Ordens do médico. A Peste Negra mudou os hábitos de beber álcool

O projeto Intoxicating Spaces tem explorado a forma como as pandemias influenciaram o uso de intoxicantes, incluindo padrões de consumo de álcool, no passado.

As mortes por álcool na Inglaterra e no País de Gales em 2020 foram as mais altas em 20 anos. Os dados da Public Health England sugerem que a pandemia de covid-19 é, pelo menos parcialmente, responsável pelo aumento. A interrupção das rotinas de trabalho e sociais levou a uma onda de consumo de álcool perigoso dentro de casa.

Segundo o projeto Intoxicating Spaces, os sucessivos surtos de Peste Negra que atingiram Inglaterra, especialmente Londres, no século XVII (1603, 1625, 1636 e 1665) causaram mudanças semelhantes nos hábitos de beber das pessoas.

Como hoje, os surtos repentinos e assustadores de doenças restringiram o acesso a pousadas, tabernas, cervejarias e outros locais públicos para beber – os pilares da sociabilidade dos primeiros tempos modernos.

Uma medida de 1665 em Londres, por exemplo, identificou “bebericar em tabernas, cervejarias, cafés e adegas” como “a maior ocasião para dispersar a peste” e impôs o recolher obrigatório às 21h.

É difícil determinar até que ponto essas regras alteraram a relação das pessoas do século XVII com o álcool. Porém, as evidências sugerem que pode ter ocorrido uma mudança em que se começou a beber em casa.

Numa meditação de 1722 sobre o surto de Londres de 1665, “Preparativos para a Peste”, Daniel Defoe contou a história de um dono de uma mercearia de Londres que voluntariamente se isolou com a sua família durante a pandemia. Entre as provisões que reuniu estavam 12 barris de cerveja, tonéis com quatro variedades de vinho; 16 galões de conhaque; e “muitos tipos de águas destiladas”.

Segundo Defoe, eram “suprimentos necessários” porque, naquele período, pensava-se que o álcool tinha valor medicinal e o seu consumo moderado durante os surtos de peste era ativamente encorajado.

Ordem do médico

Os médicos acreditavam que o álcool funcionava como prevenção para a peste.

Em primeiro lugar, acreditava-se que o consumo de cervejas, vinhos e destilados fortalecia os principais órgãos de defesa do corpo, o cérebro, o coração e o fígado. Eram especialmente benéficos quando tomados no início da manhã.

No seu tratado sobre a peste de 1665, “Medela Pestilentiae”, o escritor médico Richard Kephale afirmou que é bom “beber meio litro de maligo [vinho de Málaga ou porto] pela manhã contra a infeção”.

Além disso, acreditava-se que o álcool afastava os estados mentais de medo que induziam a melancolia – terminologia moderna inicial para depressão -, que tornava as pessoas mais vulneráveis ​​a contrair a peste.

Segundo Defoe, o stock de bebidas alcoólicas do dono da mercearia não era para “alegria ou bebedeira” dele e da família, mas sim “para não deixar os seus espíritos afundarem ou ficarem abatidos, como em tais ocasiões melancólicas deveriam fazer”.

O médico William Simpson, no seu tratado sobre a peste de 1665, “Zenexton Ante-Pestilentiale”, defendeu “beber bebidas alcoólicas boas e saudáveis” para “alegrar o coração” e “causar alegria”. Isso baniria “muitas ideias enormes de medo, ódio, ansiedade, tristeza e outros pensamentos desconcertantes” e “fortaleceria o bálsamo da vida”.

O ponto-chave era o álcool ser “moderadamente ingerido”. Beber em excesso, a ponto de ficar embriagado, era advertido e “viver com temperança com uma dieta boa e generosa” permanecia como base para a maioria dos remédios contra a peste.

No entanto, é provável que a interrupção dos padrões de trabalho e lazer, juntamente com as ansiedades diárias de viver numa cidade assolada pela peste, terá levado muitos aos consolos psicológicos da garrafa de uma forma mais perigosa e habitual.

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Sabe-se que o consumo do álcool também aumentou desde a consolidação da pandemia do Covid-19. No Brasil há informações de que a epidemia de gripe espanhola, entre o final de 1918 e o início de 1919, provocou a invenção da famosa “caipirinha”, bebida em que entram aguardente (pinga), limão e açúcar. Acreditava-se que a bebida era eficiente contra o vírus.

RESPONDER

PAN e o Livre juntam-se ao PS em coligação inédita à Câmara de Cascais

Numa aposta inédita, o PAN e o Livre juntaram-se à candidatura de Alexandre Faria, presidente do Estoril Praia e candidato do PS à Câmara de Cascais, para tentar recuperar uma autarquia liderada pelo PSD/CDS há …

Reino Unido adia desconfinamento por um mês

Esta segunda-feira, em conferência de imprensa, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou que o desconfinamento no Reino Unido vai ser adiado de 21 de junho para 21 de julho. No Reino Unido, o desconfinamento vai ser …

Costa responde a Marcelo: "Ninguém pode garantir" que não voltamos atrás

Esta segunda-feira, António Costa disse que "ninguém" pode assegurar que não vai ser preciso voltar atrás no desconfinamento. Nem mesmo o Presidente da República. Questionado pelos jornalistas sobre a convicção de Marcelo Rebelo de Sousa sobre …

Costa falou com Pedro Nuno Santos e Ana Catarina Mendes para evitar escalada de tensão no PS

O congresso dos socialistas está agendado para 10 e 11 de julho e António Costa quer evitar uma discussão sobre a sua sucessão. A estratégia passa por acalmar o clima entre o ministro Pedro Nuno …

Face Oculta. Sobrinho de Manuel Godinho entregou-se às autoridades para cumprir pena de prisão

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho deu entrada no Estabelecimento Prisional do Porto para cumprir a pena de quatro anos e cinco meses de prisão a que foi condenado no âmbito do processo Face Oculta, …

Fundos internacionais lesados do BES ameaçam boicotar recuperação europeia

Um grupo de investidores institucionais internacionais coordenado pelo fundo Attestor Capital, lesados em 2000 milhões de euros no caso BES, quer que a Comissão Europeia resolva o caso, sob pena de não financiarem a recuperação …

Candidato do PS a Viseu internado nos cuidados intensivos

João Azevedo, o candidato que vai encabeçar a lista do PS à Câmara de Viseu, está internado nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar Tondela-Viseu. João Azevedo está internado nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar Tondela-Viseu. O …

Comunidade ucraniana pondera queixa-crime contra Câmara de Lisboa

No final da semana passada, a Associação dos Ucranianos em Portugal enviou um email ao presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, a exigir que a autarquia lhe dê garantias de que os dados …

Maiores de 40 anos vão poder agendar vacinação ainda esta segunda-feira

Os cidadãos com mais de 40 anos vão poder fazer o auto-agendamento para serem vacinados contra a covid-19 ainda esta segunda-feira. O auto-agendamento da vacina contra a covid-19 vai estar disponível a partir desta segunda-feira para …

Escócia 0-2 República Checa | Chapéu Schick deslumbra Glasgow

Um bis de Patrick Schick, rematado com um golo pouco à frente da linha do meio-campo, valeu hoje à República Checa o triunfo sobre a Escócia por 2-0, na primeira jornada do Grupo D do …