Pior hóspede do mundo destruiu o quarto, pediu desculpa e o hotel aceitou-o de volta

Um bando de gaivotas, um quarto virado do avesso e um curto circuito fizeram com que Nick Burchill fosse banido de um hotel de cinco estrelas. 18 anos depois pediu desculpa e o hotel aceitou-o de volta.

Nick Burchill destruiu o quarto do hotel de cinco estrelas Fairmont Empress em Victoria, na Colômbia Britânica, no Canadá, provocou um curto-circuito e quase arruinou um evento para turistas, em 2001. Esta sucessão de eventos infelizes valeu-lhe o título de pior hóspede do mundo, tendo a unidade hoteleira torná-lo persona non grata.

Agora, quase 18 anos depois, Burshill escreveu uma carta na qual pede perdão, e o Empress decidiu aceitá-lo de volta. Na carta, o hóspede recorda alguns dos acontecimentos infelizes que mancharam a sua estadia e que culminaram na decisão radical, por parte do hotel, de o banir para sempre das instalações.

Segundo o Diário de Notícias, tudo aconteceu em 2001 quando Burshill tinha acabado de conseguir um emprego, ao mesmo tempo que fazia parte do contingente de Reserva da Marinha do Canadá. O quarto no Empress Hotel tinha sido reservado uma vez que o homem, da Nova Escócia, ia estar presente no primeiro evento formal da empresa.

A sua missão passava também por levar o famoso “Brother’s Pepperoni”, de Halifax – uma iguaria muito conhecida no país – aos colegas da Marinha. O pepperoni chegou ao hotel numa mala, que havia sido extraviada. Mesmo sabendo que o salame ainda estaria bom, Nick Burshill quis colocá-lo num local fresco.

Como não tinha frigorífico no quarto, decidiu colocar o salame junto à janela. Espalhou as fatias no parapeito e saiu para dar uma volta. Quando regressou, não encontrou o salame. Em vez disso, deparou-se com um bando de gaivotas. “Não tive tempo para as contar mas deveriam ser 40.”

“Caso estejam a perguntar-se, o pepperoni faz coisas desagradáveis ao sistema digestivo das gaivotas. Como podem imaginar, o quarto estava coberto por porcaria de gaivota”, descreve o hóspede na carta, publicada no seu Facebook.

O canadiano acabou por conseguir que as gaivotas saíssem do quarto (ainda que a muito custo), mas a mais teimosa delas todas decidiu voltar a entrar em busca de mais salame. Nick Burshill acabou por lhe atirar com um sapato, e quer o sapato, quer a gaivota, voaram pela janela.

Para seu espanto, uma outra gaivota decidiu permanecer dentro do quarto. Burshill embrulhou-a numa toalha e, sem piedade, atirou-a pela janela.

No entanto, o que o canadiano não sabia era que decorria no hotel de cinco estrelas um chá refinado, que acabaria por ser arruinado devido à situação insólita com que Nick se deparou. O sapato e a gaivota embrulhada aterraram em cima de um grupo de turistas que estava a chegar para o chá.

Mas o pesadelo não terminou aqui. Já atrasado para o jantar, Burshill começou a preparar-se para sair quando se apercebeu de que tinha apenas um sapato – o outro tinha voado pela janela e aterrado na cabeça de um turista.

Nick desceu os quatro andares em busca do sapato, pegou no par completamente molhado e tentou secá-lo com o secador da casa de banho, explica o DN. “O sapato estava a secar bem, quando o telefone tocou.”

Quando saiu da casa de banho para atender a chamada, o secador acabou por cair no lavatório cheio de água, causando um curto-circuito e cortando parte da energia ao hotel. Foi aqui que percebeu que teria de pedir ajuda à receção para “arrumar a confusão”.

“Ainda me lembro da cara da senhora quando abri a porta. Eu não sabia o que lhe dizer, por isso apenas pedi desculpa e saí para jantar. Quando regressei, as minhas coisas tinham sido mudadas para um quarto muito mais pequeno”, contou o canadiano.

Dias mais tarde, a empresa de Nick Burshill recebeu uma carta do hotel, na qual informava que Burshill tinha sido banido, uma decisão que respeitou durante 18 anos. Passados tantos anos, Nick Burshill decidiu que já tinha “cumprido” o seu castigo e no final de março publicou no seu Facebook um pedido de perdão ao hotel de cinco estrelas.

O hotel tomou conhecimento do post. “Ryan, o gerente, disse-me verbalmente que eu sou novamente um hóspede bem-vindo“, anunciou Burshill.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cristiano sai? Juventus tem sete alternativas

Juventus já terá uma lista restrita de possíveis reforços, caso o português deixe Turim durante este verão. Cristiano Ronaldo pode não voltar a jogar pela Juventus e, por isso, o clube de Turim já estuda alternativas …

UNESCO recomenda incluir Veneza na lista de património mundial em perigo

A UNESCO publicou estas recomendações a um mês da próxima sessão do seu comité de património mundial, que se vai realizar na China, de 16 a 31 de julho. Em Veneza, o impacto do turismo de …

No One Britain One Nation Day, (quase) todas as crianças britânicas vão cantar uma canção patriótica

O Governo britânico está a encorajar todas as crianças em idade escolar a cantar uma música patriótica, muito criticada nas redes sociais. O Departamento de Educação do Reino Unido quer que as escolas participem no One …

Descoberta a causa da extinção em massa mais severa dos últimos 540 milhões de anos

A extinção em massa mais dramática nos últimos 540 milhões de anos eliminou mais de 90% das espécies marinhas e 75% das espécies terrestres da Terra. Mas qual foi a sua causa? Embora os cientistas tenham …

Este robô pode salvar agricultores de um inesperado assassino

O Grain Weevil é um robô criado por estudantes de engenharia que pode salvar a vida de de agricultores e dos seus familiares de um assassino inesperado: cereais. Se os agricultores não gerirem ativamente os seus …

Ferro Rodrigues arrasado por pedir deslocação "massiva" de portugueses a Sevilha para apoiar Selecção

Numa altura em que o Governo se prepara para anunciar um travão no desconfinamento devido ao aumento de casos de covid-19, Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, é duramente criticado por ter apelado à …

Certificado digital vai permitir livre circulação em todo o país

O Certificado digital Covid-19 da União Europeia vai também servir de "passaporte" em todo o país para cidadãos em determinadas situações, prevê o decreto-lei que o governo vai apresentar esta quinta-feira. Segundo apurou o jornal Público, …

covid, Lisboa

Travão no desconfinamento em todo o país. Porto à beira do alerta e Lisboa pode recuar 2 meses

Os números da pandemia de covid-19 "continuam a aumentar", reconhece Marta Temido numa altura em que o Governo deverá anunciar o travão no desconfinamento em todo o país. Mas a situação em Lisboa é mais …

Todos contra o Chega. Parlamento chumba projeto sobre enriquecimento injustificado

O Parlamento rejeitou projecto de lei de André Ventura sobre enriquecimento injustificado com os votos contra de todos os partidos, exceto do PAN, que se absteve, e da deputada Cristina Rodrigues. O projeto de lei de …

Canon obriga funcionários na China a sorrir para irem trabalhar

Os funcionários do escritório de Pequim da multinacional japonesa são avaliados por um sistema de inteligência artificial que determina se estão felizes o suficiente para trabalhar. A medida foi criticada por invadir a privacidade dos …