Paixão pelo futebol é semelhante ao “amor romântico”

DR FCPorto / Facebook

-

A paixão pelo futebol motiva nos adeptos reacções semelhantes às que se sentem no “amor romântico”, concluiu um estudo desenvolvido, durante três anos, por investigadores da Universidade de Coimbra (UC).

A paixão pelo futebol, como é sabido, “desperta emoções, por vezes irracionais, que atravessam a fronteira entre o amor tribal e o fanatismo”, afirma a UC, numa nota enviada à agência Lusa, a propósito de uma investigação pioneira que lança “alguma luz” sobre o assunto.

Essa tensão entre amor e fanatismo, que “implica simultaneamente o sentimento de pertença a um grupo e de rivalidade com outros grupos”, é o que “define o amor tribal“, sublinha a UC, referindo que a investigação foi realizada no Instituto de Ciências Nucleares Aplicadas à Saúde (ICNAS).

Os investigadores Catarina Duarte, Miguel Castelo-Branco e Ricardo Cayolla estudaram o cérebro de 56 adeptos, na sua maioria das claques oficiais da Académica de Coimbra e do Futebol Clube do Porto, cujo nível de paixão foi avaliado através de pontuações de avaliação psicológica.

Os participantes na investigação, 54 homens e duas mulheres, com idades compreendidas entre 21 e 60 anos, foram expostos a vídeos emocionalmente intensos, quer positivos (golos com significados especiais, por exemplo), quer negativos ou neutros.

No estudo, publicado na SCAN – “uma das revistas de neurociências das emoções mais prestigiadas a nível mundial” –, foi observada “a ativação de circuitos cerebrais de recompensa que são semelhantes aos que são ativados na experiência do amor romântico“, afirma Miguel Castelo-Branco, coordenador da investigação.

“Em particular, os circuitos de memória emocional são mais recrutados pelas experiências positivas do que pelas negativas”, salienta Miguel Castelo-Branco, citado pela UC.

Isto significa que “a paixão tende a prevalecer sobre os conteúdos mais negativos, como, por exemplo, de derrota com o rival, que tendem a ser suprimidos da memória emocional”, acrescenta Miguel Castelo-Branco.

O estudo coloca assim em relevo “os aspetos positivos desta forma de amor tribal e de que o cérebro dispõe de mecanismos para suprimir conteúdos negativos”, realça o especialista, notando que “o cérebro parece ter mecanismos de proteção contra memórias suscetíveis de levar ao ódio tribal”.

“Curiosamente, quanto maior o ‘score’ de paixão clubística medida psicologicamente, maior é a atividade em certas regiões do cérebro associadas a emoções e recompensa, algumas semelhantes às envolvidas no amor romântico”, conclui o coordenador do estudo.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fã de Messi desiludido desaparece e deixa carta de suicídio

Inconformado com a pesada derrota da selecção da Argentina contra a Croácia e a apagada exibição do seu ídolo, Lionel Messi, um jovem indiano, residente na cidade de Kottayam, desapareceu, deixando uma carta na qual …

Sérvia vs Suíça | Xhaka e Shaqiri dinamitam sérvios

A Suíça somou três importantes pontos no embate do Grupo E frente à Sérvia. Apesar de ter começado o encontro praticamente a perder, os helvéticos foram pacientes, impuseram o seu jogo e foram pragmáticos, dominando …

Dez funcionários agredidos no aeroporto de Lisboa em 3 meses

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) alertou, na quinta-feira, para as sucessivas agressões a trabalhadores da Groundforce nas portas de embarque do aeroporto de Lisboa, referindo "mais de uma dezena de episódios" …

Brasil vs Costa Rica | Triunfo arrancado a ferros

O Brasil deu um passo importante rumo aos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo, vencendo a Costa Rica por duas bolas a zero. Num jogo muito difícil do Grupo E ante uma Costa Rica muito fechada …

Europeus que quiserem continuar a viver no Reino Unido vão ter de pagar 74 euros

Se quiserem continuar a viver no Reino Unidos, os cidadãos europeus vão ter de pedir uma autorização de residência permanente. O Governo britânico prometeu um sistema fácil para quem quiser permanecer no país. Os cidadãos europeus …

Pode haver uma ligação entre o Alzheimer e vírus no cérebro

Cientistas sugerem a ligação entre a doença de Alzheimer, a forma mais comum de demência, e a presença de vírus no cérebro. O estudo identificou níveis elevados de dois tipos de herpesvírus humanos - 6A e …

Está provado: a teoria da gravidade de Einstein é válida noutras galáxias

Astrónomos provaram que a teoria da gravidade de Einstein é válida também em galáxias "vizinhas" da Via Láctea, ao realizarem pela primeira vez um teste preciso sobre a gravidade fora do Sistema Solar. Para fazer este …

"Mal-estar" no PSD. Deputados votaram à revelia de Rui Rio

A direcção do PSD considera "gravíssima" a decisão da bancada social-democrata de votar a favor do projecto do CDS-PP sobre combustíveis, notando que foi tomada "à revelia" de Rui Rio. Um dado que surge numa …

Fim das isenções para os Recibos Verdes na Segurança Social

O regime de contribuições para a Segurança Social dos chamados Recibos Verdes vai mudar em Janeiro de 2019. Uma das alterações mais significativas é o fim das isenções de pagamento para quem acumule o trabalho …

ERC "reprova veementemente" Porto Canal por divulgar e-mails do Benfica

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social decidiu "reprovar veementemente" o Porto Canal pela divulgação de e-mails do Benfica, após queixa das "águias". O operador televisivo anunciou que vai "impugnar judicialmente" a decisão. A decisão da …