Palmeiras de Abel Ferreira vence a Libertadores aos 90+9

2

Ricardo Moraes / EPA

O Palmeiras venceu este sábado a Taça dos Libertadores, no Maracanã, frente ao Santos (1-0). Esta foi a terceira final 100% brasileira da prova é o segundo ano que o troféu vai para uma equipa orientada por um português.

Depois de Jorge Jesus ter levantado o troféu ao serviço do Flamengo, foi a vez de Abel Ferreira fazer história, agora pelo Palmeiras.

Num estádio do Maracanã quase vazio, devido à covid-19, a emoção aconteceu toda já na segunda parte, no tempo de compensação, diz o Jornal de Notícias.

https://twitter.com/SPORTTVPortugal/status/1355639552350822410?s=20

O jogo, muito faltoso, arrastou o empate a zero bolas até aos 90+6, quando Breno Lopes, que tinha saltado do banco aos 84 minutos para render Gabriel Menino, aproveitou um cruzamento perfeito de Rony e, de cabeça, fez o golo do ‘verdão’.

Abel torna-se assim no segundo treinador a vencer a maior competição sul-americana de clubes pelo Palmeiras – Luiz Felipe Scolari tinha vencido a competição em 1999.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, já felicitou o treinador luso.

“Envio um forte abraço de parabéns ao Abel Ferreira e a toda a sua equipa técnica e jogadores pela brilhante conquista da ‘Copa’ Libertadores após vitória por 1-0 diante do Santos”, pode ler-se na mensagem, divulgada no site da FPF.

Gomes destaca a “carreira superlativa ao longo dos últimos anos” do técnico: “Fazê-lo aos 42 anos, com uma carreira inteira pela frente, evidencia ainda mais a qualidade do seu talento, do seu trabalho, do seu esforço e da sua dedicação. […] Obrigado e parabéns Abel”.

O dirigente federativo sublinhou ainda que a conquista não dignifica apenas Abel Ferreira, mas também “a sua profissão, todo o futebol e todo o desporto nacionais”.

Também o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, celebrou o feito do Abel Ferreira.

“Mais uma conquista, esta protagonizada por Abel Ferreira, que engrandece o futebol profissional e que, nesta altura, nos dá um pouco mais de conforto e ânimo. Celebrar os êxitos dos nossos, que estão longe, é como festejar os nossos”, escreveu o dirigente na rede social Facebook.

  Sofia Teixeira Santos, ZAP //

2 Comments

  1. Tadinho, chorou tanto agarrado ao travesseiro Com saudade… Tão difícil é a vida de um treinador de futebol no estrangeiro lá de fora… Vivem em condições miseráveis… Tanto frio, e tanto suor para mandar algum dinheiro para a família não passar necessidades… É triste ter de sair do país! Mas finalmente chegou a recompensa e lá tinha que estar o selfieMarcelo a dar algum consolo a mais um Valente e Imortal Tuga, que novos mundos conquistou… Nesta República das bananas da madeira qualquer “trolha” recebe um telefonema do Marcelo! É só pantomineiros e fanfarrões!!

  2. Coitadinho, chorou tanto, agarrado ao travesseiro, com saudade… tão difícil é a vida de um treinador de futebol no estrangeiro. Vivem em condições miseráveis. Tanto frio, e tanto suor para mandar algum dinheiro, para a família não passar necessidades… é triste ter de sair do país! Mas, finalmente, chegou a recompensa, e lá tinha que estar o Martelfie a dar algum consolo a mais um Valente e Imortal Tuga, que novos mundos conquistou… nesta República das bananas da Madeira, qualquer “trafulha” recebe um telefonema do Marcelo! É só pantomineiros e fanfarrões!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.