/

Presidente de El Salvador é agora o “Ditador mais cool do mundo mundial”

Presidencia El Salvador / Flickr

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele (direita)

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para “Ditador de El Salvador”, passando depois para “Ditador mais ‘cool’ do mundo mundial”, situação registada após os protestos da população a 15 de setembro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A decisão do departamento de Estado norte-americano em incluir na sua lista de “atores não democráticos e corruptos” os juízes do Supremo Tribunal de El Salvador, após estes terem autorizado a recandidatura de Nayib Bekele, presidente do país, quando a constituição não o permite. Numa reação ao sucedido, Jean Manes, responsável diplomático dos Estados Unidos da América para a região, confirmou esta tese e caracterizou a atual situação política do país como um “declínio da democracia“.

Nayib Bekele, cujo partido conquistou a maioria no congresso do país este ano e avançou imediatamente para a substituição dos juízes do Câmara Constitucional do Supremo Tribunal e do Procurador-Geral, não ficou contente com a decisão. O presidente recorreu à sua conta oficial do Twitter para expressar o seu descontentamento e acusou os Estados Unidos de imperialismo.

Primeiramente, o chefe de Estado afirmou que o seu país não é “o jardim das traseiras de ninguém” e catalogou a decisão norte-americana como “política pura e a forma mais baixa de intervencionismo”. Posteriormente, procedeu à alteração da descrição da sua página para “Ditador mais ‘cool’ do mundo mundial”.

Esta foi a forma irónica de Bukele reagir às acusações, ainda que indiretas, de que seria um ditador. Em janeiro, também no Twitter, já tinha colocado uma fotografia da personagem do filme “O Ditador”, notou o Observador. Nos protestos, os manifestantes contestaram algumas decisões de Bukele. Perante a contestação nas ruas, o presidente salvadorenho limitou-se a dizer que os manifestantes estavam a contestar uma ditadura que não existe.

Bukele anunciou igualmente a contratação de 20.000 novos soldados, o dobro do tamanho do exército salvadorenho existente. Foi ainda criticado por tornar a criptomoeda Bitcoin numa das moedas oficiais do país, juntamente com o dólar americano — de resto, o chefe de Estado utiliza com frequência a sua conta de Twitter para publicitar as vantagens da criptomoeda.

O juiz salvadorenho Juan Antonio Durán, oponente da reforma judicial proposta pelo Presidente, denunciou no Twitter uma operação de vigilância ilegal perto da sua residência. Este apresentou uma queixa contra o Estado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, por violação da independência judicial.

Apesar da instabilidade que o país vive, o mandato de Nayib Bekele é ainda apoiado por uma grande franja da população, que deseja ver a corrupção eliminada da esfera política — sendo esta uma das principias promessas eleitorais do partido de Bekele.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.