/

Plantas do Ártico estão a crescer mais (e a culpa é das mudanças climáticas)

(dr) Anne D. Bjorkman

Salix arctica é um das espécies de arbustos dominante no Ártico

Uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Edimburgo, na Escócia, revelou que as plantas do Ártico estão a crescer mais devido às alterações climáticas.

De acordo com o novo estudo, publicado esta quarta-feira na Nature, apesar de o Ártico ser geralmente visto como uma vasta e desolada paisagem de gelo, é na verdade habitat de centenas de espécies de arbustos, gramíneas e outras plantas que desempenham um papel crítico no ciclo do carbono e no equilíbrio energético.

Os investigadores a concluíram que um dos efeitos das alterações climáticas é o aumento da altura das plantas na tundra ártica nos últimos 30 anos. Myers-Smith, uma das autoras do estudo, estima que, mantendo-se a tendência atual, a flora do Ártico pode duplicar a sua altura até ao fim do século.

“Este pode não parecer um aumento muito dramático, mas se o compararmos com os ecossistemas das florestas à volta das nossas casas – e se o seu tamanho duplicasse – isso seria mudança bem mais dramática”, elucidou a investigadora em declarações à BBC.

As conclusões do estudo, realizado por uma equipa de 130 biólogos de várias instituições científicas basearam-se em mais de 60.000 observações em centenas de locais no Alasca, Canadá, Islândia, Escandinávia e Sibéria.

De acordo com um comunicado da Universidade de Edimburgo, trata-se do estudo de plantas mais exaustivo até à atualidade na região do Ártico.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.