Pedro Proença candidata-se à Liga

Sérgio Azenha / Lusa

O ex-árbitro Pedro Proença na apresentação da sua candidatura à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional

O ex-árbitro Pedro Proença na apresentação da sua candidatura à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional

O ex-árbitro internacional Pedro Proença anunciou esta quinta-feira, em Coimbra, ser candidato à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Pedro Proença, com o lema “Credibilizar a Liga, criar valor, internacionalizar”, disputará a liderança da Liga com Luís Duque, presidente do organismo.

O prazo para entrega das candidaturas termina hoje, às 18h00, estando as eleições marcadas para terça-feira, 28 de julho.

Depois de “uma profunda reflexão e do resultado dos diversos contactos” que estabeleceu “nas últimas semanas”, o ex-árbitro internacional decidiu candidatar-se àquele lugar porque acredita que pode ser “uma solução de convergência”.

Com um projeto “rigoroso e de ambição”, que “assenta em três objetivos fundamentais” (profissionalizar, credibilizar e criar valor), Pedro Proença, que falava durante uma conferência de imprensa num hotel de Coimbra, afirmou que quer que a Liga “seja forte, coesa e que dignifique o futebol profissional português nas suas principais competições”.

Assegurando que a sua candidatura “não é contra ninguém” e que, se vencer, no dia seguinte às eleições não haverá vencedores, nem vencidos, “mas sim, um projeto conjunto que conta com todos”, Pedro Proença sublinhou que a sua candidatura “tem como matriz, um forte empenho de todos os clubes e para todos os clubes, sem exceção”, da primeira e segunda ligas de futebol.

Pedro Proença anunciou, por outro lado, que não apresentará “lista nem à Mesa da Assembleia Geral, nem ao Conselho Fiscal”, pois “estes são dois órgãos cuja constituição foi construída com base num bom trabalho de entendimento entre os clubes em 2014, o qual deve ser enaltecido e preservado”.

Do mesmo modo, para “o novo órgão nascido da revisão dos estatutos – o Conselho Jurisdicional” – Pedro Prença apresentará como candidato a presidente a mesma pessoa que presidia à anterior Comissão Arbitragem.

“Quero também deixar bem claro que não tenho a perspetiva de que os projetos devam nascer, necessariamente, de uma política de terra queimada”, salientou.

Mas há “muito a melhorar” e “muito a fazer”, advertiu.

Garantir a sustentabilidade do negócio“, “acompanhar os modelos de sucesso na Europa”, “criar uma nova identidade”, “definir um business plan mensurável e exequível”, “rentabilizar as várias vertentes do espetáculo”, “atrair mais público e mais patrocínios” são prioridades de Pedro Proença para “credibilizar o negócio futebol”.

O projeto do antigo árbitro assenta numa “estratégia e prioridades bem delineadas, que têm como objetivo central valorizar o espetáculo, aumentar o valor da marca ‘Futebol’ e a sua reputação, profissionalizando a oferta de forma a gerar mais receita para os clubes da primeira e segunda Liga”, afirmou.

“Repito: gerar mais receita!”, insistiu Pedro Proença, propondo-se, designadamente, “revitalizar a marca ‘futebol português’, enquanto negócio”, adequar a “estrutura profissional da Liga ao novo modelo de negócio” e “credibilizar o futebol nacional representando a sensibilidade dos clubes portugueses junto das instâncias internacionais”.

“O meu único compromisso é com o ‘clube Liga’ e com todos os seus associados por igual”, garantiu Pedro Proença.

Luís Duque formaliza recandidatura à Liga e critica Pedro Proença

Luís Duque apresentou também hoje a recandidatura à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), respondendo assim “ao repto dos clubes na Assembleia Geral e à moção de confiança apresentada”.

O presidente da LPFP afirmou ter recolhido assinaturas de 10 clubes, cinco da I Liga (Benfica, Belenenses, Boavista, Tondela e Braga) e outros tantos da II (Mafra, Oriental, Farense, Aves e Famalicão), para “simbolicamente espelhar a necessidade de ter competições mais fortes”.

Luís Duque criticou ainda a candidatura de Pedro Proença, considerando que “é algo que já acontece de forma tardia”.

“É uma candidatura que vem atrasada. Aquele tipo de discurso [de Pedro Proença] fazia mais sentido se fosse há 9 meses, quando a Liga estava falida e dividida. Neste momento, é uma entidade credível e está estabilizada financeiramente. O primeiro passo foi dado”, defendeu o dirigente.

Duque também criticou Proença por envolver “entidades terceiras” na decisão de avançar com a candidatura para a presidência da Liga, classificando a atitude como “preocupante”: “Consultou a APAF, as associações de treinadores e jogadores mas a Liga é dos clubes. Parece-me desajustado e preocupante que haja esse envolvimento em questões que só aos clubes dizem respeito”.

Luís Duque mostrou-se ainda surpreendido por não ter o apoio do FC Porto, que o apoiou em outubro.

“Terão as suas razões. A certa altura entenderam que o caminho a seguir devia ser outro. Mas estou surpreendido. Não é, de certeza, pelo trabalho que foi feito, não é pelos resultados que alcançámos, não é por termos conseguido a estabilidade financeira, não é por termos conseguido angariar os contratos que angariámos”, disse ainda.

Sobre o Sporting, que também apoia a candidatura de Pedro Proença e que não esperava ver Duque avançar caso aparecesse outro candidato apoiado pelo clube de Alvalade, o dirigente é perentório: “Assumi que era a minha obrigação, enquanto sócio do Sporting. Até que, infelizmente, me tiraram o cartão. Estou suspenso de sócio e, neste momento, lealdade nenhuma me liga a esta direção do Sporting”.

ZAP / Futebol365 / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …