Professores chineses querem tirar o marxismo da gaveta

(dr) CPI(M-L)

-

Os estudantes de Economia chineses estão a ser vítimas de uma “lavagem cerebral com teorias ocidentais” e precisam de ler mais sobre o marxismo, defende um grupo de professores universitários.

Numa altura em que a China está a encetar uma transição no seu modelo económico, prevendo “dolorosas” reformas no setor estatal, aquele documento apela a que as licenciaturas em economia lecionadas nas universidades do país sejam compostas, “pelo menos em metade”, por teorias marxistas.

Caso contrário, os estudantes tornar-se-ão “nos coveiros do sistema económico socialista“, argumentam numa ?carta enviada ao ministério da Educação do país.

Desde que o Presidente chinês, Xi Jinping, ascendeu ao poder, em 2013, os órgãos de comunicação e o meio académico do país têm sido instigados a opor-se aos “valores ocidentais”.

No ano passado, o ministro da Educação da China, Yuan Guiren, disse que vão ser elaboradas diretrizes escolares para “colocar o marxismo na vanguarda” e que serão proibidos nos campus universitários os livros que difundam pontos de vista ocidentais “errados”.

“É na sua essência uma luta de classes ideológica em que a classe burguesa entra em confronto com o proletariado no setor do ensino”, afirmou um dos coautores da carta ao jornal oficial Global Times.

“Como é que uma universidade socialista se permite educar pessoas para que estas se tornem os coveiros do sistema económico socialista”, questionou.

Como em outros momentos da campanha ideológica chinesa contra os “valores ocidentais”, não é explicado se Karl Marx, um filósofo revolucionário nascido na Alemanha e que passou grande parte da vida em Inglaterra, deve ou não ser considerado “ocidental”.

A recente revisão do material didático para o ensino primário e secundário na China tem sido também alvo de debate, com alguns analistas a considerar que o novo formato reflete os novos tempos, enquanto críticos dizem que omite a herança revolucionária do Partido Comunista Chinês e a importância do patriotismo.

Segundo o ministério da Educação chinês, a revisão excluiu 40% do conteúdo que constava do material didático antigo.

Entre o teor substituído faz parte um conto sobre um homem que pune um “desordeiro rico”, espancando-o até à morte, ou um exercício que propõe aos estudantes imaginarem o que é ser um míssil balístico intercontinental.

Segundo a sua Constituição, a China é “um Estado socialista, liderado pela classe trabalhadora e assente na aliança operário-camponesa”.

Porém, desde 1978, o país abriu-se ao capitalismo e à iniciativa privada, experimentando um crescimento económico de quase 10% ao ano, em média, num “milagre” sem precedentes na História moderna.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal deverá perder dois milhões de habitantes até 2080

A população residente em Portugal poderá baixar dos atuais 10,3 milhões de habitantes para 8,2 milhões em 2080, de acordo com projeções do Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira divulgadas. Os mesmos dados indicam, porém, …

Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19. "O Estado tem ferramentas …

Coutinho quer voltar à Premier League (e já há cinco clubes na corrida)

Philippe Coutinho está interessado em regressar à Premier League, havendo já cinco clube ingleses na corrida pelo internacional brasileiro. Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham e Leicester são os clubes interessados em levar Coutinho de volta …

China criou um sistema para rastrear doenças infecciosas. Falhou (e já se sabe porquê)

Em 2002, o vírus SARS saiu da província chinesa de Cantão e propagou-se por 37 países, provocando 774 mortos e mais de oito mil infetados. Para que não voltasse a acontecer, o país criou um …

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …

Mortes em Portugal estão a aumentar desde o início do mês (sem contar com a Covid-19)

Já morreram mais pessoas em Portugal, neste ano, do que em igual período do ano passado, com especial destaque para o  mês de Março, onde a taxa de mortalidade aumentou, mesmo sem contar com as vítimas de …

PCP quer reabrir camas e decretar preços máximos nos combustíveis para enfrentar pandemia

O PCP apresentou um pacote extenso de propostas para fazer face aos impactos do surto de covid-19. Entre elas está a reabertura do Hospital Militar. O PCP apresentou um conjunto de medidas para fazer face ao …

Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar "campanha difamatória"

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a "campanha de …

"Agricultura não pára". Há trabalho no campo para os trabalhadores em lay-off

Com a época das colheitas à porta e a falta de braços no campo, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) vai propor ao Governo a criação de plataformas de emprego temporário para permitir aos …