A radiação de Chernobyl está a deixar as abelhas esfomeadas (e isso é má notícia)

Apesar de não haver humanos na Zona de Exclusão de Chernobyl, a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986, e apesar do nível de radiação acima da média, a região está cheia de animais selvagens, desde lobos e ursos a insetos como abelhas.

Os investigadores estão curiosos sobre a forma como essa quantidade constante de radiação afeta os animais. Uma equipa da Universidade de Sterling estudou os efeitos em abelhas.

Em estudos preliminares, os cientistas descobriram que, quando os insetos são expostos a um nível semelhante de radiação ao encontrado na Zona de Exclusão de Chernobyl, começaram a consumir mais néctar. As descobertas foram apresentadas esta semana na Reunião Anual da British Ecological Society, em Belfast.

A equipa expôs as abelhas a níveis de radiação entre 300 e quase 5.000 vezes superiores ao que a pessoa média experimenta todos os dias, descobrindo que cerca de 1.000 vezes as abelhas começaram a consumir mais néctar.

“Um aumento no consumo de néctar para uma abelha individual pode ter importantes consequências ecológicas, já que as abelhas precisam de gastar mais tempo a colher néctar para as suas necessidades individuais”, disse Jessica Burrows, que apresentou o trabalho.

“Como resultado, o crescimento de colónias de abelhas pode ser prejudicado se houver menos recursos disponíveis para a ninhada em desenvolvimento. Pode reduzir o número de abelhas no ecossistema”.

Os polinizadores são cruciais para o meio ambiente e o seu desaparecimento pode ter efeitos amplos e duradouros. Atualmente, os insetos polinizadores são bastante abundantes na Zona de Exclusão.

“É necessário mais trabalho dentro da Zona de Exclusão de Chernobyl para entender os impactos da exposição crónica a baixas doses no ecossistema em geral”, acrescentou Burrows. “Tem havido pouco trabalho sobre os efeitos da radiação nas espécies de plantas com flores”.

Enquanto as configurações de laboratório davam à equipa maior controle sobre a quantidade de radiação às quais as abelhas foram expostas (simuladas com uma fonte de césio), não era uma reprodução perfeita do que os insetos poderiam experimentar na natureza.

As abelhas receberam bastante néctar e não precisaram de se alimentar. A necessidade de voar longas distâncias na natureza também pode afetar negativamente as abelhas na Zona de Exclusão de Chernobyl.

O nível atual de radiação na Zona de Exclusão e em Pripyat, em particular, varia significativamente. Em alguns lugares, é um pouco mais alto do que o nível natural de radiação de fundo, enquanto em outros seria preocupante se pessoas permanecessem lá durante um tempo prolongado.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Não entendo… O artigo é sobre vespas ou abelhas? Apesar de amarelos são animais completamente diferentes, com gostos e necessidades diferentes. No entanto, na mesma frase fala-se do dois como se fosse o mesmo animal com nomes diferentes.
    É necessário corrigir a notícia, a bem da informação.

RESPONDER

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …

Telemóvel de Jeff Bezos terá sido hackeado por príncipe herdeiro saudita

O telemóvel do dono da Amazon Jeff Bezos terá sido hackeado pelo príncipe da coroa saudita Mohammed bin Salman em maio de 2018, revela uma investigação do The Guardian. O multimilionário norte-americano Jeff Bezos, CEO da …

"Muu". O mugido de uma vaca pode revelar como se sente

https://vimeo.com/386240607 Ao ouvido humano, os mugidos parecem indistintos. No entanto, um estudo recente revelou que cada vaca tem a sua própria voz - e esta persiste em inúmeras situações. De acordo com um estudo recente, levado a …

Aeroporto do Montijo avança com luz verde da Agência Portuguesa do Ambiente

O projeto do novo aeroporto no Montijo, na margem sul do Tejo, recebeu esta terça-feira uma decisão favorável condicionada em sede de Declaração de Impacte Ambiental (DIA), anunciou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Em comunicado, …

Vírus da China faz nona vítima mortal. Já há casos em Macau e nos Estados Unidos

O número de mortes causadas por um novo tipo de pneumonia na China subiu esta quarta-feira para nove, com a morte de mais três pacientes, enquanto o número total de infetados é já superior a …

A cura para todos os tipos de cancro pode estar no nosso sistema imunitário

Em laboratório, uma equipa de cientistas da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, conseguiu usar células do nosso próprio corpo para matar células cancerígenas. O nosso sistema imunitário é a defesa natural do nosso organismo contra …

Foi um asteróide (e nada mais do que um asteróide) que dizimou os dinossauros

Uma equipa internacional de cientistas acaba de reafirmar que foi um asteróide - e nada mais do que este corpo rochoso - que dizimou os dinossauros da face da Terra há cerca de 66 milhões …

Descoberta classe de objetos bizarros perto do enorme buraco negro da Via Láctea

Astrónomos da Iniciativa Órbitas do Centro Galáctico da UCLA (Universidade da Califórnia) descobriram uma nova classe de objetos bizarros no centro da Via Láctea, não muito longe do buraco negro supermassivo chamado Sagitário A*. "Estes objetos …

David Lynch lança curta-metragem no Netflix em dia de aniversário

O realizador norte-americano lançou no Netflix, esta segunda-feira, uma curta-metragem de 17 minutos. David Lynch lançou, esta segunda-feira, no dia do seu 74.º aniversário, uma curta-metragem de 17 minutos no Netflix, escreve o jornal Público. "What Did …

Dois homens confessam ter roubado (e depois devolvido) quadro de Klimt

A dupla de assaltantes disse que tinha roubado a pintura, em fevereiro de 1997, e que a devolveu "como um presente para a cidade". Dois homens confessaram ter roubado, e logo depois devolvido, a pintura de …