Pilotos alemães recusam-se a levantar voo para proteger refugiados

jurvetson / Flickr

Cockpit de um avião Airbus A380 da Lufthansa

Só este ano, mais de 200 voos foram cancelados devido à recusa por parte dos pilotos alemães de levantar voo com refugiados deportados da Alemanha, com destino ao Afeganistão.

O partido alemão Die Linke requereu ao governo de Angela Merkel informações sobre o número de voos cancelados por pilotos alemães. Em causa está a recusa dos pilotos em participar nas deportações de refugiados que viram os seus pedidos de asilo rejeitados.

Entre janeiro e setembro deste ano, foram impedidos 222 voos, mais de metade com origem no aeroporto de Frankfurt. Parte das recusas – cerca de 85 – partiram dos pilotos da companhia aérea Lufthansa e da sua subsidiária German Wings.

De acordo com a Shifter, Michael Lamberty, porta-voz da Lufthansa, garante que se tratou de decisões individuais e que, embora possam ter sido combinadas, não foram planeadas por nenhum grupo de pilotos da companhia aérea.

Lamberty afirma ainda que muitas vezes os pilotos conversam pessoalmente com o passageiro que vai ser deportado, antes de entrar no avião. “Se a segurança dos aeroportos tiver alguma indicação de que a situação pode complicar-se durante uma deportação, podem decidir não deixar entrar os passageiros”, acrescentou.

Apesar do aumento das deportações, a Alemanha continua a ser o principal destino de milhares de pessoas requerentes de asilo na União Europeia. Segundo o Eurostat, o país processou mais pedidos de asilo do que os restantes 27 países da UE todos somados.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Título da notícia muito mal escolhido. É triste o significado que querem imputar, e que leva a enganos a quem não ler a notícia completa.

    • Caro Mário Silva,
      É triste termos escolhido dar esta notícia, e afinal termos escolhido fazê-lo com um título que “leva a enganos”. É muito mais triste ainda termos um leitor que acha que o fizemos por “querer imputar um significado” qualquer.
      Importa-se de nos sugerir um título melhor, por favor?

      • Um título “independente” que contenha só factos, sem “opiniões”: pilotos alemães recusam-se a fazer voos de repatriamento de estrangeiros a quem foi recusado o estatuto de refugiado”.

  2. Caro ZAP Notícias, permita-me que faça dois comentários:

    1. O título da maneira que está escrito dá para interpretar de duas maneiras: a) Pilotos recusam-se a descolar num voo cuja missão era proteger refugiados ou b) Pilotos recusam-se a levantar voo, num esforço de proteger refugiados com isso (a informação correcta).
    O título pode de facto NÃO ter sido redigido com o objectivo de dar a informação errada, mas possui uma ambiguidade que dificulta a objectividade informativa, daí a chamada de atenção do leitor Mário Silva. Eu pessoalmente sugeriria (mas vale o que vale) uma alteração tão simples como “Para proteger refugiados, Pilotos alemães recusam-se a levantar voo”.

    2. Preferia ter lido uma resposta emocionalmente mais distanciada, ao leitor Mário Silva. Dizer que “é triste” um leitor fazer um juizo de intenções jornalísticas menos abonatórias, é entrar num nível de quesilência que penso afastar-se do profissionalismo a que esta publicação nos tem habituado (à excepção lá de me bloquearem de comentar por vezes, mas enfim… Deixemos isso agora).

    • Caro Miguel Queiroz,
      Obrigado pelo seu reparo.
      Não está em causa a exactidão do título. Como muito bem reconhecemos, podia estar melhor. O título sugerido pelo ahahah, se bem que longo, está mais preciso. Não somos perfeitos, erramos, reconhecemos os erros, corrigimos. E até brincamos, de vez em quando.
      O que está em causa não é o erro que nos possa ser apontado, é o juízo de intenção que é feito do nosso erro.
      Aceitamos que somos imperfeitos. Não aceitamos que a nossa honestidade e seriedade seja posta em causa.
      E nesse ponto, traçámos uma linha vermelha, e não nos distanciamos emocionalmente, e não brincamos.

RESPONDER

China diz que campos de reeducação no Xinjiang servem para "treinos vocacionais"

O governador da região do Xinjiang, extremo noroeste da China, descreveu hoje o internamento massivo de membros da minoria étnica chinesa de origem muçulmana uigure como um "sistema de formação" que "salva" do extremismo religioso. Shohrat …

Rio acusa Governo de "partidarização" ao escolher Galamba para secretário de Estado

O presidente do PSD, Rio Rio, acusou esta segunda-feira o Governo de estar a “partidarizar a pasta da Energia”, reagindo a notícias que dão conta de que o deputado do PS João Galamba é o …

Encontrado vestígio de vida animal mais antigo de sempre

Investigadores da Universidade da Califórnia afirmam ter descoberto o vestígio mais antigo de vida animal conhecido, de formas de vida que existiram há mais de 635 milhões de anos. O estudo publicado esta segunda-feira na revista …

Inundações no sul de França fazem 12 mortos

O número de mortos nas inundações na zona de Carcassonne, na região de Aude, no sudoeste de França, subiu para 12, anunciaram nesta segunda-feira as autoridades, referindo que há uma pessoa desaparecida. O primeiro-ministro francês, Édouard …

Ursos polares famintos estão a comer baleias (e isso ajuda-os a sobreviver ao aquecimento)

Há mais de um ano, ursos polares reuniram-se num ilha ao largo da costa norte da Sibéria para devorar uma baleia morta. Um estudo recente defende que, no passado geológico, os ursos polares podem ter …

Morreu Paul Allen, cofundador da Microsoft

Paul Allen, cofundador da Microsoft, morreu com 65 anos durante a tarde desta segunda-feira, anunciou a sua empresa, a Vulcan Inc, em nome da família.  Paul Allen tinha retomado recentemente tratamentos contra um linfoma não-Hodgkin, diagnosticado …

Todas as missões da NASA deveriam procurar vida extraterrestre

A procura por sinais de vida alienígena deve fazer parte de todas as missões futuras da NASA. A organização deve expandir o seu leque sobre possíveis sinais extraterrestres, de forma a conseguir identificá-los, aponta um …

Cientistas alcançam a primeira aceleração de eletrões em ondas de plasma

Físicos demonstraram uma nova técnica para acelerar eletrões a energias muito altas em distâncias muito curtas, uma técnica que permitirá alcançar novos avanços na física de partículas a preços mais modestos. O Large Hadron Collider (LHC) …

Casais de ratos do mesmo sexo tiveram crias

Cientistas da Academia Chinesa fizeram nascer crias de ratos de casais do mesmo sexo através de uma nova técnica que utiliza células estaminais modificadas. A nova técnica desenvolvida pelos cientistas chineses mistura células estaminais modificadas que …

Cientistas revertem casos de Diabetes tipo 2

Num novo estudo, cientistas bloquearam a proteína VDAC1 nas células que produzem insulina e conseguiram reverter casos de Diabetes tipo 2. Os investigadores também conseguiram mostrar que é possível prevenir o surgimento da doença. O estudo, …