/

Portugal é dos países mais atrasados na vacinação dos jovens

3

Numa altura em que cerca de 90% das pessoas nos grupos etários acima dos 60 anos já estão completamente vacinadas contra a covid-19, Portugal é dos países com menor percentagem de adultos dos 18 aos 24 anos com esquema vacinal concluído.

A aposta recaiu em vacinar os mais velhos, o que, consequentemente, foi atrasando a inoculação da população mais jovem.

De acordo com os os dados do Our World in Data (OWiD), consultados pelo Público, pouco mais de 10% da população entre os 18 e os 24 anos já tem a vacinação completa em Portugal. Este valor é dos mais baixos entre cerca de duas dezenas de países europeus que têm acompanhado a administração de primeiras e segundas doses por grupo etário.

Em Portugal, a percentagem baixa é justificada por uma estratégia de vacinação que apostou muito na imunização prioritária dos mais velhos e vulneráveis, sendo que mais de 90% das pessoas nos grupos etários dos 60 aos 69, 70 aos 79 e 80 ou mais anos já está completamente vacinada.

Esta situação faz com que Portugal esteja em 19.º lugar em termos de imunização dos adultos entre os 18 e os 24 anos, com 10,07% (sendo que a lista considera 22 países).

O valor está ao nível da Suécia (10,13%) e de Espanha (10,02%), que também assumiram estratégias de vacinação muito semelhantes à portuguesa.

Em relação à vacinação dos 18 aos 24 anos, a Islândia lidera a classificação, com 80,76% – e é o grupo etário com a percentagem mais baixa do país. É também o país com maior cobertura vacinal total deste lote de países, com 74,56% dos cerca de 360 mil habitantes já imunizados.

Em segundo lugar no grupo etário dos jovens adultos surge a Hungria, bem atrás da Islândia com uma descida para quase metade: 46,1% dos húngaros dos 18 aos 24 anos têm a vacinação completa.

A lista do Our World in Data conta apenas com os 28 países que comunicam as doses administradas como primeira e segunda doses por idade, o que explica a ausência de alguns países europeus como a Alemanha ou o Reino Unido.

Por outro lado, alguns países apresentam percentagens acima de 100% em determinados grupos etários devido à inclusão na cobertura vacinal de pessoas não-residentes (como turistas e trabalhadores estrangeiros).

  ZAP //

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE