//

Buscas no FC Porto e Portimonense. Suspeitas de corrupção e falsificação de testes à covid-19

20

visitporto / Flickr

Estádio do Dragão

A Polícia Judiciária (PJ) está, esta quinta-feira, a fazer buscas no FC Porto e no Portimonense por suspeitas de corrupção desportiva, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Segundo a TVI e a revista Sábado, que estão a avançar a notícia, as buscas da PJ, em articulação com o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), decorrem nas instalações das SAD do Futebol Clube do Porto e do Portimonense.

Dois dos principais alvos individuais serão o presidente, Pinto da Costa, e o empresário que controla a maioria do capital da SAD do clube algarvio, Theodoro Fonseca. Outros serão Rodiney Sampaio da Silva e Edgar Vilaça, presidente e diretor financeiro da SAD do Portimonense, respetivamente, mas também outros administradores da SAD portista.

Em causa estão suspeitas relacionadas com vários negócios entre os dois emblemas, como as transferências de Danilo Pereira, Paulinho, Galeno, Fede Varela, Rafa Soares ou Everton.

Mas também se suspeita da verdade desportiva nos encontros entre ambos, com suspeitas de que os algarvios possam ter perdido propositadamente para facilitarem a luta do FC Porto pelo título.

Segundo o canal televisivo, o processo nasceu de uma denúncia em 2018 e o magistrado que está a acompanhar as buscas é o juiz Carlos Alexandre. A revista acrescenta que a diligência está a ser dirigida pelo procurador Hugo Neto e que é mais um processo que teve origem nos documentos que foram tornados públicos no caso Football Leaks.

Buscas por suspeitas de falsificação de testes à covid-19

Além destas buscas, a Polícia Judiciária realizou uma dezena de buscas domiciliárias e a laboratórios de análises clínicas no Algarve e no Porto, numa investigação que começou com uma viagem para o estrangeiro de um futebolista profissional, alegadamente infetado com covid-19.

Segundo o Jornal de Notícias, em causa está o jogador japonês Shoya Nakajima, emprestado, no início do ano, ao Al-Ain, dos Emirados Árabes Unidos.

Em comunicado, a PJ e o Ministério Público adiantam que a Operação “Covid Free” contou com a colaboração de um elemento do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) “para pesquisa, análise e eventual apreensão de documentação e outra matéria probatória” que será depois analisada.

Na origem da investigação, refere a nota, está uma viagem de avião para o estrangeiro de um jogador de futebol profissional, alegadamente infetado com covid-19, e que é suscetível de configurar o crime de propagação de doença, alteração de análise ou de receituário, punido com pena de prisão de um a oito anos.

O inquérito é dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Entretanto, o FC Porto divulgou um comunicado, no qual confirma que “decorreram buscas nas suas instalações e no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no âmbito de uma investigação que tem por objeto o resultado do teste à covid-19 necessário para a viagem realizada, em janeiro de 2021, por um jogador do seu plantel principal”.

“A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, como sempre, colaborou com a Justiça na recolha de todos os elementos solicitados para a investigação em curso”, acrescenta-se.

Mas, segundo o jornal online Observador, há suspeitas que abrangem outros jogadores do FC Porto, o que indica que terá ocorrido uma prática mais generalizada, assim como diversos jogadores do Portimonense.

O jornal digital avança que, além de FC Porto e Portimonense, podem estar mais clubes envolvidos nestas suspeitas, mas não conseguiu ainda identificá-los.

  ZAP // Lusa

20 Comments

  1. Não, até porque aqui aqui é o Carlos Alexandre e não Ana Peres!; As toupeiras é noutro lado. Aliás, tem o início de julgamento marcado – sem a SAD, palhaçada!!! – para 15 de Setembro. E tens tido o “orelhas” no parlamento e a outra série de processos que estão para “sair”… É só aguardar!!

  2. Ó Zé das Iscas, o aviso é habitual acontecer, assim permite por exemplo que o v/ presidente fuja para Vigo, quanto ao restante que refere, seja tudo averiguado e puna-se quem tiver de se punir, não se esqueça entretanto e tenha vergonha, da maior escandaleira ocorrida no futebol em todo o mundo que se chama “Apito Dourado”.

    • Ò B.S. como é habitual anda muita confusão nessa cabeça.
      Eu percebo, tantos processos, comissões de inquérito, juízes “alugados”, etc, etc. É duro!
      Ninguém fugiu para Vigo! Como se deve lembrar, (essa imagem correu o pais inteiro – PC acompanhado de elementos dos super dragões a entrar no tribunal de Gondomar), na segunda feira imediatamente a seguir ao presidente Pinto da Costa ter sido notificado ele compareceu para prestar depoimento. Estava lá, não teve amnésia, nem outra doença súbita qualquer. O que não vos foi permitido, foi o espectáculo, deprimente, como infelizmente fizerem com outros (Pimenta Machado, Bruno de Carvalho,…) de o irem buscar a casa ao domingo às sete da manha para ele ficar detido até segunda, à espera do juiz para o ouvir.
      Quem fugiu foi o vosso imediato que mal foi “convocado”, arranjou uns afazeres no Brasil, isto porque o vigarista mor estava sempre doente.
      Aprenda de uma vez por todas que uma mentira, mesmo repetida muitas vezes, não se torna verdade.
      Que me lembre quem fugiu de Vigo (não para Vigo), foram uns tristes que levaram no arremesso com sete sem resposta.

  3. Alguem se lembra do Jackson Martinez atirar um penalty para as nuvens ao minuto 44 que colocaria o portimonense a vencer em pleno estadio do dragão? Já não foi no tempo do Apito Dourado , nessa altura nada era de admirar … foi muito depois disso .. foi no ano passado

  4. Ui! O FCP corrupto?! Isso não é possível! Só os outros é que podem ser (especialemente o SLB)! O bimbo?! é o óme mais honesto que existe! Que o diga alguns ex agentes de viagens e alguns fornecedores de saladas de fruta…

    Penso que é Theodoro Fonseca e não Teododro…

    • Ainda estou para ver o dia em que me digam quem é que foi condenado nesse tal de apito dourado!!!!

      • Já não vai haver qualquer condenação porque o caso já prescreveu (infelizmente). Aconselho-o a esperar sentado… deitado, melhor!

        • Lá está. Não houve qualquer prova válida contra quem quer que fosse. E depois ainda dizem que o Pinto da Costa fugiu para a Galiza, quando o homem até já tinha as férias agendadas. É preciso ter lata!

  5. Já deixei de ver a TVI, por causa dessas notícias, estou farto que façam de Parolos os Telespectadores com mentiras, as televisões parecem agências de Partidos Políticos.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE