População africana perdeu 630 milhões de anos de vida saudável num ano por doenças

Cerca de 630 milhões de anos de vida saudável foram perdidos em 2015 devido às doenças que afetam a população dos 47 Estados-membros da OMS em África, segundo um relatório apresentado em Cabo Verde.

Os dados constam no estudo “Um fardo pesado: O Custo da Doença para a Produtividade em África”, que foi apresentado durante o segundo Fórum Africano de Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS) que decorre na cidade da Praia até quinta-feira.

Além dos anos de vida, a OMS acrescenta que estas doenças representam uma perda de mais de 2,4 mil milhões de dólares no valor do Produto Interno Bruto anual da região. Quase metade do total de anos perdidos em vidas saudáveis estão concentrados em cinco países: República Democrática do Congo, Etiópia, Nigéria, África do Sul e Tanzânia.

O relatório indica que as doenças não transmissíveis ultrapassaram as doenças infecciosas na maior causa de redução da produtividade, representando 37% do “fardo” da doença. Seguem-se as doenças transmissíveis e parasitárias, os problemas maternos, neonatais, relacionados com a nutrição e as lesões.

Na introdução do documento, a diretora regional da OMS para África, Matshidiso Moeti, que se encontra em Cabo Verde, refere que, quatro anos após a implementação dos esforços dos países para alcançar a cobertura de saúde universal (CSU), a despesa média atual com a saúde na região “fica aquém desta expetativa”.

A cobertura universal exigiria que os países da região africana da OMS gastassem, em média, pelo menos 271 dólares per capita por ano em saúde, ou seja, 7,5% do PIB da região. As conclusões do estudo da OMS sobre o fardo das doenças sugerem que o reforço dos sistemas de saúde deve centrar-se tanto nos países ricos como nos pobres e em todas as idades, bem como em categorias específicas de doenças.

O economista da Saúde do Escritório Regional da OMS para África Grace Kabaniha refere que “este relatório ilustra como o cumprimento das metas críticas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da saúde, incluindo a cobertura universal da saúde, contribuiria para os esforços de erradicação da pobreza em grande escala, para reduzir as disparidades na esperança de vida, para combater a exclusão social e para promover a estabilidade política e o desenvolvimento económico na região africana da OMS”.

O documento sustenta que os ministérios da Saúde devem dialogar com os ministérios das Finanças sobre a alocação de recursos, uma vez que “a saúde é um investimento estratégico para o desenvolvimento”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …