Casal paquistanês são os primeiros civis retirados de Ghouta

STR / EPA

Mohamad Fadl Akram com a sua mulher, Saghran Bibi.

A retirada de civis do enclave rebelde de Ghouta Oriental, na Síria, começou esta quinta-feira. Os primeiros civis a serem retirados foi um casal paquistanês, que chegou a Damasco através do “corredor humanitário” aberto pelo regime sírio e pela Rússia.

O “corredor humanitário” foi aberto no quadro de uma “pausa humanitária” diária de cinco horas decretada pela Rússia e que entrou esta terça-feira em vigor, de modo a permitir o encaminhamento de ajuda alimentar e medicamentosa ao enclave.

Uma fonte militar e outra do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) indicaram, esta quarta-feira, que nenhum civil ou comboio humanitário atravessou o setor de Al-Wafidine para sair do enclave rebelde próximo de Damasco.

No entanto, esta quinta-feira, fontes do Crescente Vermelho sírio e do observatório adiantaram que um casal paquistanês, de idade avançada, foram os primeiros civis a serem retirados do enclave através do “corredor”. “A retirada enquadra-se no nosso dever humanitário”, disse a fonte do Crescente Vermelho sírio, encarregada da operação.

Mohamed Allouche, dirigente da Jaich al-Islam, uma das principais fações rebeldes que controlam Ghouta Oriental, confirmou na conta do Twitter a saída do casal paquistanês.

“Foi a única saída que ocorreu desde a entrada em vigor da pausa humanitária”, disse à agência noticiosa France Presse Rami Rahmane, diretor do observatório sírio, instituição que congrega uma vasta rede de fontes em todo o país, no terreno há sete anos. No entanto,a retirada não está ligada à trégua russa, sendo o resultado de negociações que decorrem há muito tempo mediadas pela embaixada do Paquistão.

Em declarações à AFP, Mohamad Fadl Akram, de 73 anos, afirmou residir na Síria desde 1974. O cidadão paquistanês foi transferido para Damasco com Saghran Bibi, a mulher, mas lamenta ter deixado para trás dois filhos e três filhas, assim como 12 crianças que residiam com o casal.  “O Estado sírio não deu autorização. Que Deus os proteja.”

O enclave rebelde de Ghouta oriental está desde 2013 sob um cerco das forças leais a al-Assad e os cerca de 400 mil habitantes são vitimas diariamente, além dos bombardeamentos e da falta de alimentos e de medicamentos.

Desencadeado a 15 de março de 2011, na sequência da repressão de manifestações pacíficas pró-democracia, o conflito na Síria, que se estende a ouras regiões, já causou mais de 340.000 mortos, bem como milhões de deslocados e refugiados.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Violaram-na quando estava inconsciente. Tribunal fala em "sedução mútua"

Uma jovem de 26 anos foi violada por dois indivíduos quando estava desmaiada, numa discoteca em Vila Nova de Gaia. A Relação do Porto entendeu que os criminosos não devem ser condenados a uma pena …

7 dos 10 políticos mais ricos de Portugal são do PS. Basílio tem 11 milhões

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, tem um património superior a 11,5 milhões de euros, sendo assim o político em funções mais rico de Portugal. Os dados são avançados pela revista Sábado …

Trump ameaça paralisar Governo se não houver dinheiro para o muro

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou esta sexta-feira travar um acordo orçamental que permitiria evitar a paralisação das instituições federais do país, por este não prever financiamento para construir o seu desejado muro na fronteira …

Marcelo despediu-se da "verdadeira vocação" da sua vida com mensagem de esperança no futuro

O Presidente da República despediu-se na tarde desta quinta-feira da "fascinante aventura" do ensino como professor universitário de Direito, que disse ser a "verdadeira vocação" de toda a sua vida. "A universidade, a minha universidade foi …

Marques Vidal diz que hipótese de recondução nunca lhe foi colocada

Joana Marques Vidal, atual procuradora geral da República, disse nesta sexta-feira que a hipótese de recondução para um novo mandato nunca lhe foi colocada, revelando ainda que só soube da decisão ontem à noite. Em reação …

Universidade de Lisboa vai ter de devolver milhares em propinas de bolseiros

A Universidade de Lisboa vai ter de devolver milhares de euros em propinas cobradas ao longo de dois anos a estudantes de doutoramento que tinham uma bolsa de estudo atribuída pela instituição de ensino. A Universidade …

94 mortos e dezenas de desaparecidos em naufrágio na Tanzânia

Pelo menos 94 pessoas morreram num naufrágio de uma embarcação, na Tanzânia, que transportava cerca de 400 pessoa. O balanço inicial dava conta de 79 mortes e dezenas de desaparecidos. De acordo com as equipas de …

Nem extraterrestres, nem espiões. Pornografia infantil encerrou Observatório Solar

O Observatório Solar do Novo México, nos EUA, esteve encerrado durante 11 dias, sem se saber porquê. Depois dos rumores de extraterrestres ou de espionagem, descobre-se que, afinal, o fecho se deveu a uma investigação do …

Finanças confirmam fim da proibição dos prémios de desempenho

O Governo confirmou que vai eliminar no Orçamento do Estado para 2019 algumas normas para a função pública, como a proibição de atribuir prémios de desempenho ou a possibilidade de progressões na carreira por opção …

Taxista mantêm protesto até reunião em Belém. "Resistir, resistir, resistir"

As duas faixas 'Bus' da Avenida da Liberdade, em Lisboa, continuavam esta sexta-feira de manhã, pelo terceiro dia consecutivo, preenchidas com táxis em protesto contra a entrada em vigor da lei que regula as plataformas …