PIB tem de crescer quase 6% no segundo semestre para as previsões do governo serem cumpridas

António Pedro Santos / Lusa

O ministro das Finanças, João Leão

Mesmo com o crescimento histórico de 15,5% no segundo trimestre de 2021, a economia vai ter de chegar a valores pré-pandemia para se cumprir o objectivo de 5% de crescimento anual apontado pelo Ministro das Finanças.

É um desafio, mas o alívio das medidas restrictivas anunciado pelo governo podem ser a alavanca necessária para a recuperação económica. O crescimento de 15,5% do PIB (Produto Interno Bruto) no segundo trimestre deste ano é animador, mas deveu-se mais à recessão que se verificou no mesmo período em 2020, no início da pandemia.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e os cálculos do ECO, para se atingir o crescimento anual de 5% apontado recentemente por João Leão, a economia vai ter de crescer 5,8% nos últimos seis meses do ano.

Para se atingirem estes valores, o PIB vai ter de cumprir as previsões da Comissão Europeia para o resto do ano e crescer perto de 3,6% em cadeia no terceiro trimestre e 1,1% no quarto – apesar dos especialistas europeus terem esperado um crescimento em cadeia de 3,3% no segundo trimestre, que na realidade foi de 4,9%.

Estes crescimentos significam que a economia tem de se aproximar dos valores pré-pandemia, já que o terceiro trimestre teria de criar um PIB próximo de 50,72 mil milhões de euros, em comparação com os 50,97 mil milhões de euros alcançados no mesmo período de 2019.

Com o aumento homólogo de 15,5% no segundo trimestre, quando se compara esta actividade económica com a do quarto trimestre de 2019 – o último que não sofreu nenhuns efeitos da pandemia – o PIB está cerca de 4,5% abaixo dos valores antes da covid-19.

Estes números vão ao encontro das antecipações dos economistas da Universidade Católica, que acreditam que a economia nacional “deverá estar a operar a cerca de 95,5% do nível do 4º trimestre de 2019, o último sem efeitos da pandemia e dos confinamentos”.

Caso as previsões de João Leão se confirmem e se chegue aos 5%, Portugal vai continuar atrás da média europeia de recuperação económica. O quarto trimestre de 2021 deve ainda assim ficar abaixo dos valores do mesmo período de 2019.

Segundo os cálculos do ECO, a diferença entre 2019 e 2021 será ainda de 2,9% e apenas em 2022 deve a economia recuperar totalmente dos efeitos da pandemia. Esta é também a previsão feita pelo Banco de Portugal (BdP) no último Boletim Económico, divulgado em Junho.

“O PIB deverá crescer 4,8% em 2021, 5,6% em 2022 e 2,4% em 2023. A economia recupera o nível de 2019 na primeira metade de 2022. O perfil do crescimento económico reflete uma reação mais rápida do que esperado ao levantamento das restrições a partir de março. Esta melhoria é extensível à procura externa e ao investimento”, prevê a instituição reguladora.

AP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Liveblog Autárquicas. Poderá ser "a primeira vez que um partido ganha três vezes seguidas"

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Alemanha: Sociais-democratas reclamam vitória (com "desastre" para os conservadores)

Os sociais-democratas SPD reivindicaram hoje vitória nas eleições parlamentares alemãs, numa altura em que os conservadores da CDU, força política de Angela Merkel, se aproximam de uma votação mínima histórica, de acordo com as primeiras …

Em 2018, cientistas de Wuhan terão planeado infetar morcegos com coronavírus

Em 2018, um grupo de cientistas da cidade chinesa de Wuhan, onde foi registado o primeiro caso de covid-19, estaria a planear infetar, com coronavírus modificados, morcegos que vivem em cavernas. Os cientistas terão pedido 14 …

Este batom foi lançado em 1971, mas está esgotado - e é mais uma prova do impacto económico do TikTok

O Black Honey da Clinique é o mais recente produto de maquilhagem a bombar no TikTok. Muitas marcas estão a notar o poder económico que em ser viral na aplicação e estão a tentar promover …

Portugal regista mais duas mortes e 599 casos de covid-19

Nas últimas 24 horas registaram-se mais duas mortes e 599 novos casos de covid-19 em Portugal, de acordo com o boletim epidemiológico da DGS. Portugal regista hoje duas mortes atribuídas à covid-19, assim como 599 novos …

Em 2021, Sochi voltou a ser Sochi e em Sochi ganha a Mercedes – com recorde histórico para Hamilton

Lando Norris, o jovem piloto da Mclaren, vai sair da Rússia com um misto de sensações. No fim-de-semana em que conquista a primeira pole position da carreira, perde também, de forma dramática, a hipótese de …

As pessoas que comem mais gordura láctea têm menor risco de doença cardíaca

As pessoas que fazem uma dieta com maior teor de gordura láctea têm um menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, revela um novo estudo. Uma equipa internacional de cientistas estudou o consumo de gordura láctea de …

Alaphilippe revalida título de campeão mundial de fundo

O francês Julian Alaphilippe revalidou neste domingo o título de campeão mundial de fundo, ao cortar isolado a meta no final da “prova rainha” dos Mundiais de ciclismo de estrada, que decorreram na região belga …

Do céu ao inferno. Adeptos do Palmeiras chamam "arrogante" a Abel Ferreira

O Palmeiras perdeu e está cada vez mais longe da liderança do Brasileirão. Os adeptos estão insatisfeitos com as exibições e chamaram "arrogante" a Abel Ferreira. O Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, perdeu na deslocação …

Mesmo depois da morte de Ihor, centro do aeroporto ainda tem videovigilância "muito limitada"

Um ano e meio após a morte de Ihor Homeniuk, o centro de instalação temporária do aeroporto de Lisboa (CIT) continua sem cobertura total de câmaras de videovigilância em zonas comuns. A situação atual distancia-se daquilo …