Robô Philae continua a trabalhar no cometa 67P, mas pode ter poucas horas de vida

ESA

Esboço artístico da sonda Philae da nave Rosetta no cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko

Esboço artístico da sonda Philae da nave Rosetta no cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko

O pequeno robô Philae trabalha a tempo integral no cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, ainda que tenha poucas horas de vida, já que o funcionamento das suas baterias solares foi afetado porque está à sombra, indicou hoje a agência espacial francesa (CNES).

A recolha de dados científicos é já rica, segundo o CNES, referindo que será preciso tempo para analisar todos os dados.

A vida do robô – que pousou na quarta-feira no cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, a 500 milhões de quilómetros da Terra – pode ser curta.

“Ele tem algumas horas de vida com a sua pilha. Em seguida, são as baterias solares que deveriam assumir o controlo, mas o robô está à sombra“, declarou à AFP Philippe Gaudon, chefe do projeto Rosetta no CNES, em Toulouse.

A duração de vida inicial da pilha é de 60 horas e ela pode fornecer ainda cerca de 10 horas de energia ao robô.

As baterias solares deveriam assumir o controlo e permitir que o robô estivesse em funcionamento durante alguns meses, mas as baterias estão a receber muito menos luz do que o esperado porque o Philae está preso entre rochas.

Apesar de estar “de pernas para o ar”, o Philae está em contacto permanente com a sonda europeia Rosetta.

Graças aos seus instrumentos, começaram a radiografar o interior do cometa, estudar o magnetismo, a fazer imagens do solo, analisar as moléculas complexas libertadas a partir da superfície.

O robô é o principal responsável por se terem encontrado no núcleo do cometa moléculas orgânicas que podem ter tido um papel no surgimento da vida na Terra, já que os cometas são os objetos mais primitivos do sistema solar.

Entre as suas atribuições, é suposto perfurar o solo e retirar amostras para análise. Mas, até ao momento, os cientistas da Agência Espacial Europeia (ESA) não lhe podem dar esta ordem, por receio que o faça desequilibrar, devido à posição em que se encontra.

É possível que a ESA decida fazer a perfuração nos momentos finais da vida da pilha.

O Philae é o primeiro engenho espacial da História a pousar na superfície de um cometa, o que alguns especialistas comparam, em termos de importância científica e complexidade técnica, à chegada à Lua ou à missão japonesa Hayabusa, que em 2005 inspecionou a superfície de um asteróide.

A sonda Rosetta, que transportou o robô, chegou em agosto perto do cometa, depois de uma viagem de 10 anos através do sistema solar.

A missão do robô Philae é medir o campo magnético do cometa e realizar testes, até 30 centímetros de profundidade, dos materiais da superfície na fase de atividade máxima, enquanto se aproxima do Sol, prevendo-se que trabalhasse no cometa durante cerca de um ano.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço podem prejudicar o corpo a nível celular. Fígado é o mais afetado

Viagens ao Espaço podem causar o mau funcionamento da mitocôndria de uma célula devido a mudanças na gravidade e radiação, sugere uma nova investigação conduzida pelo Georgetown Lombardi Comprehensive Cancer Center, nos EUA. Investigações com cobaias …

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …