Rui Rio volta a admitir acordo com PS de Costa depois das legislativas

Hugo Delgado / Lusa

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira que o partido deve decidir cenários pós-eleitorais “em função do que é melhor para o país”, quando questionado sobre uma eventual viabilização de um Governo minoritário do PS após as legislativas. Contudo, não rejeitou esta hipótese.

Em entrevista ao podcast “Perguntar Não Ofende”, do comentador Daniel Oliveira, Rui Rio foi questionado se continua a admitir viabilizar um governo minoritário do PS depois das legislativas de 6 de outubro, como fez antes das eleições internas, e começou por reiterar que o PSD “irá, naturalmente, às eleições para ganhar”.

“É função do BE e do PCP procurar tirar o CDS e o PSD da esfera do poder e, penso eu, deve ser tarefa do PSD e CDS tirar BE e PCP da esfera do poder. A forma como isso se pode fazer, os resultados eleitorais ditarão”, defendeu.

Perante a insistência de Daniel Oliveira, o líder social-democrata disse entender que “o que o PSD deve fazer é colocar o interesse nacional em primeiro lugar e, em função do resultado eleitoral, agir”, afirmou Rui Rio.

“Imagine que o PS quereria que o PSD o apoiasse a troco disto ou daquilo, a troco disto ou daquilo não, mas a troco de alguma coisa importante para o país, aí teríamos de medir e ouvir o que o partido diria (…). No limite não sou eu que decido, há um Conselho Nacional que vai decidir, em função das circunstâncias, aquilo que é melhor para o país. Mas nós vamos para eleições para ganhar”. “Pelo contrário, espero que o PS seja colaborante se eu ganhar sem maioria absoluta”, contrapôs.

Na entrevista, gravada ao vivo no Teatro São Luiz, em Lisboa, e que estará disponível na íntegra nos próximos dias em www.perguntarnaoofende.pt, Rio referiu-se aos acordos interpartidários, que considerou serem necessários entre os partidos para concretizar reformas estruturais. “Com eleições europeias em 26 de maio, não vou fazer acordo nenhum com os partidos em 25 de maio. O clima em 2019 não é para isso, mas em 2018 podia ser e espero que em 2020 também”, afirmou.

Rio adiantou ainda que, nas legislativas, deverá ser cabeça-de-lista pelo Porto e elencou os três critérios essenciais para a escolha dos futuros deputados sociais-democratas, que será articulada entre as estruturas locais e a direção nacional: “Competência, dedicação e lealdade”.

Questionado se deixará a liderança do PSD se perder as legislativas, Rio respondeu que “vai depender de muitos fatores”. “Há vitórias e vitórias, há derrotas e derrotas, as coisas não são todas iguais”, disse, admitindo que não teria condições para continuar se existisse “uma diferença brutal” entre PSD e PS nas urnas, mas insistiu que o mesmo é válido para os líderes de todos os partidos.

Em entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença, publicada a 8 de janeiro de 2018, Rui Rio tinha já admitido apoiar um Governo minoritário do PS após as eleições. “Aquilo que me parece mais razoável é nós estarmos dispostos para, a nível parlamentar, suportar um Governo minoritário, seja ele qual for, neste caso o do PS. Que é aquilo que o PS deveria ter feito, suportar de forma crítica naturalmente, mas deixar passar e governar o partido mais votado”, disse.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estas posições de Rio são a melhor forma de afundar o PSD e dar vantagem ao PP.
    Costa vai agarrar o poder como uma lapa, nem que tenha de meter a Catarina em Vice PM !

RESPONDER

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …