Um quinto das florestas australianas arderam devido a seca extrema

Darren England / EPA

Os incêndios recentes “sem precedentes” que destruíram um quinto das florestas australianas estão ligados a uma seca de vários anos, devido às alterações climáticas, segundo um estudo publicado na segunda-feira.

Os climatólogos estão, atualmente, a estudar os dados relativos aos fogos para determinar o grau de responsabilidade que a desregulação climática teve neste desastre, noticiou a agência Lusa. Até lá, numa edição especial da Nature Climate Change, investigadores australianos revêm outros aspetos dos incêndios.

De acordo com um estudo, de setembro de 2019 a janeiro de 2020, aproximadamente 5,8 milhões de hectares de florestas temperadas arderam na região de Nova-Gales do Sul e no Estado de Vitória, considerada a estação de incêndios mais devastadora registada.

“A meio da primavera de 2019, apercebemo-nos que uma parte muito importante das florestas no este da Austrália podiam ter ardido numa estação”, indicou Matthias Boer, da Western Sydney University. “Foi um choque quando nos apercebemos que esta estação foi, na verdade, uma aberração em termos percentuais da área florestal continental ardida”.

O estudo, provavelmente, subestimou os danos visto que não incluiu a Tasmânia nos dados. Em média, por ano, menos de 2% das florestas australianas são destruídas devido aos fogos.

Um outro estudo observou outras condições que agravaram a destruição provocada pelos incêndios: uma seca intensa de vários anos na bacia de Murray. Andrew King, da universidade de Melbourne, e os colegas, estudaram o fenómeno Dipolo do Oceano Indico (DOI), que influencia diretamente os níveis de precipitação australianos e nos arredores.

Por exemplo, quando a temperatura da superfície do mar é mais quente do que a normal no este do oceano indico, é acompanhada por águas mais frias no oeste, provocando precipitação mais forte no sudeste da Austrália.

Os investigadores acreditam que a seca registada na maior parte do território australiano desde 2017 está ligada a uma descida na frequência deste fenómeno, que se deve a um aumento generalizado das temperaturas dos oceanos.

Disseram também que, no inverno de 2016 no sul do país, foram registadas chuvas significativas, ligadas ao DOI, mas desde aí, a baía de Murray teve 12 estações consecutivas abaixo da média de precipitação, o período mais longo desde 1900.

A probabilidade desta situação reincidir é alta e com uma frequência ainda mais intensa, “isso significa que temos de esperar mais estações secas na Austrália e, possivelmente, mais secas”, acrescentou Andrew King.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook promete investir 90 milhões para apoiar o jornalismo

A rede social Facebook prometeu esta segunda-feira investir 100 milhões de dólares (90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. “O setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante …

Covid-19 já faz estragos na indústria espacial. Concorrente da Space X declara falência

A empresa de satélites OneWeb, que tinha como objetivo ligar os lugares mais remotos do mundo à Internet, declarou esta sexta-feira falência depois de ter perdido um importante investidor por causa da pandemia de covid-19. …

CR7, Bernardo, Mourinho, Lage e mais 22 personalidades do futebol doaram 150 mil máscaras ao Hospital de Santo António

O agente Jorge Mendes juntou 26 personalidade do futebol, que vão desde jogadores, treinador e amigos, com o objetivo de dotar unidades hospitalares com materiais para combater a Covid-19. A iniciativa, que contou com a …

Italiana de 102 anos recuperou da covid-19. "Chamamos-lhe imortal"

Uma italiana, de 102 anos, recuperou da covid-19, depois de ter passado mais de 20 dias no hospital. Os médicos que a acompanharam vão agora estudar o seu caso. "Chamamos-lhe Highlander, a imortal", contou à CNN …

China já lucra com a Covid-19 (mas se a economia não engrenar depressa, pode nascer uma tempestade)

A China já está em fase de recuperação da Covid-19 e a economia do país dá sinais de vida, embora ainda longe dos patamares pré-pandemia. E o facto de o contágio continuar a alastrar por …

Cientistas de todo o mundo trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos

Cientistas em todo o mundo estão a trabalhar num total de 20 vacinas e 30 possíveis medicamentos contra o Covid-19, alguns dos quais já estão na última fase de testes antes da aprovação definitiva. De acordo …

Há uma vila na Lombardia sem infetados por Covid-19

Em Ferrera Erbognone, uma vila da Lombardia com mil habitantes e uma média de idades de 60 anos, ainda não se registaram casos de Covid-19, embora esteja no epicentro do surto em Itália. De acordo com …

Rei da Tailândia isola-se em hotel de luxo na Alemanha com 20 mulheres e vários servos

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, decidiu isolar-se num hotel de luxo na cidade de Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, com a sua comitiva, que inclui um "harém" de 20 mulheres e vários servos. De acordo com o …

Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês seguinte

Empresas e famílias vão poder suspender o pagamento da renda nos meses em que vigore o estado de emergência e mês subsequente, de acordo com a proposta que cria um regime excecional de proteção aos …

Mais 11 pessoas detidas por desobediência. Número total sobe para 81

A PSP e a GNR detiveram até esta segunda-feira 81 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado dia 22 e decretado devido à pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da …