Pior hóspede do mundo destruiu o quarto, pediu desculpa e o hotel aceitou-o de volta

Um bando de gaivotas, um quarto virado do avesso e um curto circuito fizeram com que Nick Burchill fosse banido de um hotel de cinco estrelas. 18 anos depois pediu desculpa e o hotel aceitou-o de volta.

Nick Burchill destruiu o quarto do hotel de cinco estrelas Fairmont Empress em Victoria, na Colômbia Britânica, no Canadá, provocou um curto-circuito e quase arruinou um evento para turistas, em 2001. Esta sucessão de eventos infelizes valeu-lhe o título de pior hóspede do mundo, tendo a unidade hoteleira torná-lo persona non grata.

Agora, quase 18 anos depois, Burshill escreveu uma carta na qual pede perdão, e o Empress decidiu aceitá-lo de volta. Na carta, o hóspede recorda alguns dos acontecimentos infelizes que mancharam a sua estadia e que culminaram na decisão radical, por parte do hotel, de o banir para sempre das instalações.

Segundo o Diário de Notícias, tudo aconteceu em 2001 quando Burshill tinha acabado de conseguir um emprego, ao mesmo tempo que fazia parte do contingente de Reserva da Marinha do Canadá. O quarto no Empress Hotel tinha sido reservado uma vez que o homem, da Nova Escócia, ia estar presente no primeiro evento formal da empresa.

A sua missão passava também por levar o famoso “Brother’s Pepperoni”, de Halifax – uma iguaria muito conhecida no país – aos colegas da Marinha. O pepperoni chegou ao hotel numa mala, que havia sido extraviada. Mesmo sabendo que o salame ainda estaria bom, Nick Burshill quis colocá-lo num local fresco.

Como não tinha frigorífico no quarto, decidiu colocar o salame junto à janela. Espalhou as fatias no parapeito e saiu para dar uma volta. Quando regressou, não encontrou o salame. Em vez disso, deparou-se com um bando de gaivotas. “Não tive tempo para as contar mas deveriam ser 40.”

“Caso estejam a perguntar-se, o pepperoni faz coisas desagradáveis ao sistema digestivo das gaivotas. Como podem imaginar, o quarto estava coberto por porcaria de gaivota”, descreve o hóspede na carta, publicada no seu Facebook.

O canadiano acabou por conseguir que as gaivotas saíssem do quarto (ainda que a muito custo), mas a mais teimosa delas todas decidiu voltar a entrar em busca de mais salame. Nick Burshill acabou por lhe atirar com um sapato, e quer o sapato, quer a gaivota, voaram pela janela.

Para seu espanto, uma outra gaivota decidiu permanecer dentro do quarto. Burshill embrulhou-a numa toalha e, sem piedade, atirou-a pela janela.

No entanto, o que o canadiano não sabia era que decorria no hotel de cinco estrelas um chá refinado, que acabaria por ser arruinado devido à situação insólita com que Nick se deparou. O sapato e a gaivota embrulhada aterraram em cima de um grupo de turistas que estava a chegar para o chá.

Mas o pesadelo não terminou aqui. Já atrasado para o jantar, Burshill começou a preparar-se para sair quando se apercebeu de que tinha apenas um sapato – o outro tinha voado pela janela e aterrado na cabeça de um turista.

Nick desceu os quatro andares em busca do sapato, pegou no par completamente molhado e tentou secá-lo com o secador da casa de banho, explica o DN. “O sapato estava a secar bem, quando o telefone tocou.”

Quando saiu da casa de banho para atender a chamada, o secador acabou por cair no lavatório cheio de água, causando um curto-circuito e cortando parte da energia ao hotel. Foi aqui que percebeu que teria de pedir ajuda à receção para “arrumar a confusão”.

“Ainda me lembro da cara da senhora quando abri a porta. Eu não sabia o que lhe dizer, por isso apenas pedi desculpa e saí para jantar. Quando regressei, as minhas coisas tinham sido mudadas para um quarto muito mais pequeno”, contou o canadiano.

Dias mais tarde, a empresa de Nick Burshill recebeu uma carta do hotel, na qual informava que Burshill tinha sido banido, uma decisão que respeitou durante 18 anos. Passados tantos anos, Nick Burshill decidiu que já tinha “cumprido” o seu castigo e no final de março publicou no seu Facebook um pedido de perdão ao hotel de cinco estrelas.

O hotel tomou conhecimento do post. “Ryan, o gerente, disse-me verbalmente que eu sou novamente um hóspede bem-vindo“, anunciou Burshill.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …

Sá Carneiro, hipocrisia e maçonaria. Após troca de ataques, candidatos à liderança do PSD concordaram (mas pouco)

Os três candidatos à liderança do PSD trocaram esta quarta-feira acusações de hipocrisia e de maus resultados em diferentes momentos da história do partido, com Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz a negarem pertencer à …