Polícia científica não confirma identidade do maquinista português

Salvador Sas / EPA

-

O corpo do maquinista português falecido no acidente ferroviário na Galiza (Espanha) pode não ser trasladado esta terça-feira para Portugal, uma vez que a polícia científica espanhola não confirma a identificação do corpo com os documentos enviados pelas autoridades portuguesas.

Na segunda-feira, fonte oficial do tribunal tinha dito à agência Lusa que o consulado de Portugal em Vigo tinha enviado o documento de identificação oficial, o que permitiria a verificação da identidade e a entrega do corpo para trasladação ainda hoje.

No entanto, durante a verificação feita hoje de manhã, a polícia científica espanhola não conseguiu confirmar a identidade do corpo do maquinista com os documentos enviados pelas autoridades consulares portuguesas.

A documentação enviada “não permite identificar oficialmente o corpo”, devido a questões relacionadas com impressões digitais, pelo que as autoridades consulares terão de enviar nova documentação, precisou a fonte do tribunal.

O comboio, que fazia o trajeto Vigo-Porto, descarrilou às 9h25 de sexta-feira (8h25 em Lisboa), com mais de 60 passageiros e tripulação a bordo.

Morreram no acidente o maquinista de nacionalidade portuguesa, natural de Ermesinde, um turista norte-americano e o revisor do comboio e o maquinista estagiário, ambos espanhóis, cujos funerais já se realizaram no domingo.

Cerca de meia centena de passageiros ficaram feridos no acidente, no qual um dos vagões ficou completamente tombado e outros dois semi-tombados.

Técnico diz que “tudo aponta para excesso de velocidade”

Um técnico da comissão de investigação de acidentes ferroviários, Edmundo Parras, indicou hoje que “tudo aponta para excesso de velocidade” como causa do acidente ferroviário de sexta-feira em O Porriño, em Pontevedra, Galiza.

À entrada do tribunal de O Porriño (Pontevedra, Galiza, Noroeste de Espanha) – onde esta manhã foram abertas as caixas negras do comboio – Parras explicou que a função da comissão a que pertence não é “encontrar culpados”, mas investigar “as fraquezas e debilidades” do sistema ferroviário, sublinhando que a investigação do órgão que integra é independente da investigação judicial.

As caixas negras do comboio serão abertas na presença de representantes da CP, da Renfe e das gestoras das redes ferroviárias de ambos os países, a portuguesa Refer e a espanhola Adif.

O equipamento recuperado do sinistro regista as velocidades do comboio, as distâncias e os sinais que recebeu.

No entanto, não grava sons nem conversações na cabina do maquinista, apenas as comunicações com o posto de comando de Ourense, segundo explicou na segunda-feira o presidente do comité de empresa da Renfe em Pontevedra, Luis Mariano de Isusi.

A CP e a Renfe operaram conjuntamente a linha Vigo-Porto desde 2011. Responsáveis de ambas as empresas asseguraram que o comboio tinha sido alvo de revisões recentes.

Também admitiram que na zona do acidente havia obras na linha, pelo que o comboio teve de passar por uma linha secundária, o que exigia uma diminuição de velocidade.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …