Professora deixou ensino para se dedicar às “hortas dentro de casa”

Hoje-para-jantar-temos/ Facebook

Life in a Bag com Vera Ferraz do blog Hoje para jantar temos...na Exponor Inhouse

Life in a Bag com Vera Ferraz do blog Hoje para jantar temos…na Exponor Inhouse

Uma professora de Famalicão, cansada da instabilidade da profissão, abandonou a docência e passou a dedicar-se às “hortas dentro de casa”, um conceito que já exporta para a Bélgica e que espreita outros mercados internacionais.

Visitada esta segunda-feira pelo presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, no âmbito do roteiro traçado para divulgar os exemplos de empreendedorismo do concelho, a “Life in a Bag” comercializa sacos, vasos e potes com tudo o que é necessário para cultivar, dentro de casa, ervas aromáticas, flores comestíveis e microvegetais biológicos.

“Estarmos a preparar um qualquer prato lá em casa e ir a um vaso buscar salsa ou uns coentros que nós próprios cultivámos, convenhamos que tem outro sabor”, referiu Alexandra Silva.

Tem 46 anos, é professora, mas foi ‘designer’ durante 16, tendo depois dado aulas de Educação Musical durante sete.

Há um ano, cansada da “precariedade” e da “instabilidade” da profissão, deixou o ensino, passando a dedicar-se por inteiro, com a ajuda do marido, um engenheiro informático de 41 anos, às “hortas dentro de casa”.

A agricultura já era um ‘hobby’ do casal, que foi descobrindo, à custa de muitas pesquisas e experiências, os segredos do cultivo ‘indoor’.

lifeinabag.pt / Facebook

Showcooking de Lígia Santos, 1ª Masterchef de Portugal

Showcooking de Lígia Santos, 1ª Masterchef de Portugal

A partir de meados de 2013, tornou-se numa oportunidade de negócio, com a “Life in a Bag” a facturar, em seis meses, 20 mil euros, referentes a mil encomendas.

Os seus ‘kits’ já estão à venda ‘online’, em mais de 30 lojas um pouco por todo o país e ainda na Bélgica, que foi o primeiro país de exportação, mas o projecto também já “pisca o olho” à Holanda, França e Inglaterra.

Dentro de cada embalagem, vai tudo o que é necessário para fazer cada cultivo, desde a argila, a terra, as sementes biológicas e o “livro de instruções”.

“A taxa de sucesso é garantida”, disse Alexandra Silva.

Depois de plantados e regados todos os dias, os micro-vegetais ficam prontos a comer ao fim de 10 a 15 dias, quando aparecem as primeiras folhas dos rabanetes, agriões ou brócolos.

A embalagem é reutilizável e as sementes dão para vários cultivos.

Para já, toda a produção é feita dentro da moradia do casal, onde os vasos ornamentais, em vez das tradicionais flores, apresentam preferencialmente salsa, pés de feijão e outras ervas e vegetais.

“Os nossos ‘kits’ também são muito procurados para prendas”, disse ainda Alexandra Silva, exemplificando com o “boom” de procura registado no último natal.

O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, destacou o projeto por ser “amigo do ambiente e da economia doméstica” e pela sua “capacidade exportadora”.

Para o autarca, este é um exemplo “notável” de empreendedorismo, que mostra que mesmo no simples contexto de uma habitação é possível produzir e encontrar uma oportunidade de negócio.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Mãe que deixou recém-nascido no caixote do lixo não quis abortar

A jovem cabo-verdiana, em prisão preventiva por suspeitas de ter abandonado o seu filho recém-nascido no lixo, teve a oportunidade de abortar, mas não quis. O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou, esta quinta-feira, o pedido de …

Face Oculta. MP pede 12 anos e 10 meses para Manuel Godinho

O Ministério Público (MP) defendeu esta sexta-feira a aplicação de uma pena única de 12 anos e 10 meses de prisão para o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, durante a audiência …

Maioria acredita que Governo vai durar quatro anos

Uma sondagem da Aximage revela que a maioria das pessoas entrevistadas acredita que António Costa vai concluir a sua legislatura, mesmo com um Governo que consideram de "estrutura exagerada". Uma sondagem da Aximage para o Jornal …

Tecnologia usada em Marte ajuda a detectar fugas de água em Gaia

Um sistema "pioneiro em Portugal" que recorre a tecnologia usada em Marte, para detectar água, está a ser utilizada pela empresa municipal Águas de Gaia, em Vila Nova de Gaia, para detectar fugas no sistema …

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esquerda chumba equiparação do comunismo ao nazismo

A resolução do Parlamento Europeu que condena em termos iguais o nazismo e o comunismo extremou esta sexta-feira as posições na Assembleia da República. A direita acusou a esquerda de ter duas medidas para avaliar as …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …