“Repito: não renunciarei”, diz Temer (enquanto o Brasil ouve as gravações)

Beto Barata / PR

Presidente Michel Temer

O presidente do Brasil, Michel Temer

“Não renunciarei. Repito, não renunciarei”, disse esta quinta-feira o Presidente do Brasil, Michel Temer, numa curta declaração pública, após a divulgação de gravações com alegados pedidos de suborno envolvendo o seu nome serem reveladas por empresários da JBS.

Citado numa gravação entregue por Joesley Batista, dono da JBS, na qual alegadamente apoiou o pagamento de suborno para o ex-deputado Eduardo Cunha, o chefe de estado brasileiro negou ter qualquer relação com este facto.

“Ouvi, realmente, o relato de um empresário que por ter relações de o ex-deputado Eduardo Cunha auxiliava a família dele, mas não solicitei que isto acontecesse e só tive acesso a este facto nesta conversa”, declarou Michel Temer.

Em nenhum momento autorizei que pagassem a quem quer que seja para ficar calado, não comprei o silêncio de ninguém por uma razão singela que não temo nenhuma delação premiada”, concluiu.

Entretanto, o juiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal brasileiro, autorizou a divulgação dos áudios gravados pelo empresário Joesley Batista, da JBS, referente a uma conversa com o Presidente, Michel Temer, em que os dois falavam sobre o pagamento de uma mesada ao ex-deputado Eduardo Cunha.

“Dentro do possível, fiz o máximo que deu ali, zerei tudo o que tinha de alguma pendência. E o Eduardo Cunha foi firme em cima: cobrou. Acelerei o passo e tirei da fila”, afirmou o empresário, numa referência ao pagamento do suborno.

Joesley Batista recordou as ligações feitas pelo “negócio  das fugas de informação” a Eduardo Cunha, antigo presidente do Congresso, e ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. “Volta e meia, essas fugas citavam alguma coisa tangenciando a nós”, acrescentou o empresário.

“Eu estou lá me defendendo, o que eu mais ou menos consegui fazer até agora. Eu estou de bem com o Eduardo”, disse o empresário, altura em que o Presidente o interrompe: “Tem que manter isso, viu“.

É esta frase na conversa que indicia um suborno aos dois políticos, e que gerou a abertura de um processo ao Presidente brasileiro, a a abertura de um inquérito do STF.

Ouça o áudio aqui:

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “Não renunciarei”. Deveria fazê-lo se tivesse vergonha, mas vergonha é coisa rara nesta gente. Acabará por ser chutado indecorosamente do governo. Infelizmente o problema não acaba aqui. Vai este, e vem outro igual ou pior, porque esta é uma novela sem fim neste Brasil brasileiro…

  2. O que é admirável é, quantos de nós, no nosso dia a dia tivemos acesso a este tipo de relatos e ficamos calados, não consentindo, não fazendo queixa ou o que vá? e isso quer dizer o quê?. nada! na minha terra diz-se quem tem C* tem medo. Nunca me passou (nem passará) informar as autoridades de informação que me passaram empresários amigos e clientes de situações semelhantes. E eles não tem o dinheiro que este mocinho que leva o nome de Joesley tem. Agora que estas escutas são estranhas, quando dá jeito tem ruídos e pausas quando não apetece ouve-se cristalinamente. Na minha terra a isto se chama armadilha, a quem aproveita, é só fazer as contas.

RESPONDER

Taiwan vende vacinas da AstraZeneca a 17 euros para evitar que expirem

Com lotes da vacina da AstraZeneca em risco de expirarem, devido a resistência à sua toma entre grupos prioritários, Taiwan começou esta segunda-feira a administrá-las a qualquer pessoa, por 17 euros. Horas depois de o sistema …

Mourinho: "Não preciso de fazer uma pausa, estou sempre no futebol"

O treinador português disse, esta segunda-feira, que "não necessita de fazer uma pausa", após deixar o comando técnico do Tottenham, e frisou estar "sempre no futebol". Embora não se tenha alongado muito, José Mourinho falou pela …

Regime sírio acusado de crimes contra a humanidade na Suécia

Quatro organizações não-governamentais apresentaram uma queixa junto da polícia da Suécia contra altos responsáveis do regime sírio por crimes contra a humanidade pelos ataques com armas químicas na Síria, em 2013 e 2017. A queixa foi …

Portugal, Lituânia e Malta são os únicos países da UE sem 5G

Portugal, Lituânia e Malta são os únicos países na União Europeia (UE) que ainda não têm qualquer oferta comercial de 5G, revelou o último relatório trimestral do Observatório Europeu do 5G, um organismo da Comissão …

Jair Bolsonaro diz que quem votar em Lula da Silva "merece sofrer"

No mês passado, o Supremo Tribunal Federal decidiu que Lula da Silva pode voltar a candidatar-se à presidência do Brasil e Jair Bolsonaro, o atual presidente do país, considera que quem votar em Lula "merece …

Covid-19. Plano Nacional inclui testes em centros comerciais ou empresas

O Plano Nacional para a Testagem Massiva prevê a realização generalizada de testes para deteção precoce do coronavírus, passando a estar disponível em centros comerciais, estações de transportes públicos ou empresas, e podendo pode ser …

Seul vai aceitar descarga de água radioativa de Fukushima (se o Japão cumprir certas condições)

A Coreia do Sul aceitará, caso sejam cumpridas algumas condições, o plano do Governo japonês para despejar gradualmente no mar águas tratadas, mas ainda radioativas, da central nuclear destruída de Fukushima, segundo o Governo sul-coreano. O …

CDS vai apresentar projeto sobre enriquecimento ilícito. PSD só apoia medida que seja "eficaz e constitucional"

O CDS-PP vai apresentar no Parlamento um projeto sobre o enriquecimento ilícito, anunciou o presidente do partido esta terça-feira, antecipando que a iniciativa se debruçará sobre o poder político, o poder judicial e o funcionamento …

Deputada Cristina Rodrigues propõe campanha contra pirataria de jornais

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues recomendou, esta segunda-feira, ao Governo a divulgação de uma campanha nacional que promova o combate à pirataria de jornais e revistas e que aumente a fiscalização relativa ao crime …

Fuga a notificações judiciais deixa 15 mil pessoas à margem da lei

A Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) divulgou uma lista com 15.178 nomes de cidadãos e gerentes de empresas procurados por não prestarem contas dos crimes cometidos. Dessa lista, 7900 são homens, 1401 mulheres, 5665 pessoas …