Poderá ter sido encontrado o famoso elo perdido entre humanos e macacos

(dr) Isaiah Nengo

Eis “Alesi”, o macaco bebé com 13 milhões de anos que poderá ser o famoso “elo perdido”

Uma equipa internacional de cientistas descobriu no Quénia o crânio de um primata com 13 milhões de anos que pode revelar o ancestral comum entre macacos e humanos. E o macaco bebé já ganhou nome: Alesi.

Em setembro de 2014, o arqueólogo John Ekusi ficou conhecido por encontrar um crânio primata de 13 milhões de anos num deserto a oeste do Lago Turkana, em Napudet, no Quénia.

Tal descoberta mobilizou uma investigação mais aprofundada sobre o fóssil, chamado Alesi, realizada por especialistas da Turkana Basin Institute, da Universidade Stony Brook, e da Anza College, nos EUA.

O resultado da análise foi publicado esta quarta-feira na revista Nature, e destaca que o crânio fossilizado pertencia a um filhote de macaco, com 16 meses.

Até hoje, a ciência considerava que, em aspectos evolutivos, os nossos antepassados comuns com os chimpanzés viveram na África há 6 milhões de anos, uma informação que foi descoberta através de fósseis datados da época em questão. Mas vários estudos de ossos mais antigos não apresentavam conservações suficientes para sustentar a tese de que há ancestrais próximos ao homem antes deste período.

E é exatamente neste ponto que o fóssil Alesi é importante, porque, através de diversas análises de imagens tridimensionais de raios-x, os cientistas foram capazes de estabelecer diversos elos evolutivos entre os primatas e a nossa espécie.

O crânio de Alesi tem o tamanho aproximado de um limão

De acordo com o artigo científico, o crânio, do tamanho de um limão, indica a presença de uma nova espécie, chamada Nyanzapithecus alesi, que apresentava tubos auditivos ósseos desenvolvidos – uma característica importante para relacionar esta espécie com os símios atuais. Além disso, os especialistas também descobriram que o pequeno focinho do primata se assemelha muito a um filhote de gibão.

“A impressão inicial é que se trata de um gibão extinto. No entanto, as nossas análises demonstram que essa aparência não é exclusiva dos gibões, que evoluíram várias vezes entre outros parentes extintos”, explica Chris Gilbert, do Hunter College de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Os especialistas também constataram que Alesi não se comportava como um gibão – que é conhecido por movimentos ágeis e acrobáticos nas árvores – e movimentava-se com mais cuidado devido às características do seu ouvido interno.

Por fim, os estudos constataram que o Nyanzapithecus alesi pertencia a um grupo de primatas que existiu na África há dez milhões de anos, e que este grupo, de origem africana, estava muito próximo da origem dos símios e humanos atuais.

Terá sido encontrado o famoso “elo perdido” que muitos críticos das teorias evolucionistas diziam que estava a faltar na Teoria da Evolução das Espécies de Darwin?

EFE ZAP // EFE

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Buracos negros minúsculos podem estar a "esconder-se" dentro de estrelas (e a devorá-las por dentro)

Uma equipa de investigadores tem um novo palpite sobre onde procurar a misteriosa matéria escura: esta pode estar a assumir a forma de buracos negros endoparasitários. De acordo com o ScienceAlert, buracos negros primordiais minúsculos, quase …

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …

Em Moscovo, qualquer um pode ser vacinado contra a covid-19 (e até ganha um gelado)

Em Moscovo, capital da Rússia, a vacina Sputnik V está disponível gratuitamente a qualquer pessoa que queira ser vacinada desde 18 de janeiro. Os interessados não precisam de agendar a toma e até ganham um …

As abelhas convenceram-nos de que sabiam matemática. Mas mentiram-nos

O novo estudo não significa necessariamente que as abelhas não entendam números, mas sugere que os animais usam propriedades não numéricas para resolver problemas matemáticos. Vários estudos convenceram-nos de que as abelhas são pequenos génios matemáticos: …

Liam Thorpe era prioritário na vacinação contra a covid-19 por ter 6,2 cm. Foi um erro

Liam Thorp, um homem de 32 anos sem comorbilidades, foi incorporado na lista de cidadãos prioritários para a vacinação contra a covid-19 no Reino Unido. Tudo por causa de um erro no sistema, que o registou …

Decisão de Lyon de retirar carne das ementas escolares gera protestos em França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia - Os Verdes, está a ser recebida com protestos em França. De acordo com o jornal The Guardian, Grégory Doucet decidiu retirar …

Roma 3-1 SC Braga | Minhotos despedem-se na Cidade Eterna

Portugal está sem equipas na Liga Europa 2020/21. O Sporting de Braga deslocou-se a Roma e perdeu por 3-1, terminando a eliminatória dos 16 avos-de-final com um agregado de 5-1, após a derrota por 2-0 …

Desenhe o seu próprio icebergue. Um site diz-lhe se flutua ou se vira

Joshua Tauberer criou um simulador de icebergues com o objetivo de demonstrar que a glacióloga Megan Thompson-Munson estava certa. "Um icebergue alongado não flutuaria de cabeça, mas de lado", disse a especialista na semana passada. A …