Poderá ter sido encontrado o famoso elo perdido entre humanos e macacos

(dr) Isaiah Nengo

Eis “Alesi”, o macaco bebé com 13 milhões de anos que poderá ser o famoso “elo perdido”

Uma equipa internacional de cientistas descobriu no Quénia o crânio de um primata com 13 milhões de anos que pode revelar o ancestral comum entre macacos e humanos. E o macaco bebé já ganhou nome: Alesi.

Em setembro de 2014, o arqueólogo John Ekusi ficou conhecido por encontrar um crânio primata de 13 milhões de anos num deserto a oeste do Lago Turkana, em Napudet, no Quénia.

Tal descoberta mobilizou uma investigação mais aprofundada sobre o fóssil, chamado Alesi, realizada por especialistas da Turkana Basin Institute, da Universidade Stony Brook, e da Anza College, nos EUA.

O resultado da análise foi publicado esta quarta-feira na revista Nature, e destaca que o crânio fossilizado pertencia a um filhote de macaco, com 16 meses.

Até hoje, a ciência considerava que, em aspectos evolutivos, os nossos antepassados comuns com os chimpanzés viveram na África há 6 milhões de anos, uma informação que foi descoberta através de fósseis datados da época em questão. Mas vários estudos de ossos mais antigos não apresentavam conservações suficientes para sustentar a tese de que há ancestrais próximos ao homem antes deste período.

E é exatamente neste ponto que o fóssil Alesi é importante, porque, através de diversas análises de imagens tridimensionais de raios-x, os cientistas foram capazes de estabelecer diversos elos evolutivos entre os primatas e a nossa espécie.

O crânio de Alesi tem o tamanho aproximado de um limão

De acordo com o artigo científico, o crânio, do tamanho de um limão, indica a presença de uma nova espécie, chamada Nyanzapithecus alesi, que apresentava tubos auditivos ósseos desenvolvidos – uma característica importante para relacionar esta espécie com os símios atuais. Além disso, os especialistas também descobriram que o pequeno focinho do primata se assemelha muito a um filhote de gibão.

“A impressão inicial é que se trata de um gibão extinto. No entanto, as nossas análises demonstram que essa aparência não é exclusiva dos gibões, que evoluíram várias vezes entre outros parentes extintos”, explica Chris Gilbert, do Hunter College de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Os especialistas também constataram que Alesi não se comportava como um gibão – que é conhecido por movimentos ágeis e acrobáticos nas árvores – e movimentava-se com mais cuidado devido às características do seu ouvido interno.

Por fim, os estudos constataram que o Nyanzapithecus alesi pertencia a um grupo de primatas que existiu na África há dez milhões de anos, e que este grupo, de origem africana, estava muito próximo da origem dos símios e humanos atuais.

Terá sido encontrado o famoso “elo perdido” que muitos críticos das teorias evolucionistas diziam que estava a faltar na Teoria da Evolução das Espécies de Darwin?

ZAP // EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Utilizadores russos do Reddit terão divulgado documentos comprometedores sobre o Brexit

A rede social Reddit anunciou ter concluído que utilizadores russos estiveram na origem da divulgação de documentos confidenciais do governo britânico sobre as negociações comerciais do Brexit. O Reddit anunciou, num comunicado citado pela Associated Press, …

Concorrência quer novas regras para fidelizações nas telecomunicações

A Autoridade da Concorrência (AdC) quer mudanças nas regras impostas pelas operadoras de telecomunicações nos contratos de fidelização. Segundo um relatório da AdC, ao qual o Jornal de Negócios teve acesso e que será esta segunda-feira …

Se Trump fosse julgado perante um júri, seria condenado "em três minutos"

Caso o processo de impeachment avance, e Trump seja apresentado perante um júri, Jerry Nadler acredita que o presidente norte-americano seria considerado culpado "em três minutos". O presidente da comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, …

Sangue, lágrimas e crianças escoltadas na primeira despromoção da história do Cruzeiro

O Cruzeiro desceu de divisão pela primeira vez na sua história. O último jogo do campeonato, que selou a despromoção, ficou marcado por episódios violentos entre adeptos e polícia. O cenário vivido no 'Mineirão', este domingo, …

Movimento "Convergência" prepara moção para convenção do Bloco (mas rejeita cisão)

Largas dezenas de elementos do Bloco de Esquerda (BE) estiveram reunidos para preparar uma moção para apresentar na próxima convenção do partido, mas rejeitam estar a criar uma nova tendência ou a preparar uma cisão. João …

Empresário lesou Fisco em 60 milhões, mas não tem de devolver nada

Um empresário do setor do ouro condenado a sete anos de prisão por fraude fiscal agravada não terá de devolver nenhuma parte dos 60 milhões de euros de prejuízo que deu ao Estado por não …

Maioria das pistolas Glock roubadas da PSP pode ter estado sempre com a polícia

Luís Gaiba defende que a contagem do armamento não estava atualizada e que, por isso, a maioria das armas alegadamente desaparecidas pode nunca ter saído da posse da polícia. O agente Luís Gaiba, suspeito do roubo …

Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

A Rússia foi banida, esta segunda-feira, de Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos, na sequência de uma decisão, tomada por unanimidade, do comité da AMA que avalia o cumprimento dos regulamentos. A Rússia foi excluída dos …

Governo chinês bane compras públicas de computadores e software estrangeiros

O Governo chinês ordenou que todos os escritórios governamentais e instituições públicas removam computadores e software estrangeiros, ao longo dos próximos três anos, depois da decisão de Washington de banir aquisição de equipamentos da Huawei. A …

Arbitragem, relvado e azar. Sérgio Conceição explica deslize com o Belenenses

Desde a arbitragem ao relvado e de o azar à falta de discernimento, Sérgio Conceição explicou o empate contra o emblema de Belém. A equipa de arbitragem foi a principal visada. O FC Porto não foi …