Patrícia Mamona diz que foi impedida de entrar na discoteca Lux por racismo

Inácio Rosa / Lusa

A atleta portuguesa Patrícia Mamona na final do triplo salto no Rio 2016

A atleta olímpica Patrícia Mamona acusa a discoteca Lux Frágil, em Lisboa, de lhe ter barrado a entrada no espaço, na passada sexta-feira, juntamente com um grupo de amigos negros, por racismo.

A denúncia feita pela campeã europeia do triplo salto em 2016, foi feita através de uma publicação no Instagram, onde a atleta de 29 anos conta que não a deixaram entrar na discoteca lisboeta por alegadamente “não se enquadrar no perfil” do local.

“Quando vês pessoal a entrar de chinelos e sem convite mas te tratam de maneira diferente porque tu e os teus black friends bem vestidos e tal não se enquadram no perfil do LUX. Triste mas acontece!”, queixa-se Patrícia Mamona na rede social.

https://www.instagram.com/p/BnsAMtHhnrH/?taken-by=patriciamamona

“O que me foi dito é que foi um feeling“, conta ainda a atleta do Sporting.

Já em declarações à SIC, Patrícia Mamona sublinha que não houve referência à cor de pele e refere que os seguranças da discoteca lhe quiseram cobrar e aos amigos 300 euros por pessoa, enquanto outros elementos estavam a entrar no Lux por apenas 15 euros.

O atleta do Benfica David Lima, que se encontrava no grupo de amigos de Patrícia Mamona, corrobora as críticas, salientando que houve uma “perfilagem racial”, como cita a revista Sábado.

Ninguém da Lux Frágil se pronunciou sobre o caso, mas uma fonte da discoteca garantiu ao Observador que a situação vai ser analisada.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Se os clientes fossem todos brancos e a entrar de chinelos, realmente os negros bem vestidos não se enquadrariam no perfil. Mas se pagassem 300€ o perfil já era outro e até se confundiriam com a lua cheia. Há com cada analfabruto à porta de discos.

  2. Se em vez da conversa racismo certas pessoas se ocupassem mais do comportamento da sua raça possivelmente estaríamos todos mais próximos uns dos outros e haveria menos guerra, porque razão por exemplo não se houve queixas sobre os chineses? Estes trabalham não parecem provocar distúrbios e em contrapartida parece ninguém se meter com eles, portanto o mal será do burro ou da albarda?.

  3. Sou branco e já fui impedido de entrar no Lux. E então, é racismo? Esta discoteca é das poucas, em todo o país, que prima pela segurança e que o faz muito bem. Sinceramente, começo a perceber que infelizmente os africanos não se conseguiram adaptar às culturas europeias, e tal como os muçulmanos sempre que são postos no devido lugar, vitimizam-se. Temos visto os casos de violência entre africanos na noite de Lisboa, nos ataques em grupo nas linhas de comboio, nas violações de turistas na cidade. O que querem, abandalhar a cidade? Lamento, mas só posso ver evidências, nada mais. Estou farto de ideologias. Os meios de comunicação têm de falar a verdade sobre isto, em vez de defender o multiculturalismo, que já se saber ter falhado.

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …