Queixas de violência doméstica à PSP e GNR subiram 11,5% em 2019

As queixas por violência doméstica à PSP e à GNR subiram 11,5% em 2019 face ao ano anterior, tendo sido registadas quase 30 mil, anunciou na terça-feira o ministro da Administração Interna Eduardo Cabrita.

Segundo noticiou o Público, citado pelo Expresso, em 2018 foram registadas 26.439 denúncias àquelas forças de segurança. Estes números foram avançados por Eduardo Cabrita durante a celebração dos cinco anos da Associação 100 Violência – Observatório da Criança, fundada pelo agente da PSP Manuel Morais.

De acordo com o ministro, apesar da criminalidade ter estabilizado, os casos de violência doméstica reportados subiram. “Dei como orientação às forças de segurança considerar a violência doméstica uma prioridade da sua ação”, disse.

A violência doméstica é um “fenómeno central na sociedade e mais nas áreas onde a atenção ao fenómeno chegou tardiamente”, indicou Eduardo Cabrita, fazendo referência às zonas rurais e às regiões autónomas.

“Em 45% dos casos as crianças assistem e em 10% as crianças são as próprias vítimas de atos de violência doméstica”, contou ainda.

O número de detenções por violência doméstica também tem aumentado. Em 2016, a PSP fez 516, em 2017 fez 565 e em 2018 chegou às 598. O número de acusações, no entanto, é diminuto. Dos inquéritos concluídos em 2018, apenas 4613 (14,4%) resultaram em acusação, enquanto 20.990 (65,5%) foram arquivados. ​

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE