Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

EPP / Flickr

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será “sentida como tal” em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a covid-19 seja bem sucedida.

“Se tivermos muitas vacinas rapidamente e pudermos de facto vacinar, então, claro que as coisas vão melhorar durante o outono e vamos sentir isso verdadeiramente em 2022″, indicou, em entrevista à Rádio Renascença, divulgada esta terça-feira.

Vestager destaca a importância do digital na recuperação, que vai representar pelo menos 20% dos fundos de recuperação atribuídos aos Estados-membros. Quanto ao 5G, disse que o atraso no lançamento deve-se à “desaceleração dos leilões” e à pandemia. “Esse tipo de investimento providenciará o tipo de atividade que estamos a pedir”, frisou.

Já o ministro das Finanças, João Leão, sublinhou esta terça-feira a importância de uma “aprovação rápida e sem problemas” dos planos de recuperação dos Estados-membros da União Europeia (UE), para que o Fundo de Recuperação comece a “ter impacto na economia real”, avançou a agência Lusa.

Leão falava à partida para a primeira reunião de ministros das Finanças da UE (Conselho Ecofin) a que preside no quadro da presidência portuguesa da UE, que decorre por videoconferência, com o ministro de Estado e das Finanças a dirigir os trabalhos em confinamento domiciliário, depois de ter acusado positivo à covid-19 no sábado.

“Hoje temos a nossa primeira reunião do Ecofin sob a presidência portuguesa da UE. É com grande sentido de responsabilidade que iniciamos a nossa presidência em tempos tão desafiantes”, começou por referir, numa mensagem-vídeo.

O ministro comentou que o “último ano ficou marcado pelo enorme impacto social e económico da pandemia” da covid-19, mas foi “também o ano em que” a UE “implementou uma resposta atempada sem precedentes” e “mostrou um grande sentido de unidade e solidariedade ao tomar o passo sem precedentes de aprovar o ‘NextGenerationEU'”, o instrumento de 750 mil milhões de euros para ajudar a reerguer a economia europeia.

“E agora é a altura de o implementar, para impulsionar uma recuperação económica forte e rápida. É altura de proporcionar uma recuperação justa, verde e digital. Este é o lema da presidência portuguesa”, afirmou.

Apontando que, na reunião desta terça-feira, vai apresentar aos seus homólogos europeus as prioridades da presidência portuguesa para os próximos seis meses, João Leão adiantou desde logo que “no centro de todos os esforços” estará o trabalho de “preparar o terreno para uma recuperação económica robusta”.

Nuno Fox / Lusa

O ministro das Finanças, João Leão

“O instrumento de recuperação e resiliência representa uma ferramenta-chave para fazer arrancar a economia europeia. Uma aprovação rápida e sem problemas dos planos individuais dos Estados-membros pelo Ecofin é muito importante para o ‘NextGenerationEU’ começar a ter impacto na economia real”.

A reunião desta terça-feira, continuou, proporcionará “uma troca de pontos de vista sobre este importante assunto e uma discussão sobre os próximos passos para a implementação dos planos de recuperação e resiliência”.

A anteceder a reunião do Ecofin, e como é habitual, realizou-se na véspera um encontro informal de ministros das Finanças da zona euro, tendo no final o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, sublinhado também que vai “trabalhar de perto com o ministro João Leão ao longo da presidência portuguesa” no processo de aprovação dos planos nacionais de recuperação económica da crise da covid-19.

No final de uma videoconferência do fórum informal de ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), o dirigente irlandês apontou que a Comissão Europeia deu conta dos mais recentes desenvolvimentos no processo de apresentação e negociação com os Estados-membros dos planos nacionais de recuperação e resiliência, que os 27 devem apresentar a Bruxelas e que têm de ser aprovados pelo Conselho Ecofin para que tenham início os desembolsos do novo Fundo de Recuperação de 750 mil milhões de euros.

“Amanhã [hoje, terça-feira], o [Conselho] Ecofin também vai ter uma discussão focada no processo para implementar o instrumento de recuperação e resiliência e eu vou trabalhar de perto com o ministro João Leão ao longo da presidência portuguesa nesta questão, dado ambos considerarmos esta uma prioridade de topo”, declarou Donohoe, indicando que o trabalho conjunto é ainda mais importante dado que “pôr em prática estes planos é um exercício sem precedentes”.

Por seu lado, o comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, enfatizou a necessidade de cumprir o mais rapidamente todas as etapas que ainda faltam completar no processo com vista à efetiva implementação do plano de recuperação da economia europeia.

Gentiloni explicou que, “uma vez que o regulamento do instrumento de recuperação e resiliência entre em vigor, o que acontecerá na segunda quinzena de fevereiro, os Estados-membros poderão submeter formalmente os seus planos à Comissão”.

“Trabalharemos então para avaliar e aprovar cada plano no espaço de dois meses, tendo o Conselho um mês adicional para adotar a decisão final de implementação para cada plano. É um calendário apertado. Mas como estamos numa fase muito avançada das discussões com muitos países, é exequível”, disse, lembrando que muitos países atenderam ao pedido de Bruxelas de enviarem desde outubro passado esboços dos seus planos.

Leão preside esta terça-feira pela primeira vez ao Conselho de ministros da Ecofin, confinado e desde Lisboa, após ter testado positivo à covid-19. Embora a reunião seja por videoconferência, devido à situação epidemiológica grave na Europa, tinha previsto presidir ao seu primeiro Conselho ministerial da presidência portuguesa da UE a partir de Bruxelas.

Taísa Pagno Taísa Pagno //

PARTILHAR

RESPONDER

China pousa pela primeira vez uma nave em Marte

A China anunciou este sábado que pousou com sucesso a sua primeira nave espacial na superfície de Marte, avançou a agência estatal Xinhua citando a Administração Espacial Nacional da China. Ao pousar na planície Utopia, no …

Garrafas de água, sumo e latas de cerveja podem vir a ter uma taxa até 15 cêntimos

O preço de embalagens de água, sumos ou cerveja vai passar, em 2023, a vir acompanhado de uma taxa de depósito. O valor da tara deve variar entre os 5 e os 15 cêntimos. Como noticia …

Banco Montepio passa de lucros a prejuízos de 15,9 milhões no primeiro trimestre

O Banco Montepio registou prejuízos de 15,9 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano em comparação com lucros de 5,4 milhões no mesmo período do ano passado, foi divulgado esta sexta-feira ao mercado. De acordo …

Aviso da PSP a negar festejos em Alvalade andou “perdido” na CML. Medina sacode responsabilidades

O Sindicato dos Oficiais da PSP garante que município foi “redundantemente alertado” para entendimento de que devia ser recusada colocação de ecrãs gigantes junto a Alvalade. Contudo, a autarquia diz não ter informado os promotores …

Metrópole no Camboja medieval. Estudo mostra quantas pessoas viveram no Império de Angkor

Um novo estudo arqueológico mostra quantas pessoas viveram no antigo Império de Angkor ao longo do tempo. A população era comparável à da Roma antiga. Quão grandes eram as antigas cidades? No seu auge, há cerca …

Prazo para limpar terrenos termina hoje. Proprietários voltam a arriscar coimas

O prazo para a limpeza de terrenos florestais termina hoje, após ter sido prorrogado devido à pandemia e às condições climatéricas, pelo que os proprietários em incumprimento ficam sujeitos a contraordenações, com coimas entre 280 …

Entre indiretas a Rui Moreira e farpas a Costa, Rio acusa PS de ter desistido de ganhar o Porto

O Presidente do PSD participou na apresentação da candidatura de Vladimiro Feliz, que considera "competente" e "trabalhador" à Câmara do Porto. Por outro lado, Rio usou a ocasião para acusar o PS de ir a …

Cientistas descobrem o segredo das pessoas que vivem mais de 105 anos

Uma equipa de investigadores descobriu que os idosos que vivem mais de 105 anos tendem a possuir uma base genética única que torna os seus corpos mais eficazes na reparação de ADN. Esta é a primeira …

Quem já teve covid-19 pode agendar vacina em junho. No verão, vacinados podem vir a deixar máscara

Os doentes recuperados há mais de seis meses de infeção por SARS-CoV-2 vão poder marcar a sua vacinação através do portal de auto-agendamento a partir da primeira semana de junho, confirmou fonte da task force …

Governo aprova 11 milhões de euros para SIRESP de indemnização compensatória

A indemnização compensatória foi aprovada no dia em que o Presidente da República promulgou o decreto-lei que define o modelo transitório de gestão, operação, manutenção, modernização e ampliação da rede de comunicações do Estado SIRESP. O …