Cerca de 19 mil pessoas foram detidas em centros de prisão preventiva na Venezuela no primeiro semestre

Jeffrey Arguedas / EPA

Cerca de 19 mil pessoas foram detidas no primeiro semestre na Venezuela e colocadas em centros de prisão preventiva, cuja capacidade é de 3.734 detidos, informou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Janela à Liberdade (JAL).

Os dados foram anunciados pela porta-voz daquela ONG, Magaly Huggins, durante uma conferência de imprensa sobre os Direitos Humanos, em Caracas. Segundo a JAL, no primeiro semestre foram detidas naquelas circunstâncias 19.082 pessoas, noticiou o Expresso, citando a agência Lusa.

“A Venezuela é um país em alerta. No (primeiro) semestre o contexto foram os protestos políticos que tiveram uma resposta imediata do Governo, que foi violência e repressão. A sobrelotação nos centros aumentou porque os detidos nos protestos públicos eram levados de imediato” para estes espaços, afirmou Magaly Huggins.

A JAL esclareceu que os centros de prisão preventiva são espaços que não têm áreas especiais para mulheres, algumas das quais estão grávidas. “A iniciativa do pessoal (prisional) é que se separem as mulheres dos homens dentro dos calabouços policiais”.

Já Carlos Nieto, coordenador da JAL, precisou que no primeiro semestre de 2019 morreram 119 pessoas destes centros e outras 30 na prisão de Acarígua, onde são levados os condenados.

Apesar de a legislação venezuelana prever que a permanência dos detidos nos centros não possa exceder as 48 horas (período em que devem ser apresentados perante um juiz), existem presos que estão há sete anos naqueles recintos.

“Falamos de presos, muitos deles, de alta perigosidade, envolvidos em homicídios, sequestros ou roubos (alguns dos quais) fogem e voltam às ruas, provavelmente para atentar outra vez contra os cidadãos”, esclareceu Carlos Nieto.

Segundo este dirigente, alguns presos estão “a morrer de doenças como a tuberculose, e de fome” porque não existe orçamento para estes centros de prisão preventiva. “Dependem dos familiares, mas muitos presos não têm familiares”, frisou ainda o responsável da ONG.

Regime libertou 64 presos políticos nos últimos 20 dias

De acordo com a ONG Forum Penal Venezuelano (FPV), um total de 64 presos políticos foram libertados na Venezuela no espaço de 20 dias. Segundo o presidente da organização, Alfredo Romero, comparativamente a 09 de julho passado, o número de presos políticos caiu de 614 para 550, referiu o Expresso, citando a Lusa.

“São 550 os presos políticos na Venezuela, segundo listagem atualizada do Forum Penal”, disse, indicando que a listagem será enviada à Organização de Estados Americanos “para verificação e certificação”. Do total, 443 são civis e 107 militares, dividindo-se entre 498 homens e 52 mulheres. Dividem-se ainda em 538 adultos e 12 adolescentes.

Entre os presos políticos na Venezuela está o politólogo luso venezuelano Vasco da Costa, que na terça-feira foi impedido, por falta de transporte, de fazer uma Biomicroscopia Ultrassónica para determinar se há perigo de expansão de um tumor cancerígeno que lhe foi extraído recentemente do olho esquerdo, disse à Lusa a irmã, Ana Maria da Costa.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas descobriram o segredo das pessoas que vivem mais de 110 anos

A longevidade excecional, como a das pessoas chegam a viver mais de 110 anos, pode dever-se a determinados glóbulos brancos raros no seu sangue. Um grupo de investigadores do Instituto Riken e da Universidade de Keio, …

Polícia do Chile suspende uso de armas de ar comprimido como ferramenta antimotim

A polícia do Chile anunciou esta terça-feira a suspensão do uso armas de ar comprimido, que já provocou lesões oculares a mais de 200 manifestantes, dias depois de um relatório ter revelado que os projéteis …

Polícia holandesa encontra 25 pessoas escondidas em contentor frigorífico num cargueiro

A polícia holandesa localizou esta terça-feira 25 pessoas escondidas num contentor frigorífico numa embarcação que saiu do porto de Vlaardingen, perto de Roterdão, na Holanda, em direção ao Reino Unido, mas teve de regressar após …

É oficial: José Mourinho é o novo treinador do Tottenham

O treinador português José Mourinho, que estava no desemprego há quase um ano, é o sucessor do argentino Maurício Pochettino no comando do Tottenham, anunciou esta quarta-feira o 14.º classificado da Liga inglesa de futebol. Mourinho, …

Cientistas captam imagens extremamente raras de um peixe a devorar um tubarão inteiro

https://vimeo.com/374136378 Os tubarões são dos animais mais temidos nos oceanos, mas naquela que é uma verdadeira troca de papéis, um tubarão foi devorado por completo por um peixe das profundezas do mar. Um vídeo publicado pela US …

Há uma nova maneira de medir a gravidade da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova forma única de medir a gravidade da Terra. O método anterior envolvia medir a influência da gravidade nos átomos, rastreando a rapidez com que os átomos caíam. O problema …

Detetado pela primeira vez vapor de água na Europa, a lua de Júpiter

Uma equipa internacional de cientistas confirmou a presença de vapor de água na superfície de Europa, um dos quatro satélites naturais de Júpiter, revelou a agência espacial norte-americana (NASA). "Os elementos químicos essenciais (carbono, hidrogénio, …

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …