Resistência das bactérias aos antibióticos é finalmente desvendada

Cientistas britânicos descobriram como é que as bactérias conseguem resistir aos antibióticos. A OMS definiu este problema como uma das maiores ameaças à saúde global.

Investigadores da Universidade de Newcastle estudaram amostras de pacientes idosos que tinham infeções urinárias recorrentes e observaram como é que as bactérias perdem as paredes celulares para se camuflarem no corpo humano. Estas paredes são um alvo comum em vários grupos de antibióticos.

“Imagine que a parede é como se a bactéria estivesse com um colete refletor vestido. Isto dá-lhe um formato regular, tornando-a forte e protegendo-a, mas também deixando-a altamente visível, especialmente para o sistema imunitário humano e antibióticos como penicilina”, compara a cientista Katarzyna Michiewicz, em entrevista ao Phys.

“O que vimos é que na presença de antibióticos, a bactéria consegue mudar de uma forma de parede para um estado completamente aleatório, sem parede e em formato de L. Desta forma o corpo não consegue reconhecer facilmente a bactéria e então não a ataca, e os antibióticos também não“, explicou.

Quando estão neste formado de L, as bactérias ficam moles e fracas, mas algumas sobrevivem e escondem-se no corpo até que o antibiótico se ausente. Aí ela reconstrói a parede celular e volta ao seu formato normal. As células de um paciente voltaram ao formato normal apenas cinco horas depois de não haver mais penicilina no corpo.

Em pacientes saudáveis, a fraqueza da célula com formato L significa que o próprio sistema imunitário da pessoa consegue matar estas bactérias, mas em pacientes fragilizados ou idosos como os que foram utilizados no estudo, estas bactérias conseguem sobreviver. Isto pode explicar porque é que algumas pessoas têm infeções urinárias recorrentes.

“Para os médicos, isto pode significar ter em consideração uma combinação de tratamentos: primeiro um antibiótico que ataca a parede celular e depois um tipo diferente para qualquer célula com formato de L que esteja escondida”, explica a investigadora.

As bactérias em formato de L também ficam invisíveis em métodos tradicionais de identificação de infeções. Para conseguir realizar este estudo e identificar pela primeira vez a mudança de formato das bactérias, os cientistas usaram um método especial de deteção osmoprotetor.

Esta observação é revolucionária, já que destaca pela primeira vez que bactérias conseguem sobreviver sem uma parede celular. O trabalho foi publicado esta quinta-feira na revista Nature Communications.

Agora, os investigadores pretendem alargar a pesquisa a pacientes que já receberam tratamento contra a infeção. A resistência de bactérias a antibióticos foi identificada pela Organização Mundial da Saúde como uma das maiores ameaças à saúde global.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …