Cientistas descobriram finalmente para que servem as sobrancelhas

Uma nova investigação, que contou com a participação do português Ricardo Miguel Godinho, descobriu que as sobrancelhas podem ter desempenhado um papel fundamental na sobrevivência da espécie humana. O investigador conta ao ZAP as principais conclusões deste estudo.

Ao longo de anos, antropologistas têm investigado a evolução e a função das sobrancelhas, intrigados pelo facto de as arcadas supraciliares – a zona da testa onde se situam – dos nossos antepassados serem particularmente proeminentes, em comparação com a aparência dos humanos modernos.

Essa distinção e a forma como evoluiu e o porquê parece, finalmente, ter encontrado uma explicação, graças a uma investigação levada a cabo na Universidade de York, no Reino Unido, que contou com a participação de Ricardo Miguel Godinho, investigador do Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano da Universidade do Algarve.

O estudo co-financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, no âmbito do doutoramento do investigador português no Hull York Medical School, concluiu que as sobrancelhas têm, essencialmente, um papel social, explica-se no artigo científico publicado no Nature Ecology & Evolution.

(dr) Ricardo Miguel Godinho

O investigador português Ricardo Miguel Godinho

Em declarações ao ZAP, Ricardo Miguel Godinho explica que, nos nossos antepassados, “a forma da arcada supraciliar” mais proeminente seria usada para demonstrar “sinais de dominância”, um factor fundamental nas sociedades mais primitivas.

Com a evolução da espécie que levou, nomeadamente, à “forma mais vertical e arredondada da testa” no Homo sapiens, as sobrancelhas assumiram “um papel de destaque que pôde ser aproveitado para refinar a comunicação não verbal“, refere Ricardo Miguel Godinho.

O investigador repara que outros “primatas não humanos, como os chimpanzés”, usam este mesmo tipo de comunicação com as sobrancelhas, que também existia “noutras espécies humanas como os Neandertais, mas possivelmente não tão refinada porque as sobrancelhas não seriam tão visíveis, nem teriam tanto destaque como em nós”.

Uma “vantagem evolutiva”

Essas alterações faciais que acabaram por dar às sobrancelhas dos humanos modernos uma capacidade móvel, que permite esboçar muitas expressões e sentimentos diferentes, ocorreram num período de “importantes mudanças sociais”, quando grupos distantes começaram a colaborar, como nota a co-autora do estudo, Penny Spikins, professora da Universidade de York, ao The Conversation.

“Serem capazes de criar amizades distantes, provavelmente, ajudou os humanos primitivos a colonizarem novos ambientes”, refere a cientista, apontando que “o desenvolvimento de sobrancelhas móveis pode ter tido um papel fundamental nestas mudanças”.

Ricardo Miguel Godinho reforça esta ideia em declarações ao ZAP, notando que “o maior destaque que as sobrancelhas” adquiriram na comunicação não-verbal, “poderá ter favorecido a mais fácil formação de grupos mais complexos“, o que, “por sua vez, é muito vantajoso para o sucesso dos grupos de pessoas que são formados”.

Isto significa que os nossos antepassados contaram com uma “vantagem evolutiva” por terem sobrancelhas que lhes permitiam expressar emoções mais complexas, bem como identificar sinais de confiança e desapontamento nos outros. Deste modo, conseguiram estabelecer relações de cooperação mais eficazes que contribuíram para a sua sobrevivência.

“Os humanos modernos são os últimos hominídeos sobreviventes. Enquanto a nossa espécie irmã, os Neandertais, estava a morrer, nós rapidamente colonizamos o globo e sobrevivemos em ambientes extremos”, atesta Spikins, citada pelo Science Daily, frisando que “isto teve muito a ver com a nossa capacidade de criar grandes redes sociais”.

Análise com software de engenharia 3D

A investigação baseou-se num software de engenharia 3D, que permitiu criar um modelo digital de um crânio fóssil de um Homo heidelbergensis, que terá entre 125 mil a 300 mil anos, para poder estudar as diversas teorias existentes sobre as funções das sobrancelhas.

Ricardo Miguel Godinho, que conduziu este processo de análise, explica ao ZAP que começou por usar “uma tomografia axial computorizada (TAC) do crânio fóssil”, designado Kabwe 1, que integra a colecção do Museu de História Natural de Londres.

Assim, o investigador português conseguiu “fazer a reconstrução com programas usados em imagiologia e visualização 3D“, para depois usar “programas de modelação 3D para reduzir a arcada supraciliar original e criar versões com a arcada mais pequena”.

Paul O’Higgins / University of York

Modelo do crânio usado na investigação

 

Este modelo digital permitiu, nomeadamente, testar a teoria de que as sobrancelhas contribuem para a mecânica do movimento das mandíbulas, durante a mastigação.

Através de “uma técnica chamada Análise de Elementos Finitos“, o investigador conseguiu “simular a mastigação”. Depois, recorreu a “uma técnica chamada morfometria geométrica para ajudar a analisar os resultados das simulações mecânicas”. Foi desta forma que concluíram que as sobrancelhas têm essencialmente uma função social.

Ricardo Miguel Godinho explica ainda que falta uma mandíbula ao crânio do Homo heidelbergensis que foi usado como modelo. Em alternativa, foi usada uma mandíbula de Neandertal para o completar. Uma modificação que, segundo uma análise do paleontólogo espanhol Markus Bastir, que acompanha a investigação publicada na Nature Ecology & Evolution, pode ter condicionado os resultados finais apurados.

“O que fizemos para ultrapassar o problema foi analisar qual o impacto de nos enganarmos na direcção em que os músculos puxam”, explica o investigador português, concluindo que “o impacto é de 5% e por isso, não é importante”.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Como é evidente, as sobrancelhas, ou as arcadas supraciliares onde eles se implantam, são parte importante no processo comunicativo, de expressão visível que acompanha a expressão verbal, sobretudo audível, quando falamos, portanto. Funcionam como os outros músculos do rosto e, como a gesticulação, ajudam o interlocutor a entender melhor o estado de espírito de quem fala ou a carga emotiva deixada nas suas palavras. A investigação a que a notícia se reporta vai nesse sentido.
    Estranho é não se terem lembrado do seu papel possível na defesa do sistema visual à luz, sobretudo à luz solar, em momentos de forte incidência dos seus raios.

  2. De todos os elementos faciais que permitem a comunicação, as sobrancelhas serão talvez as que menos contribuem, pelo que isto não é nenhuma descoberta mas antes um acto de imaginação paga a peso de ouro com os nossos impostos !

  3. Realmente andamos a brincar na chamada ciência a psicologia já sabia de isto desde sempre é só mais uma forma de passar o tempo estas experiências, todos sabiam de isto a décadas,pior é o tom meio descriminado que se fala sobre as outras experiênces humanas…

  4. Qualquer dia ainda vem algum iluminado explicar-nos, após muitos anos e milhões gastos em investigações, para que serve o nariz.

    • Confirmado. Com absoluto conhecimento de causa.
      E profundamente indignado com os € que me sacam dos bolsos à força, ganhos com muito suor da testa e do rosto, e poupados com muitas privações, para sustentar com privilégios inadmissíveis parasitas e atrasados mentais do gabarito deste pseudo cientista.

  5. Completamente de acordo com o Américo Gonçalves. Até pela configuração e posição dos pelos, tudo leva a crer que servem para “drenar” o suor que escorre pela fronte.

RESPONDER

Império de Cristiano Ronaldo mudou-se para Portugal (na pista dos benefícios fiscais)

Após ter dissolvido a CRS Holding no Luxemburgo, Cristiano Ronaldo passou a sede de uma das suas principais empresas para Lisboa renomeando-a CR7 Lifestyle Unipessoal. Nesta altura, o craque já tem seis empresas instaladas em …

Coro de crianças na Alemanha compõe música de apoio a Portugal

Um coro com cerca de quatro dezenas de crianças, da cidade de Tecklenburg, na Alemanha, criou uma música para "dar conforto" aos portugueses durante a pandemia de covid-19. "Quando eu li nas notícias sobre a situação …

Pelo menos 6% das portuguesas já foram vítimas de agressão física ou sexual

No dia em que se assinala o Dia Internacional da Mulher, a Pordata compilou um conjunto de indicadores que retratam a situação da mulher, em Portugal e na União Europeia.  Segundo o Eurostat e a Agência …

PS exige "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro

As federações do PS de Aveiro, Coimbra, Guarda, Leiria, Oeste, Santarém e Viseu exigiram este domingo a "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro de Portugal (TCP) e a convocação de eleições …

“Opaco” e “mal estruturado”. Pilotos criticam plano de adesão voluntária da TAP

Esta segunda-feira, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) definiu o programa de medidas voluntárias da TAP como “mal estruturado”, “absolutamente opaco” e com “deficiências de informação”. A direção de recursos humanos da companhia “revela-se …

"Bolsonaro pode estar a preparar guerra civil", temem politólogos

Politólogos ouvidos pelo DN temem que o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, possa estar a preparar uma guerra civil. "Deseja armar a população, confia em poderes paralelos e estimula a indisciplina dos escalões mais baixos …

PRR: PSD quer que Governo conheça todos os contributos entregues na consulta pública

O PSD pediu acesso esta segunda-feira, através do parlamento, à documentação relativa a todos os contributos decorrentes da consulta pública do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Num requerimento entregue segunda-feira no parlamento e dirigido ao …

Líder do Volt é candidato à Câmara de Lisboa

Tiago Matos Gomes anunciou a sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa. É a primeira vez que o Volt Portugal vai a votos. O líder do recém-criado Volt, Tiago Matos Gomes, é o cabeça de lista …

Tribunal não consegue notificar informador do caso Tancos conhecido por "Fechaduras"

O Tribunal de Santarém não conseguiu notificar a testemunha Paulo Lemos, conhecido como "Fechaduras", para esta segunda-feira ser ouvido no processo de Tancos, onde chegou a ser arguido. No início da sessão, a decorrer no Centro …

“Ajudar o presidente a encontrar mulheres”. Deputada do PSD vai enviar lista de candidatas disponíveis para as autárquicas

No sábado, o líder do PSD Rui Rio afirmou que o partido tinha dificuldade em encontrar candidatas mulheres para as eleições autárquicas. Em resposta, Lina Lopes, coordenadora das Mulheres Social-Democratas, diz que não faltam mulheres …