/

Quarenta anos depois, mulheres iranianas podem voltar a ver futebol local em estádios

Stringer / EPA

Mais de 40 anos depois, as mulheres iranianas vão poder voltar a ver futebol nacional nos estádios locais. Teste vai ser feito com 30% de 28 mil bilhetes, podendo a medida ser alargada a todo o país.

Mais de 40 anos depois, as mulheres iranianas vão poder voltar a ver futebol nacional nos estádios locais, informou esta quarta-feira o Ministério do Desporto do Irão.

Cerca de 30% dos 28 mil bilhetes para o jogo entre Esteghlal, treinado pelo português Ricardo Sá Pinto, e Mes Kerman, vão ser disponibilizados para o público feminino, num teste a esta abertura. Se a avaliação for positiva, a medida será alargada, posteriormente, a todo o país.

Em 2019, e face à pressão da FIFA, já foi autorizado público feminino nos jogos internacionais da seleção, o que aconteceu pela primeira vez desde a Revolução Islâmica de 1979.

Em causa o apuramento para o Mundial2022 do Qatar em que cerca de quatro mil mulheres puderam assistir ao desafio com o Cambodja, numa zona isolada do resto do público, entre o corpo de polícia e pessoal médico.

Essa permissão sucedeu depois de um caso mediático internacionalmente, quando Sahar Khodayar, de 29 anos, morreu depois de se ter imolado à porta de um tribunal em Teerão, revoltada pelo facto de poder ir para a prisão por ter tentado entrar num estádio de futebol disfarçada de homem.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.