/

Pedro Proença em risco na Liga de Clubes. Benfica e FC Porto pedem a saída imediata

FPF

A pressão exercida por um grupo de clubes, dos quais se destacam o SL Benfica e o FC Porto, pode levar à demissão de Pedro Proença do cargo de presidente da Liga de Clubes.

O lugar de Pedro Proença na presidência da Liga de Clubes está em risco. Ao que tudo indica, há um movimento de clubes, liderado por SL Benfica e FC Porto, que pede a demissão por não concordar com a forma e conteúdo da liderança do antigo árbitro. A notícia é avançada pela rubrica ‘Bola Branca’, da Rádio Renascença.

A questão foi debatida numa conversa mantida na terça-feira entre dez dos 18 clubes do escalão principal do futebol profissional em Portugal.

Proença foi bastante criticado, com o Benfica a assumir um papel mais interventivo. Ao lado das águias estiveram emblemas como Sporting, Sporting de Braga, Marítimo, Famalicão ou Boavista. FC Porto, Paços de Ferreira ou Vitória de Setúbal não participaram, escreve a Renascença.

Apesar do FC Porto não ter participado na conversa, o Record noticia que os ‘dragões’ também se juntaram à onda de contestação nas últimas semanas. O Sporting, embora tenha apoiado a candidatura de Proença à presidência da Liga, mostra-se insatisfeito e não se deverá opor à sua demissão.

O jornal A BOLA escreve que em causa poderá também estar a decisão de Proença em enviar cartas ao ministro da Economia e ao Presidente da República, nas quais sugeria que o regresso da Liga fosse transmitido na televisão em sinal aberto.

As intenções do presidente da Liga de Clubes terão caído mal entre as operadoras que têm contratos assinados com os clubes da Liga, a NOS e a Altice, e com os clubes que dependem do dinheiro das transmissões televisivas. A NOS, principal patrocinadora da Liga, também suspendeu o pagamento à própria Liga de Clubes nos últimos dois meses, tal como fez junto dos clubes.

Houve polémica à volta de jogos em canal aberto. Temos de proteger quem é verdadeiramente parceiro do futebol. Não se pode esquecer quem patrocina as equipas: a NOS, a Altice, a Sport TV e de alguma forma a Vodafone. Se puderem ter algum benefício, será muito bom para o futebol”, disse a diretora executiva da Liga Portugal, Sónia Carneiro.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.