Rir faz bem à mente e ao corpo, revelam estudos

Embora pareça algo leviano, o riso, em resposta a eventos engraçados, na verdade dá muito trabalho, porque ativa várias áreas do cérebro: áreas que controlam o processamento motor, emocional, cognitivo e social.

O livro “An Introduction to the Psychology of Humor”, da professora de psicologia cognitiva Janet M. Gibson, revela a importância que os investigadores dão ao poder do riso para melhorar o bem-estar físico e mental.

As pessoas começam a rir na infância, quando isso ajuda a desenvolver os músculos e a força da parte superior do corpo. Rir não é apenas respirar. Baseia-se em combinações complexas de músculos faciais, geralmente envolvendo o movimento dos olhos, cabeça e ombros.

O riso ativa várias regiões do cérebro: o córtex motor, que controla os músculos; o lobo frontal, que ajuda a entender o contexto; e o sistema límbico, que modula emoções positivas. Ligar todos esses circuitos fortalece as conexões neurais e ajuda um cérebro saudável a coordenar a sua atividade.

Ao ativar as vias neurais de emoções como alegria e júbilo, o riso pode melhorar o seu humor e tornar a sua resposta física e emocional ao stresse menos intensa. Por exemplo, rir pode ajudar a controlar os níveis cerebrais do neurotransmissor serotonina, semelhante ao que fazem os antidepressivos.

Ao minimizar as respostas do seu cérebro às ameaças, ele limita a libertação de neurotransmissores e hormonas como o cortisol, que podem desgastar os seus sistemas cardiovascular, metabólico e imunitário ao longo do tempo. O riso é como um antídoto para o stresse, que enfraquece esses sistemas e aumenta a vulnerabilidade a doenças.

Poder cognitivo e social do riso

Um bom senso de humor e as risadas que se seguem dependem de uma ampla medida de inteligência social e recursos de memória de trabalho.

O riso, assim como o humor, normalmente surge ao reconhecer as incongruências ou absurdos de uma situação. Inferir as intenções dos outros e ter a sua perspetiva pode aumentar a intensidade do riso e da diversão que se sente.

Para “entender” uma piada ou uma situação engraçada, é preciso ser-se capaz de ver o lado mais leve das coisas. Deve-se acreditar que existem outras possibilidades além da literal.

Muitas habilidades cognitivas e sociais trabalham juntas para ajudá-lo a monitorizar quando e porque é que o riso ocorre durante as conversas. Nem é preciso ouvir uma gargalhada para ser capaz de rir. Na linguagem gestual, os surdos pontuam com risos, bem como emojis em texto escrito.

O riso cria laços e aumenta a intimidade com os outros. O linguista Don Nilsen destaca que risos e gargalhadas raramente acontecem quando estamos sozinhos, apoiando o seu forte papel social. Começando cedo na vida, o riso dos bebés é um sinal externo de prazer que ajuda a fortalecer os laços com os cuidadores.

Mais tarde, é um sinal externo de compartilhar a apreciação de uma situação. Por exemplo, oradores públicos e comediantes tentam fazer rir para fazer o público sentir-se psicologicamente mais próximo deles, para criar intimidade.

Em estudos, psicólogos descobriram que homens com características de personalidade do Tipo A, incluindo competitividade e urgência de tempo, tendem a rir mais, enquanto mulheres com essas características riem menos. Ambos os sexos riem mais com os outros do que sozinhos.

PARTILHAR

RESPONDER

TAP a financiar-se sozinha já em 2022. Renegociação dos acordos arranca até abril

O ministro das Finanças, João Leão, considerou que a TAP deve conseguir financiar-se nos mercados já no próximo ano, dependendo isso da velocidade da retoma e da relação com os atuais investidores. "É importante que a …

Biden propõe estímulo de 1,9 mil milhões. Republicana promete processo de destituição após tomada de posse

O presidente eleito norte-americano Joe Biden pretende aplicar 1,9 mil milhões de dólares em medidas de aceleração da vacinação para a covid-19 e assistência financeira a indivíduos e empresas. Biden, cuja tomada de posse está marcada …

StayAway Covid só enviou 2.708 alertas de contágio. 60% já desinstalaram a app

Apenas 39% das quase três milhões de pessoas que instalaram a StayAway Covid é que a continuam a usar. A app só enviou 2.708 alertas de contágio. A StayAway Covid, a aplicação móvel criada para rastrear …

DGS define quais os cancros que não podem ficar por operar. Hospital de campanha fechado por falta de profissionais

Até ao final do mês os hospitais vão ter como foco a prestação de cuidados intensivos, podendo deixar de assegurar a atividade programada. A oncologia é uma área vital e os polos do Instituto Português …

"Vão fechar o Tozé". Mayan corta o cabelo (e alerta para dificuldades dos pequenos empresários)

O candidato presidencial Tiago Mayan Gonçalves foi esta quinta-feira cortar o cabelo a um barbeiro, no Porto, para alertar para as dificuldades decorrentes do encerramento desta atividade a partir de sexta-feira no âmbito do …

ERC cancela debates de Vitorino Silva com todos os candidatos no Porto Canal

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) cancelou os debates de Vitorino Silva com todos os candidatos presidenciais no Porto Canal, na sequência da queixa apresentada pelo PCP à Comissão Nacional de Eleições (CNE). Esta …

Bancos contestam lei da banca (mas Deco aplaude). Centeno admite ajustar medidas

O Banco de Portugal (BdP) quer alterar o Código da Atividade Bancária (CAB). Se por um lado, os bancos contestam algumas das normas, por outro, outras entidades, como a Deco, aplaudem as medidas. A consulta pública …

Mulher com covid-19 em coma e ventilada conseguiu o "milagre" de dar à luz

Em outubro de 2020, Elisângela Neves, de 31 anos, foi infetada com covid-19 quase morreu. A mulher estava grávida de 27 semanas, mas precisou de ser ventilada e ligada a uma máquina que respirou por …

Mais de 95% dos vacinados do São João apresentaram anticorpos em 15 dias

Entre 95 a 97% dos profissionais de saúde vacinados contra a covid-19 no Hospital de São João, no Porto, apresentaram, 15 dias após a primeira toma, anticorpos que conduzem à imunidade, revelou esta quinta-feira o …

É mais "um conjunto de meias medidas". Governo criticado por manter escolas e universidades abertas

As novas medidas tomadas pelo Conselho de Ministros para controlar a pandemia de covid-19 entraram esta sexta-feira em vigor. No entanto, as exceções decididas pelo Governo relativamente ao novo confinamento têm sido alvo de duras …