Política migratória, extremismos e “geringonça” no debate entre CDS e BE

(td) Estela Silva / Lusa

Nuno Melo, Marisa Matias

A política de migrações e a troca de acusações sobre extremismos marcaram hoje o frente-a-frente entre os cabeças-de-lista do BE e do CDS-PP às eleições europeias, debate no qual a “geringonça” não foi esquecida.

Depois do debate “a seis” na SIC na noite de quarta-feira, hoje foi a vez de, na RTP3, realizar-se o primeiro frente-a-frente entre candidatos dos partidos às eleições ao Parlamento Europeu de 26 de maio, tendo Marisa Matias (BE) e Nuno Melo (CDS-PP) inaugurado este formato.

As perguntas sobre política migratória geraram uma troca de argumentos entre os dois cabeças-de-lista, tendo Nuno Melo avisado que “se as questões das migrações não forem tratadas pelos partidos moderados, vão ser coaptadas pelos partidos ditos extremistas”.

O que eu defendo é uma política de subsidiariedade em relação às migrações, ou seja, às pessoas que procuraram emprego como acontece em qualquer país do mundo. Cada país é que sabe se deve receber migrantes — pessoas que procuram emprego — ou não”, afirmou o eurodeputado centrista, fazendo questão de distinguir a situação dos refugiados.

Para Marisa Matias é evidente que não se vive “uma crise de refugiados, mas sim uma  crise humanitária”, que resultou e continua “a resultar de uma hipocrisia total da União Europeia, que continua a vender armas para os territórios em conflito” e depois tenta “convencer as pessoas de que estamos a ser invadidos”.

“Os emigrantes portugueses estão a sofrer na Europa, na pele, todos os dias, aquilo que é a política que o doutor Nuno Melo defende para a emigração”, acusou, dando o exemplo do Luxemburgo, país ao qual se deslocou e onde houve tentativa de expulsão de emigrantes portugueses.

Sobre a acusação da eurodeputada bloquista de que Nuno Melo está a normalizar a extrema-direita, o candidato do CDS-PP atirou: “Eu acho que a Marisa Matias não só normaliza a extrema-esquerda como representa o lado violento dessa extrema-esquerda quando, por exemplo, canta e ri a pedir a morte de um presidente eleito democraticamente”.

A Marisa falar-me de extremismos é uma coisa que a mim me diz muito pouco porque, infelizmente, o Bloco significa os extremismos, significa quem no PSR e na UDP esteve do lado do PREC”, desvalorizou.

Na resposta, Marisa Matias apontou o facto de Nuno Melo não se ter comovido minimamente quando Jair Bolsonaro, agora Presidente do Brasil, “disse que se devia fuzilar os líderes da oposição e os seus opositores e fez o símbolo da metralhadora”.

“Como não se comove agora ao defender o Vox, que é um partido de extrema-direita”, condenou. Para Marisa Matias, os bloquistas estão “nos antípodas” daquilo que defendem os centristas.

“Como se poderia provar se o doutor Nuno Melo quisesse falar de política europeia. Não quer falar porque se associa ao pior lado da União Europeia, ao maior aumento de impostos, ao maior corte nas pensões e aos despejos”, disse, nos segundos finais do debate.

Já sem tempo, Nuno Melo voltou a exibir a fotografia dos líderes do PS, BE, PCP e PEV a assinar os acordos que, em 2015, permitiram o apoio parlamentar de todos os partidos de esquerda ao Governo minoritário socialista.

Logo a meio do debate, o eurodeputado centrista tinha utilizado esta fotografia para considerar que “o Bloco não pode ‘geringonçar’ o Governo com um acordo”.

“Neste momento não há um único corte, uma única medida de austeridade, um único problema de negociação de fundos que não tenha lá o BE juntinho ao PS”, lembrou, acusando os bloquistas de não fazerem nada com o poder que têm porque “quando a coisa é boa, é mérito do Bloco; quando a coisa é má é culpa do Costa”.

Marisa Matias, na réplica, acusou Nuno Melo de uma “deslealdade enorme”, defendendo que “não pode dizer que tudo o que são posições do Governo são responsabilidade do BE”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quem são os sócios majoritários do Metrô em Portugal !? O Brasil quer saber até a onde os Brasileiros estão ligados as PPP.

RESPONDER

Livre não aplica sanção a Joacine, mas condena declarações da deputada

O Livre decidiu não aplicar qualquer sanção disciplinar a Joacine Katar Moreira no seguimento do conflito entre Direção e deputada que surgiu após a polémica abstenção num voto no parlamento sobre uma investida israelita na …

Rio alerta para "claro divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos políticos"

O presidente do PSD, Rui Rio, disse ontem, em Paredes, no distrito do Porto, haver "um divórcio entre a sociedade e os partidos", defendendo que só uma maior "abertura" das estruturas às "pessoas" pode inverter …

Megaoperação de combate à pedofilia detém mais de 30 pessoas

Mais de 30 pessoas foram detidas em onze países no âmbito de uma megaoperação de combate à pornografia infantil realizada pela Europol e pela polícia nacional de Espanha, país onde foram presos mais de metade …

Grandes hotéis acusados de ignorar tráfico sexual. Queixa em grupo relata casos de 13 mulheres

Uma ação judicial deu entrada segunda-feira em Columbus, Ohio, nos Estados Unidos (EUA), com vários grandes grupos hoteleiros a serem acusados de lucrar com o tráfico sexual, ignorando os crimes e os danos nas vítimas. Segundo …

Líder da Birmânia, Suu Kyi, vai a Haia defender o país de acusação de genocídio

A líder birmanesa Aung San Suu Kyi decidiu comparecer perante o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) para defender o seu país da acusação de genocídio contra a minoria muçulmana rohingya, durante uma audiência de três …

Impeachment. Democratas preparam-se para avançar com duas acusações formais contra Trump

Os democratas estarão a planear apresentar esta terça-feira dois artigos de impeachment que acusam Donald Trump de abuso de poder e obstrução do Congresso. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o Comité …

Esquema de venda de droga na darkweb. Fortuna em bitcoins fica nas mãos do Estado

Pedro e Rita vendiam droga para todo o mundo na darkweb. Agora, a fortuna em bitcoins acabou por ficar nas mãos do Estado. Pedro, um engenheiro informático, e Rita, uma web designer, montaram um esquema para …

CDS e PAN querem regime protetor do denunciante no combate à corrupção

CDS e PAN vão apresentar propostas no combate à corrupção que tem sido discutido desde segunda-feira. Os partidos querem um regime protetor do denunciante. Numa iniciativa de combate à corrupção, o CDS e o PAN vão …

Morreu Marie Fredriksson, vocalista dos Roxette

A cantora sueca Marie Fredriksson, dos Roxette, morreu segunda-feira aos 61 anos, anunciou esta terça-feira a sua manager em comunicado. Marie Fredriksson, vocalista e co-fundadora da banda Roxette, faleceu esta segunda-feira, aos 61 anos. A morte …

Taxa de sucesso no ensino profissional atinge os 63%. É o valor mais alto de sempre

No ano letivo de 2017/2018, 63% dos alunos inscritos no ensino profissional concluíram os seus cursos no tempo previsto, mais dez pontos percentuais do que quatro anos antes, avança o jornal Público. De acordo com um …