Piratas de Edelweiss. A resistência de jovens que pôs açúcar no combustível dos tanques nazis

Os Piratas de Edelweiss foram um grupo de jovens da resistência alemã ao regime nazi durante a Segunda Guerra Mundial. Passaram despercebidos historicamente, mas foram uma peça importante na vitória dos Aliados.

Durante a História da humanidade serão vários heróis cujas histórias nunca serão cantadas por terem passado despercebidas aos olhos do público em geral. É este o caso dos Piratas de Edelweiss, um grupo de jovens que resistiu e lutou contra a Alemanha nazi, mas cujos livros de História se parecem esquecer.

Estes jovens eram a antítese da Juventude Hitleriana, manifestando-se contra todos os ideais que os nazis defendiam. Os Piratas de Edelweiss eram um grupo de resistência anti-nazi composto por jovens com idades compreendidas entre os 14 e os 17 anos. Nenhum deles pertencia à instituição de jovens do regime nazi — o que na altura era punível por lei.

Talvez uma das razões para que não se fale muito destes jovens é porque a maior parte das suas atividades eram mantidas em segredo. No entanto, algumas histórias ecoam sobre como esta pequena organização ajudou a derrotar o regime nazi.

Um antigo membro dos Piratas de Edelweiss disse que, a certa altura, chegaram a colocar açúcar no combustível dos veículos nazis, vandalizaram as fábricas de munições e escreviam graffiti com mensagens anti-fascistas pelas paredes das cidades alemãs. Podem parecer meras brincadeiras de miúdos, mas durante o regime de Hitler corriam um sério risco ao fazê-lo.

Quando os aviões dos Aliados lançaram propaganda anti-nazi, os “piratas” reuniram os panfletos e guardaram-nos, antes que a polícia os recolhesse, explica o ATI.

Um filme alemão de 2004 retrata as aventuras dos Piratas de Edelweiss, que até se envolviam em lutas com a Juventude Hitleriana, como é visto no trailer. Estes jovens também tinham um lado samaritano, protegendo desertores e prisioneiros fugitivos dos campos de concentração e de trabalho.

Muitos acabaram por ser apanhados e condenados. Enquanto alguns eram castigados com a cabeça rapada, outros chegaram mesmo a ser enforcados.

Relatos reais

“Conheces a Juventude Hitleriana? Eles armazenam os seus equipamentos em tal lugar. Vamos fazê-los desaparecer”, recorda, Walter Mayer, num encontro com alguns Piratas de Edelweiss, em Düsseldorf.

Apesar de Mayer se ter juntado à Juventude Hitleriana, ele lutou contra o regime ao esconder amigos judeus na cave de sua casa e aliando-se aos Piratas de Edelweiss.

Certo dia, foi apanhado a roubar sapatos e foi preso pela polícia nazi. Mayer esteve perto de ser condenado a uma pena de morte, mas devido os feitos atléticos do jovem, foi sentenciado a uma pena de entre um a quatro anos. Mayer teve mais sorte que muitos outros dos seus colegas, que foram enforcados em praça pública pela Gestapo.

Gertrud Koch é outro exemplo de alguém que lutou contra o movimento nazi na Alemanha, nomeadamente em Colónia, onde foi co-fundadora de uma das divisões dos Piratas de Edelweiss. Ela e a sua família esconderam durante dois anos um músico judeu no jardim da sua casa.

Também ela esteve presa durante nove meses por distribuir panfletos anti-nazi pelas ruas da cidade ocidental da Alemanha. O seu pai, comunista, foi morto no campo de concentração de Esterwegen.

Em 2005, alguns membros dos Piratas de Edelweiss reuniram-se em Colónia após terem sido oficialmente reconhecidos como combatentes da resistência. Foram precisos 60 anos para que isto acontecesse.

“Nós éramos das classes trabalhadoras. Essa é a principal razão pela qual só agora fomos reconhecidos”, disse Koch. “Depois da guerra, não havia juízes na Alemanha, então os antigos juízes nazis foram usados e defenderam a criminalização do que fizemos e de quem éramos”, explicou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Crianças e adolescentes são quem mais consome açúcar em Portugal

Um estudo do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), que teve por base o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física, concluiu que as crianças e os adolescentes são quem mais consome …

A Rússia já sabe como apareceu a fissura na nave Soyuz (mas não revela)

A Corporação Espacial Estatal da Rússia, Roscosmos, já sabe qual é a origem da fissura encontrada há um ano na nave Soyuz MS-09, acoplada à Estação Espacial internacional. Mas não revelará mais informações. "O buraco foi …

SIVRAC, a bicicleta elétrica que se dobra em apenas um segundo

Com um quadro em forma de "X" e dobrável num estalar de dedos, a nova SIVRAC promete ser uma solução prática para quem viaja, por exemplo, de bicicleta para o trabalho. A bicicleta é um …

Porto 2-1 Young Boys | Dragão de duas faces com estreia feliz

O FC Porto entrou na Liga Europa com o pé direito, ao vencer o Young Boys por 2-1, no Estádio do Dragão. Uma primeira parte de enorme qualidade, na qual os suíços só por uma …

Dois turistas foram apanhados a nadar nus em Veneza. Vão pagar 3 mil euros cada um

Os homens checos estavam em Itália para apoiar a sua equipa de futebol - o Slavia de Praga que jogou contra o Inter em Milão -. Os dois visitantes, em Veneza, decidiram dar um mergulho. Um …

Voar sobre as águas do Sena. Paris testa "bolha do mar", um barco-táxi amigo do ambiente

Paris está a testar um novo meio de transporte mais amigo do ambiente: um barco-táxi ecológico que desliza nas águas do rio Sena. Esta semana, o sea bubble (bolha do mar) está em testes no rio …

Há uma "Matilde" na Bélgica que também precisa do medicamento mais caro do mundo

Mais de 950 mil belgas responderam ao apelo de um casal, que precisava de reunir 1,9 milhões de euros para comprar o medicamento mais caro do mundo para a filha. Pia, de nove meses, sofre de …

System of a Down confirmados no festival VOA, no Estádio Nacional

Os System of a Down são a primeira grande confirmação do VOA - Heavy Rock Festival, que em 2020 se realiza a 2 e 3 de julho no Estádio Nacional. De acordo com a Blitz, este …

PSV 3-2 Sporting | “Leão” vendeu cara uma derrota injusta

O Sporting iniciou a sua participação na fase de grupos da Liga Europa com uma derrota amarga na Holanda, na visita ao PSV, por 3-2. Seis minutos fatais na primeira parte deixaram os “leões” em desvantagem …

Políticos da Coreia do Sul estão a rapar o cabelo (e já se sabe porquê)

Políticos da oposição na Coreia do Sul estão a rapar o cabelo em protesto contra a nomeação de um ministro da Justiça cuja família está a ser investigada por suspeita de irregularidade. O vice-presidente do parlamento, …