Processo de fusão quântica observado pela primeira vez

Jose-Luis Olivares, MIT / Arunas.rv

Cientistas acreditam ter finalmente captado o processo de fusão quântica.

Cientistas acreditam ter finalmente captado o processo de fusão quântica.

Pela primeira vez, uma equipa de cientistas observou um cristal altamente ordenado de electrões num material semicondutor e documentou a sua fusão – algo muito parecido com o que acontece com o gelo na água.

As observações confirmam uma transição de fase fundamental na mecânica quântica, teoricamente proposta há mais de 80 anos, mas não documentada experimentalmente até agora.

A equipa, liderada pelo físico Raymond Ashoori, investigador do MIT, e Joonho Jang, usou uma técnica de espectroscopia desenvolvida no grupo de Ashoori.

O método, que foi apresentado num artigo publicado na Nature Physics, baseia-se no “tunelamento” de electrões, um processo quântico que permite aos investigadores injectar as partículas negativas com valores precisos de energia num sistema de interesse – neste caso, um sistema de electrões presos em duas dimensões.

A técnica usa centenas de milhares de pulsos eléctricos curtos para sondar uma folha de electrões num material semicondutor arrefecido a temperaturas extremamente baixas, imediatamente acima do zero absoluto.

Com a sua técnica de tunelamento, os investigadores fotografaram as partículas no material super-arrefecido para medir os estados de energia dos electrões dentro da folha semicondutora.

A equipa detectou um pico acentuado nos dados, que determinou ser exactamente o sinal que seria emitido a partir de um cristal altamente ordenado de electrões a vibrar em uníssono.

À medida que aumentava a densidade das partículas, essencialmente empacotadas em pedaços cada vez mais apertados dentro da folha, os cientistas encontraram o pico de dados a energias mais altas – até que desapareceu por completo, exactamente à densidade electrónica à qual era previsto que um cristal electrónico fundiria.

Os físicos acreditam que capturaram finalmente o processo de fusão quântica – uma transição de fase na mecânica quântica, na qual os electrões que formaram uma estrutura cristalina puramente através das suas interacções quânticas se fundem num fluido mais desordenado, em resposta a flutuações quânticas em sua densidade.

Vimos algo radicalmente novo”, diz Ashoori à Phys.org. “Muita gente procurou durante muito tempo identificar um cristal electrónico fundindo, e eu acho que nós fizemos isso”, celebra.

Uma ideia cristalizada

A ideia de um cristal assim foi proposta pela primeira vez em 1934 pelo físico húngaro-americano Eugene Wigner. Normalmente, os metais semicondutores como o silício e o alumínio são capazes de conduzir electricidade sob a forma de electrões que vão e voltam a altas velocidades, criando uma corrente através do material.

No entanto, a temperaturas ultra-baixas, os electrões nesses metais quase param, pois há muito pouco calor para estimular os seus movimentos. Qualquer movimento que exibam, então, deve ser devido a interacções quânticas – as forças invisíveis entre partículas quânticas e subatómicas.

Os electrões, sendo negativamente carregados, repelem-se uns aos outros. Wigner propôs que, para electrões super-arrefecidos a baixas densidades, as suas forças de repulsão  deveriam actuar como uma espécie de andaime, mantendo-os juntos em intervalos igualmente espaçados, criando um cristal formado pelas suas partículas.

Uma tal disposição rígida, que desde então tem sido chamada de Cristal de Wigner, deve transformar um metal num isolante em vez de um condutor eléctrico.

Através de um túnel quântico

Ashoori e Jang não estavam à procura um Cristal de Wigner, mas simplesmente a sondar uma folha bidimensional de electrões usando a sua técnica de tunelamento.

Quando Jang se apercebeu do pico muito acentuado nos dados, procurou informações na literatura teórica para o explicar, e acabou por concluir que o pico, dada a temperatura e a densidade a que se formou, só poderia ser a assinatura de um cristal de electrões a vibrar em uníssono.

“Muitas das previsões teóricas correspondem às nossas observações”, diz Jang. “Observámos o toque de um cristal de electrões”.

Os investigadores deram um passo em frente para ver o que aconteceria se alterassem a densidade de electrões na folha bidimensional. À medida que a densidade aumentava, as energias vibratórias do cristal de electrões fazia, finalmente, um pico, desaparecendo no ponto exacto em que as teorias previam que um cristal deveria fundir.

O cristal, os investigadores supuseram, deve ter-se tornado tão denso que toda a estrutura se desintegrou num estado mais desordenado e fluido. “Nunca ninguém olhou para este sistema com este tipo de resolução”, diz Ashoori.

A equipa está a trabalhar para melhorar ainda mais a resolução da sua técnica de tunelamento electrónico, na esperança de a usar para prever as formas específicas dos cristais electrónicos.

“Diferentes cristais têm diferentes modos de vibração, e se tivermos melhor resolução, poderemos determinar se há certos picos na curva de vibração que significam diferentes modos, ou formas”, diz Ashoori.

“Há razões para acreditar que podemos determinar isso com o tempo”, concluiu o cientista.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Capital das tempestades, Júpiter tem relâmpagos bizarros e chuva "mole" nunca antes vista

Com tempestades constantemente a devastar a sua superfície e uma Grande Mancha Vermelha que se agita há séculos, Júpiter é conhecido como a "capital das tempestades do Sistema Solar". Agora, a missão Juno, da NASA, …

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …