Risco de propagação do Ébola na Europa é reduzido

EU Humanitarian Aid and Civil Protection / Flickr

-

O virologista Jaime Mina assegurou que o risco de propagação do Ébola na Europa é reduzido, estando o surto circunscrito a três países africanos onde já morreram quase 700 pessoas: Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa.

“O risco de contágio [na Europa] é pequeno. Pode haver casos importados – aliás, já houve no passado, salvo erro, três: na Holanda, na Inglaterra e na Rússia – e agora, já neste surto, houve um nos Estados Unidos, mas são casos completamente esporádicos”, defendeu Jaime Mina em declarações à Lusa.

O especialista em doenças tropicais do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) considera que, além disso, “há capacidade dos países envolvidos de isolarem estes doentes e de os tratar em isolamento”.

Mesmo para a vizinha Guiné-Bissau, que faz fronteira com o noroeste da Guiné-Conacri, Jaime Mina explicou que o risco é baixo, porque a área onde se regista o surto “é na fronteira onde se juntam os três países: a Libéria, a Serra Leoa e a Guiné-Conacri”, ou seja, “é no sudeste, na outra ponta [do país]”.

“E a Guiné-Conacri pode parecer pequenina quando comparada com Angola ou outros países gigantes, mas tem três vezes a área de Portugal, portanto, o surto está a umas centenas de quilómetros da fronteira [com a Guiné-Bissau], sublinhou.

Zonas de guerra

Embora confirmando que a situação nos três países infectados “está descontrolada” – como indicou a organização não-governamental Médicos Sem Fronteiras -, por se tratar de países pobres, com poucos ou nenhuns recursos, o especialista acredita que a situação será resolvida em breve.

“Eu diria que a situação está descontrolada, não por causa do vírus, mas por causa da situação de cada um dos países: os Médicos Sem Fronteiras têm uma fotografia, que eu acho que vale mais que mil palavras, duma ambulância com um letreiro a dizer, em letras garrafais, ‘proibidas as armas’ e depois, por baixo, ‘não disparem, nós somos da Saúde’. Aquilo são zonas de guerra“, observou.

“E fazer saúde pública em zonas onde há guerrilheiros e em zonas do país – quer da Libéria, quer da Serra Leoa – em que o Governo não tem autoridade é muito, muito difícil”, sustentou.

Além disso, o surto começou numa região de floresta densa da Libéria, “com a agravante de que existem minas de diamantes por lá”, apontou Jaime Mina, acrescentando que “seria difícil encontrar uma zona do mundo onde fosse mais difícil combater um surto de uma doença infecciosa”.

Responsabilidade de todos

O virologista chamou a atenção para o facto de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter recentemente convocado responsáveis dos três países afetados e também dos países vizinhos, instando-os a participar numa campanha para deter o vírus do Ébola, que se transmite por contacto direto com o sangue, fluidos biológicos ou tecidos de pessoas ou animais infectados.

“A OMS fez uma aposta, há cerca de dez dias, e tem uma probabilidade de sucesso: fez uma reunião com as entidades políticas – e a solução passa obrigatoriamente pela vontade política regional -, não apenas dos três países, porque aí arriscava-se a acabar em tiroteio, mas dos países à roda, incluindo países já com um mínimo de estruturas, como o Senegal, a Costa de Marfim, ou mesmo a Nigéria, que também foi convidada e esteve presente”, relatou.

E nessa reunião, “embora de uma forma muito subtil, foi dito e ficou escrito que, se os países afetados não tivessem capacidade de colaborar numa ação transfronteira para controlar o surto, os países vizinhos seriam convidados a assumir a responsabilidade”, prosseguiu.

“Todos os países são muito ciosos da sua independência e a última coisa que querem, ainda por cima com o gigante que é a Nigéria, é que o Governo nigeriano mande para lá umas dezenas de milhares de pessoas e tome conta do assunto”, argumentou.

Após um período de incubação do vírus que dura entre uma semana e dez dias, e em que a doença não é contagiosa, esta manifesta-se através de febre, hemorragias, vómitos e diarreias, variando a taxa de mortalidade entre os 25 e os 90%. Não é conhecida vacina contra a doença.

O surto surgido no início do ano foi declarado primeiro na Guiné-Conacri, antes de se estender à Libéria e depois à Serra Leoa, países que, a 23 de Julho, totalizavam 1.201 casos e 672 mortes, segundo o último balanço da OMS.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Michael Jackson era "doente mental" e uma pessoa "perturbadora", diz Elton John

Elton John defende na sua autobiografia que Michael Jackson era "verdadeiramente doente mental" e uma pessoa "perturbadora", recordando os encontros que teve com o rei da pop, falecido em junho de 2009. O músico britânico escreveu …

Ronaldo não sai da Juventus antes de 2022

O diretor desportivo da Juventus afirmou esta segunda-feira que tem a certeza de que Cristiano Ronaldo vai ficar na Juventus até ao final do contrato, em junho de 2022. "Cristiano Ronaldo neste momento está muito concentrado …

Sem transmissão televisiva, público nem golos. Jogo histórico entre Coreias foi "fantasma"

O histórico jogo de futebol entre a Coreia do Norte e do Sul, treinada por Paulo Bento, disputado 29 anos depois, em Pyongyang, terminou esta terça-feira sem golos e com os dois países igualados na …

Agente da seguradora desmente Rosa Grilo. Arguida sabia de todos os seguros do marido

O agente que celebrou os seguros com Luís e Rosa Grilo disse esta terça-feira em tribunal que a arguida conhecia as seis apólices contratualizadas, incluindo os valores, as condições e as coberturas, desmentindo a versão …

Renovação do Cartão de Cidadão poderá sofrer atrasos nos próximos dias

Os serviços de renovação do Cartão de Cidadão podem sofrer interrupções devido a atualizações informáticas nas próximas semanas. Os serviços de renovação online do Cartão de Cidadão e de atendimento nos Espaços Cidadão podem vir a …

Procuradora do caso Alcochete castigada com multa de meio salário

A procuradora encarregada do caso Alcochete, Cândida Vilar, foi condenada a 15 dias de multa, por falta de zelo na acusação do ataque à academia do Sporting. Todos os membros do plenário do Conselho Superior do …

Ateneu de Lisboa perdeu exemplar raro de "Os Lusíadas"

Um exemplar raro da obra "Os Lusíadas", avaliado em 100 mil euros, desapareceu do Ateneu Comercial de Lisboa. Segundo o Observador, que cita o jornal i, desapareceu do Ateneu Comercial de Lisboa um exemplar raro da …

Pais da bebé Matilde ajudaram Tomás a tratar cancro nos ossos

Tomás Leal, de 5 anos, tal como a irmã, Marta, de 9 anos, sofre de cancro nos ossos. Os pais recorreram à Clínica Universidad de Navarra, em Espanha, para uma solução médica que evite …

Já é conhecido o novo Governo. Há mais mulheres e cinco novos ministros

António Costa levou esta tarde os nomes do novo Governo que foram validados pelo Presidente da República. Costa quis deixar o assunto encerrado antes de partir para o Conselho Europeu de quinta e sexta-feira. A …

Relação de Lisboa reconhece insónias como motivo para indemnização

Uma empresa foi obrigada a indemnizar três funcionários que tinham sido despedidos e a reintegrá-los. A Relação de Lisboa considerou que os trabalhadores "passaram a andar deprimidos e ansiosos, dormindo mal" e por esse motivo …