Rir faz bem à mente e ao corpo, revelam estudos

Embora pareça algo leviano, o riso, em resposta a eventos engraçados, na verdade dá muito trabalho, porque ativa várias áreas do cérebro: áreas que controlam o processamento motor, emocional, cognitivo e social.

O livro “An Introduction to the Psychology of Humor”, da professora de psicologia cognitiva Janet M. Gibson, revela a importância que os investigadores dão ao poder do riso para melhorar o bem-estar físico e mental.

As pessoas começam a rir na infância, quando isso ajuda a desenvolver os músculos e a força da parte superior do corpo. Rir não é apenas respirar. Baseia-se em combinações complexas de músculos faciais, geralmente envolvendo o movimento dos olhos, cabeça e ombros.

O riso ativa várias regiões do cérebro: o córtex motor, que controla os músculos; o lobo frontal, que ajuda a entender o contexto; e o sistema límbico, que modula emoções positivas. Ligar todos esses circuitos fortalece as conexões neurais e ajuda um cérebro saudável a coordenar a sua atividade.

Ao ativar as vias neurais de emoções como alegria e júbilo, o riso pode melhorar o seu humor e tornar a sua resposta física e emocional ao stresse menos intensa. Por exemplo, rir pode ajudar a controlar os níveis cerebrais do neurotransmissor serotonina, semelhante ao que fazem os antidepressivos.

Ao minimizar as respostas do seu cérebro às ameaças, ele limita a libertação de neurotransmissores e hormonas como o cortisol, que podem desgastar os seus sistemas cardiovascular, metabólico e imunitário ao longo do tempo. O riso é como um antídoto para o stresse, que enfraquece esses sistemas e aumenta a vulnerabilidade a doenças.

Poder cognitivo e social do riso

Um bom senso de humor e as risadas que se seguem dependem de uma ampla medida de inteligência social e recursos de memória de trabalho.

O riso, assim como o humor, normalmente surge ao reconhecer as incongruências ou absurdos de uma situação. Inferir as intenções dos outros e ter a sua perspetiva pode aumentar a intensidade do riso e da diversão que se sente.

Para “entender” uma piada ou uma situação engraçada, é preciso ser-se capaz de ver o lado mais leve das coisas. Deve-se acreditar que existem outras possibilidades além da literal.

Muitas habilidades cognitivas e sociais trabalham juntas para ajudá-lo a monitorizar quando e porque é que o riso ocorre durante as conversas. Nem é preciso ouvir uma gargalhada para ser capaz de rir. Na linguagem gestual, os surdos pontuam com risos, bem como emojis em texto escrito.

O riso cria laços e aumenta a intimidade com os outros. O linguista Don Nilsen destaca que risos e gargalhadas raramente acontecem quando estamos sozinhos, apoiando o seu forte papel social. Começando cedo na vida, o riso dos bebés é um sinal externo de prazer que ajuda a fortalecer os laços com os cuidadores.

Mais tarde, é um sinal externo de compartilhar a apreciação de uma situação. Por exemplo, oradores públicos e comediantes tentam fazer rir para fazer o público sentir-se psicologicamente mais próximo deles, para criar intimidade.

Em estudos, psicólogos descobriram que homens com características de personalidade do Tipo A, incluindo competitividade e urgência de tempo, tendem a rir mais, enquanto mulheres com essas características riem menos. Ambos os sexos riem mais com os outros do que sozinhos.

PARTILHAR

RESPONDER

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …