/

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Apesar do touro ser um símbolo bastante representativo na Ásia Central antes da época dos citas, esta é a primeira vez que foi encontrado um geoglifo com a forma deste animal.

De acordo com o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia, o geoglifo data do início da Idade do Bronze, que na região começou no fim do terceiro milénio. Isto significa que a figura é aproximadamente duas vezes mais antiga que os geoglifos de Nazca, criados entre os séculos V a.C. e V d.C.

Marina Kilunovskaya, chefe da expedição, explicou que o touro “era muito característico das culturas da Ásia Central, mais precisamente durante a época inicial da Idade do Bronze” e que apenas foi substituído pelo cervo na era dos citas.

“Podemos ver os touros como pinturas rupestres, mas encontrar o geoglifo animal é uma descoberta única em toda a região da Ásia Central”, destacou Kilunovskaya.

Segundo o The Siberian Times, o geoglifo em forma de touro fazia parte de um complexo cerimonial de grandes dimensões, que incluía uma colina erguida, mas que acabou por sofrer danos consideráveis ao longo dos anos.

Institute for the History of Material Culture - IHMC RAS / Facebook

“Da figura conservou-se apenas o quadril”, referiu Natalia Lazarevskaya, responsável pelos trabalhos arqueológicos, que explicou ainda que a parte da frente do geoglifo foi destruída em 1940 durante a construção de uma estrada. Contudo, a arqueóloga realça que se trata de uma descoberta única na região.

Kilunovskaya refere que a equipa está agora a esforçar-se para reconstruir a parte do geoglifo que foi destruída. “A singularidade da descoberta e as ameaças à sua conservação converteram-no num objeto mais que apropriado para a museificação“, remata.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.