Papa Francisco quer ser recordado como “um tipo porreiro”

catholicism / Flickr

O papa Francisco

O papa Francisco

O papa Francisco descreve-se como “vadio”, diz que as pessoas lhe dão “boa onda”, confessa que o comovem os dramas humanos, que é “cobarde perante a dor física” e deseja ser recordado como “um bom tipo”.

Numa entrevista ontem publicada pelo diário La Voz del Pueblo, da cidade de Tres Arroyos, no distrito de Buenos Aires, Francisco afiança também que nunca sonhou ser papa, nem sequer quando, em 2013, após a renúncia de Bento XVI, viajou até Roma para participar no conclave.

“A mim, ninguém me apontava como candidato, ninguém (…) De tal maneira que nem uma foto minha saiu nos jornais diários, ninguém pensava em mim. Nas casas de apostas de Londres, estava em número 46”, afirma, rindo-se. “Eu também não pensava em mim, nem me ocorria”, garantiu.

Diz que gosta das audiências das quartas-feiras no Vaticano, porque as pessoas lhe fazem bem e lhe dão “boa onda”.

Embora viva na residência de Santa Marta para estar em contacto com as pessoas, admite que adora sair à rua, como fazia em Buenos Aires.

“Isso, sim, adoro, a tranquilidade de caminhar pelas ruas. Ou ir a uma pizzaria comer uma boa pizza“, comenta. “Eu sempre fui vadio. A cidade encanta-me, sou cidadão de alma. No campo, não conseguiria viver”, insiste.

Admite que é verdade que no Vaticano tem “a alcunha de indisciplinado”, porque “não segue muito” o protocolo.

O papa admite que o comovem profundamente e lhe provocam “pranto interior os dramas humanos, como os das crianças doentes e os das pessoas privadas de liberdade”.

Contudo, sublinha que não chora em público, embora recorde que uma vez quase o fez e teve de conter-se, ao falar da perseguição aos cristãos no Iraque.

Diz que em geral não tem medos, que é antes “temerário”, que inclusive perante a hipótese de um atentado se coloca nas mãos de Deus, mas admite que é “cobarde, sim, perante a dor física”.

Queixa-se de que a imprensa às vezes retira as suas palavras do contexto, não vê televisão desde 1990, não navega na Internet e só lê um jornal diário, La Repubblica.

Nem sequer vê futebol para seguir o seu San Lorenzo: inteira-se dos resultados por um guarda suíço que todas as semanas o informa de como vai o clube na tabela do campeonato argentino.

Conta, por outro lado, que não acompanha as notícias do seu país, que está a viver um intenso ano eleitoral, e que cortou as receções privadas a políticos argentinos no Vaticano, porque se deu “conta de que alguns usavam isso” para as suas campanhas.

Sobre como gostaria de ser recordado, afirma: “Como um tipo porreiro. Que digam: ‘Este era um tipo porreiro que tentou fazer o bem‘. Não tenho outra pretensão”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mesmo depois da morte de Ihor, centro do aeroporto ainda tem videovigilância "muito limitada"

Um ano e meio após a morte de Ihor Homeniuk, o centro de instalação temporária do aeroporto de Lisboa (CIT) continua sem cobertura total de câmaras de videovigilância em zonas comuns. A situação atual distancia-se daquilo …

Liveblog Autárquicas. Ventura "muito confiante" nos resultados do Chega

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Arqueólogos desenterram (acidentalmente) ossadas com 800 anos no Peru

Os restos mortais de oito pessoas, com aproximadamente 800 anos de idade e enterrados com alimentos e instrumentos musicais na mesma câmara funerária, foram encontrados ao sul de Lima, no Peru, durante a instalação de …

Marcelo apela ao voto "por memória deste ano e meio que não esqueceremos"

O Presidente da República considerou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver e a sair das crises sanitária, económica e social. Este apelo ao voto foi …

Onde e como? Um guia para votar nas eleições autárquicas

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos. Nos Açores, as urnas abrem …

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …