Plataforma que gere compras do Estado suspensa por cobrar serviços que são gratuitos

KaiChanVong / Flickr

O portal “Compras Públicas”, que gere as contratações feitas pelo Estado, está suspenso por tempo indeterminado, por cobrança de serviços aos operadores económicos que são gratuitos.

O anúncio desta suspensão foi feito, esta segunda-feira, pelo Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção (IMPIC) que explica que a decisão é consequência da auditoria às plataformas eletrónicas de contratação pública a operar em Portugal.

“As duas auditorias realizadas à plataforma eletrónica de contratação pública denominada “Compras Públicas” e que ostenta a marca “Gatewit” – gerida pela empresa Construlink – revelaram o incumprimento grave e reiterado do disposto na Lei em vigor que regula a atividade das plataformas, traduzido na cobrança indevida de serviços aos operadores económicos que, por lei, são gratuitos”, informa o IMPIC em comunicado.

O Instituto adianta ainda que, desde a realização da primeira auditoria (em Março de 2016) até à segunda (em Outubro de 2016), decorreu um prazo alargado para que a empresa procedesse à regularização das desconformidades detetadas.

Mas, em vez disso, a empresa Construlink criou “novos serviços sujeitos a cobrança ilegal” e restringiu “o acesso à plataforma pelos utilizadores, o que é manifestamente demonstrativo do comportamento reincidente da empresa”, alega o IMPIC.

Na plataforma “Compras Públicas”, a Gatewit rejeita competências ao IMPIC para “interpretar e aplicar a lei nacional, mormente declarando ilegalidades”, realçando que esse papel é dos tribunais portugueses e “não de meros organismos e serviços públicos, inseridos na Administração Pública, sem poderes de regulação sobre as plataformas eletrónicas”.

Na nota, o IMPIC refere que, na qualidade de entidade pública licenciadora, de monitorização e fiscalizadora das plataformas eletrónicas de contratação pública – em articulação com o Gabinete Nacional de Segurança (GNS) -, irá prestar a todas as entidades adjudicantes e aos operadores económicos utilizadores da plataforma “Compras Públicas – GATEWIT” apoio técnico e os esclarecimentos necessários.

Denúncias de práticas abusivas

A Exame Informática apurou entretanto, que o IMPIC recebeu várias “denúncias de fornecedores que acusam a Gatewit de um comportamento abusivo“.

Paga-se a “velocidade” da plataforma, o “tempo” de sessão e o upload de ficheiros (sendo que qualquer proposta é constituída por diversos ficheiros de proposta e declarações / comprovativos)”, queixa-se uma empresa de distribuição numa das queixas enviadas ao Instituto, conforme cita a Exame Informática.

Esta publicação também lembra que a plataforma foi alvo de um ataque informático levado a cabo por hackers do grupo Anonymous, em Abril passado, que tiveram acesso a dados de 13 mil fornecedores do Estado.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Há sempre uma forma de calar as ferramentas que podem dar alguma transparência às negociatas e corrupções que envolvem as compras públicas… as compras por ajuste directo… as compras com sobrefaturação… etc.
    Se cobram comissões, deixam de cobrar, pune-se os responsáveis. Fechar a plataforma serve os interesses dos corruptos.

    • O problema é que a empresa que gere a plataforma não suspendeu a cobrança de comissões quando intimada a fazê-lo. Solução: ser o Estado a gerir a “coisa” pública e não contratar empresas para o fazer por ele.

RESPONDER

Administração Trump notifica formalmente o Congresso sobre saída da OMS

O Governo norte-americano informou esta terça-feira o Congresso sobre a sua saída forma da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Administração Trump já notificou formalmente o Congresso norte-americano de que os Estados Unidos vão sair da …

“Não vou ser infetado e propagar a covid-19”. Burundi anuncia triagem maciça da população

O Governo do Burundi começou esta segunda-feira uma campanha de triagem maciça da covid-19, decisão que demonstra uma alteração das políticas implementadas pelo novo Presidente do país no sentido de combater mais assertivamente a propagação …

Despedida de Centeno e estreia de Leão. Eurogrupo elege presidente na quinta-feira

A eleição para a presidência do Eurogrupo, na quinta-feira, será a última reunião presidida por Mário Centeno e a estreia europeia de João Leão como ministro das Finanças. A eleição para a presidência do Eurogrupo é …

Governo está a preparar um programa específico de apoio ao Algarve

O Algarve terá um programa específico de apoio, que já está a ser preparado pelo Governo, avançou o ministro da Economia esta terça-feira. O ministro da Economia disse, esta terça-feira, que o Governo está a preparar …

OMS admite transmissão pelo ar e pede que se evitem espaços fechados

Depois do alerta de 239 especialistas, a Organização Mundial de Saúde diz que há novas provas de que o novo coronavírus se transmite pelo ar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu, esta terça-feira, haver novas …

Lufthansa vai cortar mil empregos administrativos (e reduzir novas aeronaves a metade)

Esta terça-feira, a Lufthansa anunciou novas medidas do seu plano de reestruturação que incluem uma redução de mil postos de trabalho nos serviços administrativos. A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou, esta terça-feira, que irá reduzir o …

Bloco deixa recado ao PS: voto do Suplementar não estará garantido para o OE2021

Depois de o PCP ter rompido o espírito de acordos à esquerda, foi a vez de o Bloco de Esquerda deixar avisos para 2021. Em entrevista ao portal esquerda.net, divulgada esta terça-feira, Mariana Mortágua deixa claro …

Ferrari vai enfrentar problemas no Mundial de F1 "sem chorar"

O diretor-geral da Ferrari elogiu o talento de Leclerc e mostrou-se preocupado com os problemas que afetaram Sebastian Vettel. O diretor-geral da Ferrari, Louis Camilleri, reiterou esta terça-feira a confiança na equipa e assegurou que a …

Governo russo exige 1,8 mil milhões de euros a empresa mineira por poluição no Ártico

A agência russa de defesa do ambiente exigiu uma indemnização de 147,8 mil milhões de rublos (1,8 mil milhões de euros) ao conglomerado mineiro Norilsk Nickel, pela grave poluição do Ártico com hidrocarbonetos. Em comunicado, a …

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …