalidades portuguesas para que o empresário não perca as condecorações que recebeu dos antigos Presidentes da República Ramalho Eanes e Jorge Sampaio, escreve o Eco. De acordo …

Decisão "vergonhosa". Iniciativa Liberal e Chega indignados com distribuição de lugares no Parlamento

Está definida a distribuição de lugares do próximo Parlamento. O Iniciativa Liberal e o Chega não estão contentes e criticam a decisão. A decisão da conferência de líderes do Parlamento sobre os lugares que os novos …