Polémica no Exército continua. “Demita-se Sr. Ministro”

Antigo vice-chefe do Estado-Maior do Exército considera que o ministro da Defesa devia pedir a demissão uma vez que “não está à altura do cargo que desempenha”.

“Demita-se, senhor ministro. Já não merece respeito, vá-se embora”. Foi este um dos muitos comentários deixados por António Campos Gil, antigo vice-chefe do Estado-Maior do Exército, em entrevista à Renascença.

A polémica instaurada pela alegada discriminação de alunos homossexuais no Colégio Militar soma e segue, com o ministro da Defesa Azeredo Lopes a tornar-se cada vez mais o principal alvo da revolta dos militares.

O general, atualmente na reserva, considera que o governante não lidou da melhor forma com o episódio provocado pela reportagem do Observador, perdendo assim a confiança de todos os militares.

“O que é que foi dito ou feito, ou que ato houve de reprovável que tenha provocado ou tenha merecido este espalhafato? Nenhum, no meu entender”, declara.

“O senhor ministro não sabe o que é a ética e a liderança, não faz a mínima ideia do que estes conceitos significam e implicam. Deu sinais de incapacidade de gerir a dificuldade. Submeteu-se a uma pressão, e portanto não está à altura do cargo que desempenha”, continua.

Ainda questionado se o ministro da Defesa conhece os fundamentos das Forças Armadas, a resposta do experiente militar foi clara.

“Não tem conhecimento nenhum. (…) O senhor ministro devia pôr os olhos no senhor general chefe, que foi o único digno deste processo absoluto. (…) Já devia estar demissionário. É que quando ele perdeu a confiança no general-chefe e fez o que fez, ele já não tem a confiança de nenhum militar”, acusa.

Quanto à eventual discriminação de alunos homossexuais no estabelecimento de ensino tutelado pelo Exército, António Campos Gil nega essa possibilidade.

Não existe discriminação. Não só não existe no Colégio Militar, como naturalmente não existe nos pupilos do Exército, como naturalmente não existe nas Forças Armadas em geral. Porque o problema aqui que se trata, não foi colocado nesse domínio. A resposta do senhor tenente-coronel, que eu ouvi, não se coloca nesse domínio”.

O general considera que as declarações do sub-diretor “não foram graves”, aliás, “quanto muito podem ter sido sinceras, espontâneas, transmitindo aquilo que é uma realidade de atuação”.

Sobre o novo chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, o general considera que “é um homem de grande valor” e que “foi uma boa escolha”.

ZAP

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Epá estes militares que se resignem à sua insignificância!
    É que mais de 90% não está cá a fazer nada, é só mesmo para sugarem dinheiros dos contribuintes!
    É só tachos… e ainda falam dos políticos! Muitos são bem piores…

  2. Mau, agora estes “artistas” já mandam recados aos ministros?!
    Devem estar muito confusos….
    Mas, afinal o que é que o ministro fez de mal?
    Até agora, só se viu a inércia do CEME!…
    .
    Que se ponham pau, porque se começam ser escrutinados como deve ser, a maioria desses parasitas, perdão, generais, é bem capaz de não ficar nada bem na fotografia!…

  3. Talvez o senhor ministro pretenda reverter as forças armadas à ética do tempo do gonçalvismo e companhia, a esses tempos não vejo aqui comentários contra essas forças armadas politizadas e instrumentalizadas por um partido politico e mais ainda os revoltosos dessa altura parecem-no ter sido mais por razões de interesse económico do que interesse nacional segundo alguns relatores, portanto quando tudo parece ter entrado nos carris não vejo agora aqui razões para revolta contra militares que pretendem manter o respeito e ordem nas forças armadas que representam o país.

  4. Os militares não servem para nada? MEus caros, voces é que não servem para nada… Voces e a corja de politicos que tem avacalhado este pais ao longo dos tempos. Juntem-se ao ministro e emigrem. Entretanto vejam se aprendem qualquer coisa sobre honra, dever, liderança e sacrificio!

    O ministro deve ir embora e se for preciso compra-se-lhe um par de patins para ir mais depressa.
    Alias, no ministerio da defesa devia o ministro ser um militar, no da saude nao costuma ser um medico? No da educacao nao costuma ser um professor? No da justica um juiz? Entao no da defesa, um militar… Ja estamos fartos de ter ministros insignificantes e incompetentes, que nem a tropa foram, se calhar, a gerir um dos mais vitais ministerios nos tempos que correm.

  5. Infelizmente, Portugal está entregue a incompetentes e sem noção de nobreza e valentia.
    Antes de serem demitidos os comandantes dos 4 Regimentos envolvidos, deveria o Ministro da Defesa e o Chefe do Estado Maior serem exonerados por incompetência….

    Mas, é Portugal no seu melhor e com governo dos e para os amigos….

RESPONDER

Festejos do Sporting. IGAI garante que "não omitiu informação ou branqueou factos"

A inspetora-geral da Administração Interna garantiu no Parlamento, esta quarta-feira, que a IGAI "não omitiu informação ou branqueou factos" no relatório sobre os festejos do Sporting, sustentando que tudo o que foi investigado consta do …

PAN só viabiliza OE "se houver compromisso do Governo em alterar" a proposta

A porta-voz do PAN afirmou, esta quarta-feira, que o partido só poderá viabilizar o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) se o Governo se comprometer com alterações à proposta na especialidade. Inês Sousa Real falava aos …

Colômbia condenada por não ter investigado agressões "verbais, físicas e sexuais" a jornalista

De acordo com a sentença, o Estado colombiano não investigou devidamente o caso de sequestro, tortura e violação da jornalista Jinedth Bedoya, que estava a trabalhar numa reportagem sobre a guerra civil em 2000. O Tribunal …

Rio diz ter "obrigação" de avançar com recandidatura à liderança do PSD

O presidente do PSD justificou a sua recandidatura à liderança, esta quarta-feira, pela "obrigação" de colocar o interesse do país e do partido à frente da sua vida pessoal. No final de uma audiência com o …

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 5 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram, esta quarta-feira, que vão convocar uma greve nacional de professores para 5 de novembro. Em comunicado, a Fenprof refere que a greve …

PCP reconhece aproximação do Governo, mas diz que ainda é insuficiente

O líder parlamentar do PCP considerou, esta quarta-feira, que houve uma aproximação do Governo às propostas do partido, mas que ainda não é suficiente para alterar a avaliação feita sobre o Orçamento do Estado para …

Alemanha pode falhar objetivo de doação de vacinas contra a covid-19 (e culpa fabricantes)

A Alemanha pode falhar o seu objetivo de doar 100 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 a países mais pobres. Um funcionário do ministério da saúde alemão revelou, numa carta a Bruxelas, que a …

Alexei Navalny vence Prémio Sakharov 2021

O opositor russo Alexei Navalny é o vencedor do Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento 2021, anunciou o Parlamento Europeu, esta quarta-feira. Alexei Navalny foi nomeado pelos grupos políticos PPE e Renovar a Europa devido …

Extinção do SEF aprovada na especialidade no Parlamento

A proposta do PS e do Bloco de Esquerda sobre a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, esta quarta-feira. Segundo o jornal Público, …

Steve Bannon deve ser investigado por envolvimento no ataque ao Capitólio, indica Comissão responsável

Antigo conselheiro de Donald Trump foi aconselhado pelo antigo presidente e pela respetiva equipa de advogados a não colaborar com a comissão especial designada para investigar os ataque. A Comissão responsável por investigar o ataque ao …