Revelado o violento nascimento do continente oculto da Zelândia, forjado num anel de fogo

Uma equipa de investigadores zarpou rumo ao continente afundado da Zelândia e reuniu evidências que podem ajudar a explicar o seu violento nascimento.

Há três anos, a identificação da Zelândia como o sétimo continente valeu manchetes por todo o mundo.

Agora, os resultados de uma expedição científica de perfuração, publicados recentemente na revista científica Geology, revelam que o continente da Zelândia, amplamente submerso, que se estende por cinco milhões de quilómetros quadrados abaixo do sudoeste do Oceano Pacífico, foi moldado por dois eventos tectónicos.



Primeiro, foi arrancada da Austrália e da Antártida, e depois foi esculpida por forças que deram início ao Anel de Fogo do Pacífico.

A Zelândia tem uma geografia incomum para um continente. Mais de metade da superfície dos outros seis continentes da Terra é composta de terras baixas e mares rasos, e possui cadeias de montanhas relativamente estreitas e encostas continentais íngremes no oceano profundo.

Por outro lado, a Zelândia está oculta principalmente sob mais de um quilómetro de água e pode ser classificada como mais de 90% da inclinação continental. Isto faz com que seja um desafio explorá-la.

A primeira expedição de perfuração científica a ser realizada na região em que agora conhecemos a Zelândia foi realizada em 1972 entre a Austrália, Nova Zelândia e Nova Caledónia. Os resultados sugeriram que as forças tectónicas se esticaram e afinaram a crosta da Zelândia até que ela fosse arrancada do antigo supercontinente Gondwana há cerca de 85 milhões de anos, na era dos dinossauros. Isto criou um oceano profundo: o mar da Tasmânia.

As evidências continuam convincentes de que esta é, pelo menos, parte da resposta de como a geografia da Zelândia se formou. Porém, investigações detalhadas durante as décadas de 1990 e 2000 sugerem outros fatores.

Anel de Fogo do Pacífico moldou a Zelândia

Em 2017, uma expedição de nove semanas no sudoeste do Pacífico, com 32 cientistas a bordo do navio de pesquisa JOIDES Resolution, tinha como objetivo desvendar a razão pela qual a Zelândia é tão diferente dos outros continentes.

(dr) Michelle Drake

Os resultados publicados foram extraídos desta expedição 371, onde se recolheram novas amostras e se procurou testar a hipótese de que a formação do Anel de Fogo do Pacífico desempenhou um papel fundamental na formação da Zelândia.

Para tal, foram recolhidos núcleos de sedimentos de até 864 metros abaixo do fundo do mar em seis locais distantes da terra ou águas rasas. Foram usados fósseis de três dos locais para mostrar que o norte da Zelândia se tornou muito mais raso e provavelmente tinha áreas de terra entre 50 e 35 milhões de anos atrás. Naquela época, outros dois locais ficaram submersos em águas mais profundas e, de seguida, toda a região diminuiu um quilómetro adicional à sua profundidade atual.

IODP

Os locais que foram perfurados estão marcados com as estrelas.

O Anel de Fogo do Pacífico é uma zona de vulcões e terramotos que correm ao longo das costas oeste da América do Norte e do Sul, além do Alasca e do Japão, e depois pelo Pacífico ocidental até à Nova Zelândia. A violenta atividade geológica nesta zona reflete uma inquietação mais profunda nos limites das placas tectónicas, causada por “processos de subducção” — onde uma placa tectónica converge para outra e afunda de volta na terra.

Sabe-se que o Anel de Fogo do Pacífico formou-se há cerca de 50 milhões de anos, mas o processo permanece um mistério. Os especialistas propõe um “evento de rutura por subducção” — um processo semelhante a um grande terramoto de movimento lento — espalhado por todo o Pacífico ocidental naquela época.

Além disso, sugerem que este processo ressuscitou falhas antigas de subducção, que permaneceram adormecidas por muitos milhões de anos, mas foram preparadas para começar a mover-se novamente.

Este conceito é uma ideia nova e pode ajudar a explicar uma série de observações geológicas diferentes. O evento de rutura da subducção incluiu fenómenos geológicos únicos sem comparação nos dias de hoje, e pode ter havido menos de 100 eventos maciços desde a formação da Terra. A nova evidência sobre a Zelândia mostra que estes eventos podem alterar drasticamente a geografia dos continentes.

PARTILHAR

RESPONDER

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …

Costa prepara novo alívio de restrições para vigorar a partir de 1 de outubro

António Costa prepara-se para anunciar, na quinta-feira, o levantamento de um conjunto de restrições que vigoraram por causa da covid-19. O primeiro-ministro, António Costa, prepara-se para anunciar na quinta-feira o levantamento de um conjunto de restrições …

IPO Porto. Cirurgias fora do horário suspensas desde julho

As intervenções cirúrgicas feitas fora do horário normal estão suspensas no bloco central do IPO do Porto desde o dia 1 de julho. Os profissionais de saúde do IPO do Porto estão indisponíveis para realizar intervenções …

Rio critica "vigarice" das sondagens. Líder do PSD acredita na vitória de Moedas

Esta tarde, ao lado de Francisco Rodrigues dos Santos e de Carlos Moedas, Rui Rio apelou a que não se acredite nas sondagens que, "ou são mal feitas, ou são encomendadas: uma vigarice". O presidente do …

A prova que precisava: Sim, as máscaras protegem contra a covid-19 (mas há uma predileta)

As máscaras funcionam? Se sim, será melhor utilizar uma N95, uma máscara cirúrgica ou uma máscara de pano? No último ano e meio, os investigadores produziram muitas evidências laboratoriais sobre a eficácia das máscaras. Para muitas …

Trump processa sobrinha e New York Times por investigação sobre os seus impostos

O antigo Presidente norte-americano processou a sobrinha e o jornal The New York Times devido à divulgação de um artigo no qual é alegado que Donald Trump estaria envolvido em "esquemas de evasão fiscal". Donald Trump …

Há 31 surtos ativos em ATL, creches e jardins-de-infância

Dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam que existem, atualmente, 31 surtos ativos em estabelecimentos de ensino como centros de atividades de tempos livres (ATL), creches e jardins-de-infância. Na última segunda-feira, "foram registados 31 surtos ativos …

Principal assessor do Presidente ucraniano vítima de tentativa de assassinato

Serhiy Shefir, principal assessor do Presidente da Ucrânia, foi alvo de uma tentativa de assassinato esta quarta-feira. O carro onde seguia Serhiy Shefir foi "atingido por mais de dez balas", disse a polícia ucraniana, citada …

Koeman apareceu na conferência de imprensa, leu um comunicado e saiu

Treinador do Barcelona, com "cara de poucos amigos", não conversou com os jornalistas. Mas avisou: seria um "êxito" ficar nos lugares cimeiros do campeonato. Não é inédito mas é muito pouco usual: Ronald Koeman apareceu numa conferência …

Oito mortes e 891 casos de covid-19. Internamentos e incidência continuam a descer

Portugal registou, esta terça-feira, 891 novos casos e oito mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …